A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

02/10/2016 20:05

Capital reelege 11 dos 29 vereadores; PF e filho de juiz são os mais votados

Legislativo municipal terá parlamentares de 15 partidos

Anahi Zurutuza
Plenário da Câmara será ocupado por 18 novos vereadores e 11 ‘repetidos’ (Foto: Arquivo)Plenário da Câmara será ocupado por 18 novos vereadores e 11 ‘repetidos’ (Foto: Arquivo)
André Salineiro foi o candidato mais votado e se emocionou durante a apuração (Foto: Marcos Ermínio)André Salineiro foi o candidato mais votado e se emocionou durante a apuração (Foto: Marcos Ermínio)

Das 29 cadeiras na Câmara Municipal, 11 continuarão sendo ocupadas por candidatos que já têm mandato. As outras 18 vagas serão ocupadas por agente da Polícia Federal, filho de juiz federal, delegado, médicos, enfermeiros, radialista, veterinário. Só duas mulheres foram eleitas.

O agente da Polícia Federal André Salineiro, do PSDB, foi o vereador mais votado – teve 8.776 votos. Odilon de Oliveira (PDT), que carrega o nome do pai, juiz federal famoso pelo combate ao tráfico de drogas, recebeu a segunda maior votação – 6.825 eleitores depositaram nas urnas eletrônicas o número dele.

O médico Dr. Loester, que já foi vereador, teve o terceiro maior número de votos, 5.552 no total.

Reeleição – Dos 29 vereadores, 25 eram candidatos a reeleição e 11 foram terão a chance de continuar o mandato: Gilmar da Cruz (PRB), Dr. Lívio (PSDB), João Rocha (PSDB), Betinho (PRB), Carlão (PSB), Ayrton Araújo (PT), Ciquinho Telles (PSD), Cazuza (PP), Paulo Siufi (PMDB), Otávio Trad (PTB) e Eduardo Romero (Rede).

Não foram reeleitos: Carla Stephanini (PMDB), Vanderlei Cabeludo (PMDB), Luiza Ribeiro (PPS), Dr. Jamal (PR), Roberto Durães (PSC), Coringa (PSD), Flávio César (PSDB), José Chadid (PSDB), Magali Picarelli (PSDB), Chocolate (PTB), Edson Shimabukuro (PTB), Francisco Luis Saci (PTB) e Dr. Cury (SD).

Edil Albuquerque (PTB), que era vereador há duas décadas, desde 1996, também não reconquistou a vaga e deixará a casa após o quarto mandato.

Parte dos parlamentares tiveram a reputação abalada por terem sido citados na Operação Coffee Break, que investigou a compra de votos dos vereadores para cassar o mandato do prefeito Alcides Bernal (PP) em março de 2014.

Alex do PT foi candidato a prefeito e por isso também não foi reeleito.

Bancadas – Em Campo Grande, 15 concorriam à Prefeitura de Campo Grande e o número se repetiu no número de partidos que ocuparão o Legislativo municipal, embora não sejam as mesmas legendas.

O PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), partido do governador Reinaldo Azambuja, foi o que mais fez vereadores – sete no total. O PP (Partido Progressista), legenda de Alcides Bernal, tem a segunda maior bancada no Legislativo municipal.

O PDT, o PRB, o Solidariedade, o DEM, o PSB, o PtdoB, o PT, o PSD, o PMN, o PTB, a Rede e o PTN também elegeram parlamentares.

Mulheres – Dharleng Campos de Oliveira, a ex-secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e do Agronegócio, nomeada por Alcides Bernal (PP), foi eleita pelo mesmo partido “do chefe”. Só ela e a enfermeira Cida Amaral, do PTN, conquistaram cadeiras na Câmara.

Capital reelege 11 dos 29 vereadores; PF e filho de juiz são os mais votados


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions