A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019

18/06/2019 14:41

Com umidade em queda, queimadas se espalham pela Capital

O dia começou com a umidade em 63% na Capital, conforme registrou estação do Inmet às 5h; à tarde, índice chegou a 29%

Anahi Zurutuza e Liniker Ribeiro
Chamas altas em terreno do Jardim Cerejeiras (Foto: Liniker Ribeiro)Chamas altas em terreno do Jardim Cerejeiras (Foto: Liniker Ribeiro)

Com a umidade relativa do ar em queda desde o início da manhã, incêndios em vegetação se espalham por Campo Grande. Em menos de três horas, o Campo Grande News se deparou com ao menos três queimadas que atingiram grandes áreas.

O dia começou com a umidade em 63% na Capital, conforme registrou estação do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) às 5h. Campo Grande registrou na tarde desta segunda-feira (17), umidade relativa do ar de 29%, o menor índice entre as capitais brasileiras e considerado de alerta, Segundo o meteorologista Elton Almeida, do Ceptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos).

A primeira delas foi às margens da rodovia BR-060, na saída para Sidrolândia. Pela segunda vez em menos de três dias, equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas, por volta do meio-dia desta terça-feira (18).

No início desta tarde, a reportagem esteve em dois outros locais onde os bombeiros nem haviam chegado ainda.

Na Avenida Ernesto Geisel, próximo ao cruzamento da Rachid Neder, o fogo consumiu área de quase 1 hectare. As chamas estavam altas, mas a fumaça não chegou a atrapalhar o trânsito. Veja:

Em outro ponto da cidade, no Jardim Cerejeiras, próximo ao Otávio Pécora, uma área particular também foi quase toda consumida por incêndio. Antes de chegar ao local, a fumaça podia ser avistada a cerca de 1 km de distância.

Moradores acionaram o Corpo de Bombeiros e temiam que o fogo chegasse a duas residências. Eles usaram mangueira para molhar os muros e telhados como medida de segurança antes que a chamas se aproximassem.

O artesão Wilson Vera, 44 anos, reclama da quantidade de fumaça e da fuligem. “Por enquanto, o vento está para o outro lado, mas se virar, aí é problema”, disse sobre a possibilidade do fogo chegar às casas. Assista mais um vídeo:

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions