ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 15º

Capital

"Aulão" de zumba causa aglomeração de alunas sem máscara no Parque Sóter

Atividade reuniu cerca de 100 alunas e nem todo mundo respeitava as regras de prevenção ao novo coronavírus

Por Adriano Fernandes e Jhefferson Gamarra | 22/02/2021 20:34
Alunas de zumba sem máscara durante o "aulão". (Foto: Jhefferson Gamarra)
Alunas de zumba sem máscara durante o "aulão". (Foto: Jhefferson Gamarra)

Idealizada para melhorar o condicionamento físico dos moradores, uma aula de zumba no Parque Sóter, acabou se tornando mais um ponto de aglomeração na noite desta segunda-feira (22), na Capital. A atividade reuniu cerca de 100 alunas e boa parte delas, não usava máscaras de proteção e nem respeitava o distanciamento recomendado para prevenir o contágio do novo coronavírus.

A situação gerou críticas dos frequentadores do parque. “Eles deviam ter mais responsabilidade, usar mascara e ficar distantes uns dos outros”, comentou a secretária Márcia Barbosa, que se disse assustada ao ver a quantidade de pessoas no local.

“Eu tenho o costume de fazer caminhada ao redor do parque e nunca tinha visto tão cheio assim está muito lotado”, completa.

Alunas reunidades durante a aula desta noite. (Foto: Jhefferson Gamarra)
Alunas reunidades durante a aula desta noite. (Foto: Jhefferson Gamarra)

Já para um administrador de empresas, que pediu para não ter a identidade divulgada, a situação não condiz com as recomendações que devem ser seguidas durante a pandemia.

“Acho uma hipocrisia a prefeitura decretar toque de recolher, proibir eventos, mandar fechar os bares, mas liberar ‘aulões’ como este onde todo mundo fica próximo um do outro e sem máscara”, criticou o frequentador.

A organização do “aulão” confirmou que o movimento desta noite foi atípico, mas ressaltou que os cuidados de biossegurança são tomados a cada edição. “Oferecemos álcool gel para os participantes e exigimos o uso de máscaras durante as aulas, mas hoje o movimento foi atípico e infelizmente, nem todo mundo respeita”, comentou Gabriel Alves, coordenador das atividades no parque.

Os "aulões" de zumba no “Sóter” são organizados pela Funesp (Fundação Municipal de Esporte) e acontecem às segundas e quartas-feiras. Procurado pela reportagem o presidente da instituição, Rodrigo Terra, informou que todos os protocolos de segurança serão reforçados com a equipe já nesta terça-feira (23).

“Já entrei em contato com o coordenador do projeto para chamar todos os nossos professores amanhã pela manhã, para reforçar todos os protocolos de biossegurança e cumprir o número máximo de atendimento em 40% dos alunos por turma”, pontuou.

Em nota a Funesp também ressaltou que irá apurar o que ocorreu hoje para “tomar as medidas cabíveis para que tal fato não volte a ocorrer”. Segundo a fundação, as aulas de zumba retornaram em janeiro e, desde então, é recomendado o  distanciamento mínimo de 1,5m entre cada participante e realizada a aferição de temperatura na entrada do parque, além da aplicação do alcool gel.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário