ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Capital tem 135 servidores públicos da Saúde afastados por covid-19

Secretaria informou que, por enquanto, não há prejuízo aos serviços públicos

Por Jhefferson Gamarra | 24/01/2022 14:36
Servidora da Secretaria de Saúde de Campo Grande. (Foto: Divulgação)
Servidora da Secretaria de Saúde de Campo Grande. (Foto: Divulgação)

Enquanto o sistema de saúde pública de Campo Grande registra uma alta nos atendimentos de pessoas com covid-19, também enfrenta os desfalques causado na mão de obra do enfrentamento a doença. De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), 135 servidores de toda a rede estavam afastados até última semana.

Campo Grande possui cerca de 7,3 mil servidores lotados na Secretaria de Saúde. O número de afastados representa 1,8% do total.

De acordo com pasta, mesmo com os afastamentos, que vão desde servidores administrativos até médicos, não há prejuízo aos serviços públicos ofertados, como realização de testes de covid-19, imunização e atendimentos em geral.

“Não traz impactos significativos. A dificuldade maior da secretaria é para compor equipe e fechar plantão. Nós não fechamos nenhum serviço e nem deixamos de atender”, informou a Sesau.

Sobre o quadro dos servidores afastados, a secretaria informou que devido à vacinação, a maioria está com sintomas leves ou assintomáticos para a doença, onde tempo de retorno é mais rápido, desfalcando os serviços por no máximo uma semana.

Escalada de óbitos - Mato Grosso do Sul confirmou, nesta segunda-feira (24), 11 novas mortes por covid-19. Os óbitos ocorreram desde 15 de janeiro, mas entraram em banco de dados epidemiológico hoje. Destas, 5 eram de Campo Grande e o restante do interior, e as idades variavam entre 46 e 88 anos.

Em média, morreram cinco pessoas por dia na última semana. No pior momento da pandemia, entre abril e junho do ano passado, morriam-se cerca de 56 indivíduos a cada 24 horas.

Nos siga no Google Notícias