ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Assaltante monitorou casa de idosa e a espancou por ter sido flagrado furtando

Mais alguns detalhes da investigação foram divulgados pelo delegado Fábio Brandalise durante coletiva

Por Anahi Zurutuza e Mirian Machado | 29/11/2021 17:31
Delegado Fábio Brandalise durante coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (29). (Foto: Mirian Machado)
Delegado Fábio Brandalise durante coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (29). (Foto: Mirian Machado)

O assassino confesso de Ivonete Brandão Martins, de 64 anos, monitorou a rotina da idosa antes de entrar na casa durante a noite do dia 8 de novembro para roubá-la. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Fábio Brandalise, o suspeito, que está preso desde o dia 25, morava na região e também tem parentes que residem nas proximidades do endereço da vítima, nas Moreninhas, em Campo Grande.

Em coletiva de imprensa, na tarde desta segunda-feira (29), o delegado preferiu não revelar o nome do investigado, segundo ele, para não prejudicar as investigações, mas revelou alguns detalhes do apurado até agora. Para a polícia, o assassino confesso sabia que a idosa tinha dinheiro em casa e acredita que o objetivo inicial era furtá-la.

O homem foi flagrado pela vítima naquela noite, momento que passou a agredi-la com socos e chutes. “Achou que não tinha ninguém. Por isso, de forma covarde, agrediu a idosa brutalmente quando foi surpreendido”.

O Campo Grande News já havia revelado que provavelmente o ladrão sabia que a idosa havia recebido R$ 400 de um inquilino naquele dia. Por enquanto, contudo, foi descartada a possibilidade de participação do homem que locava o imóvel nos fundos da casa da vítima.

Preso, o homem confessou o crime na presença de um advogado, ainda segundo o delegado. “Ele disse que levou dois celulares, um relógio e R$ 1 mil. Conseguimos recuperar um dos celulares”.

O responsável pela investigação acredita ainda que o assassino tinha a intenção de furtar para comprar drogas. Ele foi encontrado na Vila Nhanhá, conhecida em Campo Grande por concentrar pontos de venda de drogas, e não estava se escondendo, segundo apurou a polícia.

Velório de Ivonete realizado na Capela das Moreninhas, em Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Velório de Ivonete realizado na Capela das Moreninhas, em Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

O caso - Ivonete Brandão Martins morava sozinha na residência da Rua Peruíbe, na Moreninha 3. Depois de ser surpreendido e agredir a idosa, o homem a trancou no banheiro da casa, por volta das 20h30. A mulher gritou, mas ninguém a ouviu.

Cerca de 40 minutos depois, ela conseguiu sair do cômodo arrancando os trincos das dobradiças da porta e pediu socorro. Muito machucada, Ivonete foi levada até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) das Moreninhas.

Na unidade de saúde, ela fez exames, recebeu medicação e ficou aguardando transferência para o hospital. Durante a madrugada, teve o quadro agravado e foi transferida para a área vermelha, onde sofreu parada cardiorrespiratória e morreu.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário