A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/04/2012 16:15

Avó paterna fica com guarda de menina de 9 anos agredida pelo pai

Nadyenka Castro

Disputa era com a mãe da criança. A garota está com a mulher desde que o pai foi preso

Enilza dos Santos está com a guarda provisória da neta. (Foto: Minamar Júnior)Enilza dos Santos está com a guarda provisória da neta. (Foto: Minamar Júnior)

Por determinação judicial, a menina que era agredida pelo pai no bairro Mário Covas, em Campo Grande, vai ficar com a avó paterna. A criança está com Enilza dos Santos, de 41 anos, desde que o pai foi preso.

De acordo com o defensor público Igor Linjardi, a guarda provisória para Enilza foi determinada pela juíza Katy Braun Do Prado, da Vara da Infância, Juventude e do Idoso, nessa quarta-feira.

Conforme o defensor, a guarda definitiva só é concedida ao fim da ação. Durante o processo são ouvidas testemunhas, a criança, familiares e também são feitos estudos por psicólogos e assistentes sociais.

A criança foi morar com a avó paterna porque o pai foi preso no dia 13 de abril, após ter sido flagrado batendo nela. Cansados de ver agressões constantemente, vizinhos filmaram o homem batendo na criança e encaminharam o vídeo ao programa Balanço Geral, da afiliada à TV Record.

O programa mostrou as imagens à Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) que fez a prisão. O pai foi solto por determinação judicial, e segundo os advogados dele, não voltou para a residência onde morava com a mulher e as três filhas e declarou estar arrependido do que fez.

Ao saber das agressões, a mãe da menina, que mora em Jardim com outros sete filhos, também pediu a guarda da criança. A mulher deixou a filha com o pai quando ela recém tinha aprendido a andar.

Em entrevista ao Campo Grande News, Enilza diz que o filho sempre tentou proteger a menina e diz que o vídeo da agressão foi uma surpresa para todos. Declarou ainda que criou a neta até os seis anos.



Se aquele espancamento for proteção, coitada da criança. Se os espancamentos chamaram a atençao dos moradores ao redor porque nao chamaram a atençao da avó da criança que é vizinha da casa onde ocorreram os espancamento. Com esta decisao a justiça podera proporcionar outros espancamentos. Pois achar que esta mãe nunca mais ira ver o filho covarde é no minimo infantilidade.
 
Orivaldo Mundim em 27/04/2012 08:41:49
A avó defendeu muito o filho, sendo que os vizinhos alegaram maus tratos constantes, essa não foi a primeira vez q essa criança foi agredida. Isso vai terminar em pizza, e pobre criança!!
 
Joelma Barreto em 27/04/2012 08:24:22
Que seja punido, que pague pelo que fez, que saiba reparar esse grave erro, o que está feito, está feito, que saiba corrigir-se, mais é necessário o rigor das Leis (se é que temos), lamentável o fato.
 
Nery Ribeiro em 27/04/2012 08:06:39
O PAI TAMBÉM ESTA LA?VAMOS MONITORAR ESTA CRIANÇA, SE ACHA QUE A HISTÓRIA ACABOU, ENGANA-SE. NINGUÉM DEVE AGREDIR O PAI E, SIM QUE ELE TRABALHE E, PAGUE PENSÃO PRA FILHA. E QUE A AVÓ, SAIBA O Q FAZER DE MELHOR PARA A NETA. O PAI FOI UM MONSTRO, EU VI O VÍDEO E, PASSEI MAL. MAS NA MINHA OPINIÃO, ELE TEM O DIREITO DE IR E VIR. A CASA É A RESIDENCIA DELE, DO CONTRÁRIO, VAI ACABAR INDO PRA CSA DA MÃE
 
mirtes lourenço camilo em 26/04/2012 06:15:45
Gosta de fazer filho esta mae da menina... muito facil criar nestes dias de fartura mesmo...
 
daniel bueno em 26/04/2012 05:10:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions