A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/03/2016 08:18

Compra de uniformes começa só 17 dias depois do início das aulas

Abertura das propostas só acontecerá um mês depois do ano letivo

Mayara Bueno
Aluno sem uniforme, em 15 de fevereiro, na Escola Municipal Bernardo Bais. (Foto: Marcos Ermínio)Aluno sem uniforme, em 15 de fevereiro, na Escola Municipal Bernardo Bais. (Foto: Marcos Ermínio)

Após 17 dias do início das aulas da Reme (Rede Municipal de Ensino), a Prefeitura de Campo Grande lançou, nesta quarta-feira (2), a licitação para aquisição de uniforme escolar. O pregão, no entanto, quando as propostas serão abertas, está previsto para 15 de março, exatamente um mês depois do começo das aulas.

O aviso de licitação foi publicado no Diário Oficial do Estado, desta quarta-feira, na seção de municipalidades. De acordo com o documento, trata-se de licitação do tipo “menor preço por lote”, tendo por objeto “registro de preços para aquisição de uniforme escolar para atender a Secretaria Municipal de Educação – Semed”.

Prevista para dia 15, a abertura das propostas acontecerá na Central de Compras e Licitações da Prefeitura de Campo Grande, localizada no próprio Paço Municipal, localizado na Avenida Afonso Pena, nº 3.297, a partir das 8 horas. O certame ainda abre reserva de cota de 20% para microempresas, empresas de pequeno porte e microempreendedor individual”.

A licitação dos uniformes é a que faltava ser lançada em relação à rede municipal de ensino. Todas atrasadas, lançadas dias depois do início das aulas. É o caso das licitações para merenda escolar e aquisição de kits escolares. Ambas estão em andamento, ainda na fase de apresentação de amostras.

Sobre isso, o Executivo Municipal não precisa a data que as licitações serão finalizadas e os resultados homologados, bem como a entrega dos materiais escolares. Já a respeito da merenda escolar, a Prefeitura garante que não faltará alimentação, independente do pregão em andamento, embora a própria secretária de Educação, Leila Machado, tenha reconhecido que faltou alimentos em algumas unidades escolares no primeiro dia de aula.

Alunos chegando para o primeiro dia de aula, em 15 de fevereiro. (Foto: Marcos Ermínio)Alunos chegando para o primeiro dia de aula, em 15 de fevereiro. (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions