A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

12/09/2013 19:10

Delegado vê "muita gente" sem noção de trânsito dirigindo nas ruas da Capital

Vinícius Squinelo e Bruno Chaves
Moura Fé foi um dos responsáveis por desmontar quadrilha que burlava prova prática do Detran (foto; Bruno Chaves)Moura Fé foi um dos responsáveis por desmontar quadrilha que burlava prova prática do Detran (foto; Bruno Chaves)

Um dos responsáveis pelas investigações que desbarataram uma quadrilha especializada em “ajudar” pessoas a passarem no teste prático do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), o delegado Moura Fé acredita que a existência de pessoas sem noções básicas de direção levam um cidadão a procurar burlar a prova.

A quadrilha, que ajudava motoristas com dificuldade em passar no teste pratico do Detran, foi presa ao cobrar R$ 1,7 mil para ajudar uma mulher a passar no teste prático para obter a carteira de motorista. A técnica de enfermagem Rosimeire da Silva Moreira, 43 anos, “caiu” na lábia do grupo após reprovar três vezes consecutivas nos exames práticos.

“A gente percebe a existência de pessoas sem noções básicas de trânsito dirigindo pelas ruas, a gente vê isso claramente, eu mesmo vejo isso e fico pensando como ela tirou a habilitação”, questionou Moura Fé, titular da Dedfaz (Delegacia de Defraudações).

Ainda segundo o delegado, além de Rosimeire, que foi presa, muitas outras pessoas conseguiram a habilitação com o auxílio da quadrilha.

Na quarta-feira, uma ação conjunta da Corregedoria do Detran e de policiais civis prendeu a motorista autônoma Vanilda Gama Rodrigues, 41 anos, que fazia o teste no lugar de Rosimeire com a utilização de um documento de identidade falso, e os instrutores Francisco Osmildo Bezerra, 56 anos, do Centro de Formação de Condutores Globo, e Roberto de Oliveira Souza, 38 anos, vinculado as autoescolas Speed, de Campo Grande, e Jaguar, de Jaraguari.

Conforme Moura Fé, Rosimeire reprovou pela terceira vez e acabou aceitando a proposta do instrutor, Francisco. Ele disse que a ajudaria a passar na prova prática se ela pagasse R$ 1,7 mil. A técnica de enfermagem entregou o dinheiro.

Francisco procurou Roberto e os dois acabaram “contratando” Vanilda para a realização do teste prático no lugar de Rosimeire. Ela chegou a realizar a manobra da baliza e foi aprovada. Ao deixar o veículo, a motorista autônoma foi presa em flagrante e indiciada por falsidade ideológica. Também foram presos Souza e Bezerra.

O grupo foi preso porque a Corregedoria do Detran já vinha investigando a atuação da quadrilha que cobrava para facilitar a aprovação de candidatos com dificuldade em obter a CNH na Capital. Também é alvo da polícia um falsário, que teria participado da ação do grupo para ajudar a falsificar o RG de Rosimeire e colocar a fotografia de Vanilda.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Dr Moura Fé isso é fato, perceptível na capital devido ao caos que o trânsito de Campo Grande está sofrendo.
Outro fator prejudicial à formação do condutor é o responsável pelo novo motorista, que ao contratar os serviços da Autoescola faz ameaças em mudar de autoescola, se o seu dependente não "passar" com o mínimo de aulas previstas e contratada.

DIREÇÃO DEFENSIVA SEMPRE!!!
 
Luciano Silgueiros em 12/09/2013 23:38:51
Otimo delegado! Vai fazer alguma coisa para mudar isso? Caso a resposta seja nao, seja bem vindo ao clube dos indignados.
 
Alex Andre De Souza em 12/09/2013 20:46:49
Parece que existe uma certa pressão da sociedade para que todas as pessoas tenham carro e saibam dirigir. Uma pessoa que reprova 3 vezes, se um dia passar, será uma péssima motorista.
Eu não tenho carro e não dirijo, pois sei que seria um perigo ambulante. Não tenho paciência, sairia brigando com os maus motoristas.
Ando de buzão e sou feliz, faço amizades, conheço muita gente boa, observo as belezas cidade, sem a menor preocupação.
 
Hilda França em 12/09/2013 20:13:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions