A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

13/12/2016 08:55

Audiência de jovem acusado de matar mulher a golpes de tábua será hoje

Viviane Oliveira
Gélvio é acusado de matar Luana a golpes de tábua. (Foto: reprodução/Facebook)Gélvio é acusado de matar Luana a golpes de tábua. (Foto: reprodução/Facebook)

Acontece hoje no Forúm, por volta das 9h, a primeira audiência sobre o caso do lavador de carros Gélvio Nascimento Rosseto, 26 anos, acusado de matar a mulher, Luana de Campo Grecco, 22 anos, a golpes de tábua de cortar carne. 

O corpo da vítima, que também tinha uma perfuração de faca, foi encontrado em estado de decomposição, na noite dia 31 de agosto, na casa em que morava com o marido, na Rua São Thomas, na Vila Santa Luzia, em Campo Grande.

Conforme denúncia do MPE (Ministério Público Estadual), Gélvio era usuário de drogas e por causa disso as brigas entre o casal eram quase que diariamente. No dia do crime, o acusado matou a mulher a golpes de tábua de carne na cabeça. 

Em seguida, Gélvio fugiu sem prestar socorro à vítima e depois de alguns dias, a mulher foi encontrada morta na residência. No mesmo dia em que o corpo foi localizado, Gélvio foi preso em flagrante na casa dos pais. No momento da prisão, segundo o processo, o rapaz foi flagrado em seu quarto usando pasta base de cocaína. Embaixo do colchão dele foi encontrada uma faca.

Uma das testemunhas ouvidas pela polícia relatou que, por volta da meia-noite do dia 26 de agosto, provavelmente o dia em que a mulher foi morta, ouviu uma discussão entre o casal. "Ela dizia que se o marido continuasse com as agressões iria gritar e pedir socorro para os vizinhos". Depois disso, a testemunha ouviu barulhos de vidros quebrados, de pancadas e gritos. A promotoria destacou no processo a crueldade do crime.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions