A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

05/12/2012 10:39

Adolescente que se apresentou não tem relação com ataque, diz delegado

Francisco Júnior
Adolescente se apresentou hoje na delegacia. (Foto: Paula Maciulevicius)Adolescente se apresentou hoje na delegacia. (Foto: Paula Maciulevicius)

O delegado da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), Roberval Cardoso, acredita que o adolescente de 17 anos que se apresentou hoje pela manhã (5) na delegacia não tem envolvimento no ataque ao prédio da Polícia Militar do bairro Moreninhas ocorrido no dia 27 deste mês.

Após ouvir o adolescente por cerca de 40 minutos, o delegado afirma que não tem materialidade da participação do garoto no crime. “Por ser da mesma gangue, ao tomar conhecimento do ataque, ele falou que estava junto para sobrepor, para mostrar superioridade”, explicou Roberval.

O delegado ressalta que a investigação desse caso é comandada pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) e que irá encaminhar o depoimento do adolescente para a delegacia especializada para que comprovem ou não o envolvimento dele no crime.

De acordo com Marcos Ivan, advogado do adolescente, o garoto conhece os outros suspeitos, pois são amigos de infância e moram no mesmo bairro.

Conforme Marcos Ivan, seu cliente não ajudou a queimar a moto Biz usada pelos homens para ir até o prédio e jogar a granada. E que no dia do ataque estava na casa de parentes no bairro Mario Covas.

Ontem (4), a Polícia apresentou Luan Ângelo da Silva Negreiros Martins, de 18 anos, e Roberto Félix Acunha Barboza Ferreira, de 20 anos, como sendo os autores do ataque.

A Polícia está à procura de outro adolescente de 17 anos que seria quem pilotava a moto que transportava Luan.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions