A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

05/11/2014 21:49

Com maior salário do Estado, professores entram em greve nesta 5ª

Michel Faustino
Com greve, cerca de 94 mil alunos ficarão sem aulas. (Foto: Marcelo Calazans)Com greve, cerca de 94 mil alunos ficarão sem aulas. (Foto: Marcelo Calazans)

Mesmo com uma média salarial de aproximadamente R$ 2,9 mil, considerado o maior piso de Mato Grosso do Sul, os professores da Rede Municipal de Ensino de Campo Grande, definiram que irão paralisar as atividades a partir desta quinta-feira (6). Com a greve, cerca 94 mil alunos ficarão sem aulas nos próximos dias.

Levantamento feito pela Semad (Secretaria Municipal de Administração), com base nos dados da folha de pagamento do magistério, aponta que os professores da rede municipal de ensino da Capital, com curso superior, têm atualmente uma média salarial de aproximadamente R$ 2,9 mil, valor 76% superior ao piso nacional da categoria, até 40h, fixado em R$ 1.697 para o nível médio. Conforme o levantamento, hoje só há 10 profissionais com esta escolaridade no quadro do magistério, sendo cinco aposentados e cinco estão prestes a se aposentar.

O secretário de administração, Valtemir Alves de Brito, disse que hoje a menor média remuneratória praticada atualmente na Prefeitura é de R$ 2.582,86, correspondente a faixa salarial PH1 em extinção, referente aos profissionais de nível médio.

Conforme o secretário, nenhum profissional do magistério é contratado atualmente recebendo esta remuneração. “Todos entram na faixa salarial PH-2 que assegura uma média salarial inicial, para professor com nível superior , de R$ 2.990,02 por um turno de aula”.

O levantamento feito pela Semad revela ainda que no quadro do magistério, são 8.579 professores com uma média salarial de R$ 4.718,20 para jornada de 40 horas semanais; 8.569 professores com média salarial entre R$ 2.990.02 e R$ 3.983,93. A folha de pagamento é de R$ 40 milhões, 38,99% dos gastos com pessoal.

Durante a tarde de hoje (5) o prefeito Gilmar Olarte (PP) esteve reunido com representantes da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), e destacou que a Capital é uma das primeiras cidades do País a colocar em prática o piso nacional dos professores, que é de R$ 1.697,37 para no máximo 40 horas/aulas, conforme estabelece a lei federal 11.738 de 16/07/2008.

Olarte lembrou ainda que concedeu o reajuste de 18%, em cumprimento a lei municipal 5.189 de 2013, muito embora a gestão anterior não tenha deixado dotação orçamentária para honrar este compromisso. Este aumento gerou um custo adicional por mês de R$ 7 milhões na folha de pagamento.

“Foi negociado com a categoria, que a concessão da parcela complementar de 8,46%, a partir de outubro, dependeria da capacidade financeira do município de honrar com este compromisso”, observou Olarte.

O prefeito lembra que neste período houve um esforço para garantir o incremento da arrecadação e ainda estão sendo mantidas negociações visando a obtenção de recursos suplementares que garantam o pagamento deste reajuste complementar. Olarte sustenta que nenhum trabalhador da educação será prejudicado. ”O reajuste de 8,46% será pago retroativo a 1º de outubro”, conclui.

Paralisação - No primeiro dia de paralisação, às 9h, os professores pretendem cobrar a Câmara Municipal por um posicionamento sobre o tema.

Já para sexta-feira, os profissionais pretendem realizar, às 9h, caminhada da sede da ACP até o Paço Municipal, além de se reunirem em nova assembleia a partir das 14h.

Reajuste – A categoria cobra o reajuste de 8,46%, que vai elevar a remuneração por 20 horas ao piso nacional. De acordo com a ACP, a remuneração inicial vai passar de R$ 1.564 para R$ 1.697 (100% do piso nacional). Já quem está acima na estrutura de carreira terá o salário aumentado de R$ 2.347 para R$ 2.546.

Olarte havia dito ao Campo Grande News que era preciso ter equilíbrio para pagar os professores e não fazer promessas que não poderia cumprir. “Hoje somente a diferença do reajuste dos professores representa R$ 18 milhões entre pagamentos, 13º e férias até janeiro. Vamos cumprir a lei, mas é preciso equilíbrio para manter também a máquina pública funcionando. Não adianta falar que vai pagar e no dia de depositar faltar dinheiro”, disse Olarte.

O reajuste para os professores terá impacto de R$ 3,3 milhões na folha de pagamento, ampliando o comprometimento da prefeitura com gastos de pessoal de 48,7% para 49,21%.



Essa pessoa que escreveu essa matéria nasceu sabendo ler e escrever. Nunca precisou de escola, professor. Está de parabéns. Lindo isso. Ser conivente a corruptos, não estamos pedindo aumento e sim que se cumpra a lei, só isso.
 
MSA em 06/11/2014 21:11:29
É uma vergonha está matéria, o pior que este veiculo de comunicação em massa deveria ter ética e medir as palavras ao publicar uma matéria com palavras que dão duplo significado tentando manobrar a opinião pública contra a cobrança de um direito adquirido pelo professor, que além de tudo exerce um papel nobre na formação de uma sociedade.
A mídia deveria publicar sim a média salarial do prefeito, vereadores e outros que por sinal são muito bem pagos, sem contar que quando realizam seus próprios reajustes nem consultam a população para mediar o percentual de reajuste dos seus salários. PENSEM ANTES DE ESCREVER, E RESPEITEM ESSA CAUSA DE PROFISSIONAIS QUE DEVERIAM SIM GANHAR MAIS QUE VEREADORES....
 
ALE em 06/11/2014 11:55:43
Muito triste ver o Campo Grande News dar enfase ao salário: "Com maior salário do Estado...", pois os ministros vão aumentar o salario deles de 29Mil para 36Mil, isto não é destaque no Campo Grande News!
 
Alexandre em 06/11/2014 11:33:09
redação campo grande news foi muito infeliz com o titulo dessa materia... salario de professores deveria ser maior e não cabe a imprensa dizer que é o maior do estado, e sim fazer o prefeito e vereadores cumprir a Lei...
 
MARCELL em 06/11/2014 10:53:43
Matéria mais tendenciosa, quanto foi repassado pra tentar jogar a opinião pública contra os professores ? Desafio o jornalista que a escreveu a entrar em uma sala de aula cheia, sem ar condicionado ou ventilador no teto, com telhado de ethernit e injustificar o salário que recebem. Desafio também ao invés de mostrar a média, mostrar a pirâmide de distribuição de renda, pois pela média é fácil criticar, afinal pelo nosso PIB eu deveria receber em torno de 11 mil dólares...
 
Jony em 06/11/2014 10:17:16
Chupa essa manga Gilmar...se ao invés de gastar dinheiro com quinta gospel só pra satisfazer o pessoal da sua congregação tivesse guardado o dinheiro para ajudar no pagamento dos professores, hoje não estaria nesta situação, não teria criado uma certa repulsa da parte dos cidadãos sobre sua pessoa, enfim, provavelmente continuaria como o salvador da pátria que foi ao entrar no lugar do louco, mas não, a vaidade não deixa uma pessoa governar de forma correta.
 
Max em 06/11/2014 09:02:20
A questão não é se os professores recebem ou não o melhor salário do Estado. A Questão é que eles tem um aumento concedido por lei, portanto, um direito adquirido, que se não for cumprido configura IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA deste "prefeito". O "prefeito" poderia DEMITIR seus milhares de comissionados, que sobraria dinheiro para pagar os professores. Aliás, mesmo com o aumento, o salário ainda é BAIXÍSSIMO na minha opinião, considerando a responsabilidade desta profissão!!
 
Rafael em 06/11/2014 08:46:38
Que manchete mais tendenciosa e ridícula! Qual a intenção de vcs?!
Conspurcarem a luta dos professores?!
O salário dos professores deveria ser maior ainda do que eles pleiteiam!
 
JESSICA MACHADO GONÇALVES em 06/11/2014 08:02:04
Prezado jornalista, cuja profissão não exige mais formação alguma, a Sra. Professora Rose Modesto, recém eleita vice-governadora do estado e ainda vereadora desta capital, em entrevista a um programa de rádio, afirmou que ainda há muito o que conquistar e melhorar para os docentes, e o senhor me vem com esta matéria cujo título é bem tendencioso?!
Tendencioso: adjetivo que denuncia uma intenção secreta, uma ideia preconcebida, de impor uma opinião.
 
adilson tebaldi em 05/11/2014 23:27:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions