A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/12/2011 16:11

Defesa apela para reduzir pena aplicada a jornalista que matou Rogerinho

Marta Ferreira
Agnaldo no banco dos réus: defesa espera resultado de apelação só para o ano que vem. (Foto: João Garrigó)Agnaldo no banco dos réus: defesa espera resultado de apelação só para o ano que vem. (Foto: João Garrigó)

O advogado Valdir Custódio apelou da sentença que condenou o jornalista Agnaldo Ferreira Gonçalves, de 62 anos, a 14 anos e 5 meses de prisão pelo assassinato do menino Rogerinho, ocorrido em novembro de 2009, e também pelas tentativas de homicídio contra o tio, o avô e a irmã do menino. A defesa quer reduzir a pena.

Dois aspectos da sentença, que tornaram a punição mais pesada. Ele questiona a pena imposta pelo porte ilegal de arma, de dois anos, e a análise feita pelo juiz das consequências da morte de Rogerinho sobre a irmã do menino, que acabaram aumentando a pena.

Para ele, como existiu uma punição específica para a tentativa de homicídio contra a menina, o juiz exagerou ao considerar as consequências como agravantes da pena-base principal, ampliando todas as outras como consequência.

A apelção foi recebida ontem pelo juiz Alexandre Ito e agora o processo vai para o TJ (Tribunal de Justiça), onde deve ser apresentadas as razões pela defesa e depois ouvido o parecer da acusação, para depois ser analisado.

Nas contas do advogado, só no ano que vem deve haver uma resposta. Agnaldo está preso.



na minha opiniao a pena tinha a máxima que existe no brasil. levou sorte esse entao homicida!
 
janilson cavalcante em 07/12/2011 08:47:27
Essa cara tinha que mofar na cadeia.
 
Fernando barros em 07/12/2011 05:46:23
A lei é quem manda, querendo ou não, gostando ou não.
 
dioniso silva em 07/12/2011 05:21:43
Eles ainda querem reduzir a pena, isso é uma vergonha essa pena tinha que ser de 12 anos a 30 anos em regime fechado.
 
Sady Ferraz de Souza em 07/12/2011 05:01:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions