A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

04/07/2019 14:08

Chuva de inverno suspende serviços no lago do Parque das Nações Indígenas

Segundo secretário Rudi Fiorese, água acumulada impede que máquinas trabalhem. Serviços devem ser retomados na segunda

Gabriel Neris e Jones Mário
Lago maior do Parque das Nações Indígenas para por obras (Foto: PMCG/Divulgação)Lago maior do Parque das Nações Indígenas para por obras (Foto: PMCG/Divulgação)

A chuva que chegou a Campo Grande na quarta-feira e deve permanecer nos próximos dias atrapalhou os trabalhos das equipes que atuam no desassoreamento do lago maior do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande.

Segundo o titular da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), Rudi Fioresi, o trabalho foi suspenso e deve ser retomado somente na segunda-feira. “Infelizmente a chuva da semana passada atrapalhou um pouco. Hoje voltou a chover, não vai dar para trabalhar, amanhã também não. Segunda-feira retoma o serviço”, afirmou.

O secretário disse ainda que mesmo com as chuvas constantes, a expectativa de encerrar as obras em 120 dias está mantida. “A previsão de terminar em quatro meses é mantida. Não pode continuar a obra com chuva porque acumula água dentro do lago e as máquinas não conseguem trabalhar. Se a gente insistir, só vai piorar a situação”, completou.

O lago principal amanheceu praticamente cedo no dia 1º de julho. Seis escavadeiras hidráulicas e 30 caminhões basculantes estão sendo utilizados para a remoção da terra. Treze espécies de peixes, a maior parte lambaris, foram retiradas do local e colocadas no lago menor, já desassoreado.

Após o fim das obras, os animais serão devolvidos ao lago maior. As obras de desassoreamento têm previsão de retirar 140 mil metros cúbicos de sedimentos do lago. O custo é estimado em R$ 5 milhões.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions