ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Após cobrança de lojistas, campanha ‘Sou Reviva’ é lançada para atrair clientes

Lançamento ocorre após CDL cobrar ação publicitária para lojistas prejudicados pelas interdições da obra do Reviva Campo Grande

Por Ronie Cruz | 06/04/2019 19:39
Trechos da 14 de julho precisaram ser interditados para as obras do Reviva Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)
Trechos da 14 de julho precisaram ser interditados para as obras do Reviva Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)

Começou neste sábado (6) a campanha ‘Sou Reviva’ das obras do Reviva Campo Grande com posts disparados pelo WhatsApp e Facebook. O objetivo é trazer de volta os clientes dos comerciantes prejudicados pelas interdições da obra na rua 14 de julho e vias adjacentes. 

A ação ocorre após a reunião realizada na terça-feira (2) entre a diretoria da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), o prefeito Marquinhos Trad e secretários municipais. Na ocasião, comerciantes da 14 de julho exigiram uma ação publicitária para compensar o prejuízo causado pelas obras e trazer de volta os clientes que deixaram de frequentar o trecho por causa das interdições. O Executivo comprometeu-se em atender o pedido.

Imagem publicitária de post que convida clientes para compras no centro (Foto: Divulgação/PMCG)
Imagem publicitária de post que convida clientes para compras no centro (Foto: Divulgação/PMCG)

Segundo nota divulgada pela assessoria de comunicação da coordenação do Reviva, os posts da campanha fazem referência às boas práticas que nascem espontaneamente no dia a dia da obra.“A proposta é humanizar o projeto e mostrar que a obra é de todos e para todos. Lançamos a #soureviva para despertar o sentimento de pertencimento do cidadão campo-grandense”, diz um trecho da nota.

Ainda de acordo com o comunicado, a campanha deve ser estendida com outras peças em sites, rádios e jornais, tanto convocando a população para comprar no centro quanto para despertar o sentimento de pertencimento da obra.

“A ideia é que todos ‘abracem’ o projeto que vai transformar o centro, que já se encontrava em processo de degradação, em algo muito bonito, arborizado e com foco nas pessoas”, ressalta o texto.