A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/04/2011 15:49

CVV pode reduzir expediente pela metade por falta de voluntários

Paula Maciulevicius

Número de voluntários não atende a demanda, ligações aumentaram em 20% depois de massacre em escola municipal do Rio de Janeiro

Voluntário atende ligação no CVV. (Arquivo)Voluntário atende ligação no CVV. (Arquivo)

O CVV (Centro de Valorização da Vida) em Mato Grosso do Sul deve a partir da próxima semana, reduzir o horário de atendimento, deixando de ser 24 horas. Com a falta de voluntários, o Centro não consegue suprir a demanda e deixa de atender mais de cinco mil ligações ao mês.

Situações de comoção nacional, como o massacre da escola municipal do Rio de Janeiro, aumentaram em 20% o número de ligações ao CVV. De acordo com o coordenador de divulgação Roberto Sinai, são pais e avós angustiados que têm crianças em idade escolar. As pessoas acabam ficando mais sensibilizadas e o Centro está no limite de atendimento.

No ano em que o CVV completa 10 anos de existência no Estado, a data não é de comemoração. Segundo o coordenador Roberto Sinai, houve uma redução no interesse do voluntariado em todo o país e o Centro não ficou atrás. O Centro recebe em média, 2,5 mil ligações mensais, e trabalha no limite com 18 voluntários. O necessário seria pelo menos 42.

“Com essa média deixamos de atender ligações. Estou com uma cabine funcionando. Se até essa semana não conseguirmos mais voluntários, vamos reduzir para 12 horas o atendimento”, conta.

O horário seguirá das 8 às 20 horas e o Centro deixa de funcionar no período em que mais recebe ligações, pela madrugada.

“A sociedade vai perder muito. É durante a madrugada que as pessoas ligam mais. Gente que perdeu emprego, problemas familiares, filhos que não voltam para a casa”, relata Roberto.

O Centro de Valorização da Vida atende todo o Estado. Os voluntários estão se “doando” três vezes por semana, o adequado seria um plantão de quatro horas semanais.

“Nós estamos contando com vocês. Precisamos apelar para a sociedade, não é preciso se inscrever, o curso de preparação é gratuito. Só precisamos de pessoas que tenham espírito solidário e queiram manifestar o amor ao próximo”, completa.

Interessados podem procurar o CVV pelo número 141. Em Campo Grande, ele funciona na Rua Prof° Severino Ramos de Queiroz, 826, Vila Glória.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


O CVV é um serviço de alta importância para as pessoas solitárias ou mesmo que não possuem alguém de confiança para compartilhar seus problemas e dificuldades em lidar com eles. Realmente é um serviço de valorização da vida e seus voluntários na minha humilde opinião uns heróis da vida uns anjos que nos atendem a qualquer momento com um amor incondicional, uma atenção e acolhimento impar. Continue
 
Sofia Alencar em 21/02/2012 03:11:18
Me digas com quem andas,que direis quem é.Os voluntarios estão levando a serio este ditado popular. Por que Sr. Roberto Sinai?
 
Dalto Donizete Pereira em 14/04/2011 03:50:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions