A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

06/06/2018 10:13

Caixa autoriza R$ 11,5 milhões para Belas Artes e centros esportivos

Verba será liberada por meio do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento)

Mayara Bueno
Fachada do prédio do Centro de Belas Artes, na região oeste de Campo Grande. (Foto: André Bittar/Arquivo).Fachada do prédio do Centro de Belas Artes, na região oeste de Campo Grande. (Foto: André Bittar/Arquivo).

A prefeitura de Campo Grande conseguiu a liberação dos R$ 11,5 milhões com a Caixa Econômica Federal para obras do Centro de Belas Artes, prédio no bairro Cabreúva, região oeste da Capital, que começou a ser construído a mais de 20 anos.

Parte deste recurso também vai para dois centros poliesportivos no Parque do Sol e Noroeste. O dinheiro será liberado por meio do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento), segundo o município.

Na sexta-feira (dia 1), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) se reuniu com o superintendente da Caixa Econômica, em MS, Evandro Narciso, e com o secretário de Governo da Presidência da República, Carlos Marun. Conforme o município, ele foi responsável pela interlocução com o banco, em Brasília.

Agora, o projeto será encaminhado para o conselho diretor da Caixa para liberação do dinheiro. Depois, o Executivo municipal vai buscar parceria com empresas privadas.

No caso do Belas Artes, a prefeitura necessita de R$ 6 milhões que ajudarão a completar os 10% de investimentos necessários por contrato para não ter que devolver o todo o dinheiro previsto no acordo para a obra, firmado junto ao Ministério do Turismo, de mais de R$ 20 milhões (corrigidos). O restante do recurso será destinado para os dois centros.

Obra – A conversão do prédio que seria rodoviária para o Belas Artes foi orçada inicialmente em R$ 35 milhões. Do Ministério do Turismo, o prefeito da época, Nelson Trad Filho (PTB), conseguiu R$ 8,3 milhões – valor que foi repassado em duas parcelas, em 2008 e em 2010. Mas, a prefeitura estima que já foram gastos na obras cerca de R$ 10 milhões.

A obra tem cerca de R$ 8 milhões frutos de dois convênios federais, mas que busca mais recursos. Do dinheiro que já foi investido até agora, R$ 6 milhões são verbas federais e R$ 1,5 milhão do município. Dos 14 mil metros quadrados, somente 2 mil foram requalificados.

O projeto elaborado em 2007 e que começou a ser executado em 2008 para transformar a construção, iniciada 15 anos antes, que seria a rodoviária de Campo Grande, em um Centro de Belas Artes.

A obra foi abandonada há cinco anos. No final do ano passado, a prefeitura conseguiu aprovar na Câmara Municipal, uma lei que autorizava o empréstimo de R$ 11,5 milhões junto a Caixa Econômica Federal para a execução.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions