A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/10/2012 13:29

Adolescente é condenado por assassinato de universitários

Paula Vitorino
Outros três presos por participar da execução dos universitários. (Foto: Rodrigo Pazinato)Outros três presos por participar da execução dos universitários. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O adolescente de 17 anos envolvido no sequestro e morte de dois universitários, no dia 31 de agosto, foi julgado e responsabilizado por latrocínio, tendo como medida de punição a internação. O julgamento aconteceu há cerca de 15 dias e ele já foi transferido para a Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco, em Campo Grande.

Dos sete presos por envolvimento no caso, ele é o primeiro a ser julgado, já que a legislação determina prazo de 45 dias após a apreensão do menor infrator para o juiz definir a sentença. Desde 1ª de setembro o adolescente aguardava julgamento na Unei de internação provisória Novo Caminho.

O adolescente foi responsabilizado pelo latrocínio e absolvido das outras acusações, como formação de quadrilha. Na sentença, o juiz considerou que houve participação secundária do adolescente, pois não agrediu diretamente nenhuma vítima, não estava armado, não as abordou diretamente e nem subtraiu o veículo que elas ocupavam.

A medida de internação foi determinada com base na gravidade da ação, sequestro seguido de morte. Não existe prazo pré-determinado para a internação, mas o ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) determina que o prazo limite é de 3 anos. A cada três meses o adolescente é avaliado para definir se ele pode ou não ser colocado em liberdade.

De acordo com a delegada Maria de Lourdes Cano, responsável pelas investigações do caso na (Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos), o adolescente conduziu o veículo Fiat, que levou parte dos autores até o cativeiro.

Ele deixou Dayane Aguirre Clarindo, 24 anos, que é sua cunhada, no local e voltou para casa, levando os pertences das vítimas, junto com Raul Andrade Pinho, 18 anos.

Na casa de Raul, os dois jovens queimaram os documentos e gastaram o dinheiro. A Polícia encontrou parte dos materiais queimados na casa e a carteira escondida no telhado.

O adolescente é irmão de Rafael da Costa da Silva, de 22 anos, que foi apontado como líder da quadrilha, e é casado com Dayane. O outros envolvidos na ação é Weverson Gonçalves Feitosa, 22 anos.

Ainda foram presos Edson Natalício de Oliveira Gomes, 22 anos, conhecido por Corumbá, e Jonilton Jackson Leite de Almeida, 24 anos, morador em Corumbá e conhecido por Cupim ou Tia.

Eles devem ser julgados pelos crimes de latrocínio, formação de quadrilha, ocultação de cadáver e corrupção de menores.

Caso – Breno Luigi Silvestrini de Araújo e de Leonardo Batista Fernandes foram sequestrados logo após terem saído do Bar 21, no bairro Chácara Cachoeira, no dia 31 de agosto.

A quadrilha levou os rapazes para um matagal na saída para Sidrolândia. No local, os amigos foram agredidos e mortos.

O objetivo da quadrilha era roubar a camionete Pajero dos jovens e vender na Bolívia. Mas a Polícia foi acionada por conta do desaparecimento dos meninos e os bandidos foram presos na fronteira.

Com as declarações dos presos, a Polícia chegou até o local onde os corpos foram deixados, prendeu os outros envolvidos e recuperou o carro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions