ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEXTA  12    CAMPO GRANDE 11º

Capital

Alvo de denúncias, posto de combustível passa por fiscalização do Procon

No final de semana, clientes denunciaram estabelecimento por cobrar preço diferente do anunciado em propaganda

Por Jéssica Fernandes | 17/06/2024 13:00
Posto de combustível na região central da Capital será fiscalizado. (Foto: Paulo Francis)
Posto de combustível na região central da Capital será fiscalizado. (Foto: Paulo Francis)

O Procon/ MS (Secretaria Executiva de Orientação e Defesa do Consumidor) informou nesta segunda-feira (17) que o posto de combustível alvo de denúncias na Capital passará por fiscalização. Na semana passada,  o Campo Grande News expôs dois casos onde motoristas foram cobrados com valor superior ao informado na propaganda.

Hoje, por meio de nota, o Procon manifestou que “confirma ter recebido denúncias sobre a referida rede de postos de combustíveis e acionado equipes de fiscalização”. Além disso, o órgão estadual reforça o que está previsto nos artigos 30 e 31 do CDC (Código de Defesa do Consumidor).

“O preço deve ser apresentado ao consumidor de forma clara, ostensiva e precisa. Caso o fornecedor descumpra essa medida ele estará sujeito a um processo administrativo que pode resultar em multa. Há que se destacar ainda que é proibida toda publicidade enganosa, ou seja, aquela que induz ao erro durante a relação de consumo envolvendo um produto ou serviço”.

A orientação para a população é que caso seja identificada divergência, o consumidor deve denunciar através dos canais oficiais do Procon/ MS o disque denúncia 151, o aplicativo MS Digital ou no botão ‘denúncia’ presente no site www.procon.ms.gov.br.

É importante que na denúncia, como no exemplo do posto de gasolina,  conste nome do estabelecimento, localização e a imagens do valor anunciado no posto, na bomba e uma cópia do cupom fiscal.

Denúncias - Na sexta-feira (14) e sábado (15), o Campo Grande News recebeu denúncias através do Direto das Ruas sobre o posto Alloy localizado na Rua 14 de Julho com a Avenida Fernando Corrêa da Costa. Clientes relatam que no cavalete do posto o litro da gasolina anunciada é de R$ 5.29, mas na bomba é cobrado R$ 5.56

A reportagem voltou a procurar nesta segunda-feira (17) o estabelecimento que não se manifestou sobre o caso. A reportagem também  entrou em contato com a administração dos postos de gasolina, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria. O espaço segue aberto.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias