A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/08/2011 11:31

Em entrega de casas, autoridades alertam sobre venda dos imóveis

Nadyenka Castro e Paula Maciulevicius

Governador avisou que quem tem casa do governo uma vez, nunca mais vai ter outra

Primeira etapa do conjunto Ronaldo Tenuta inaugurou 430 casas neste sábado. (Foto: Pedro Peralta)Primeira etapa do conjunto Ronaldo Tenuta inaugurou 430 casas neste sábado. (Foto: Pedro Peralta)

Durante a entrega de 430 casas do Conjunto Habitacional Ronaldo Tenuta, no Portal Caiobá, em Campo Grande, na manhã deste sábado, autoridades alertaram os beneficiados sobre venda e aluguel dos imóveis.

”Com o cadastro nacional, quem consegue uma casa nunca mais vai ter direito a outra”, avisou o governador André Puccinelli (PMDB), em discurso na solenidade de entrega das moradias. “A casa á para morar, não é para vender nem alugar”, alertou.

O mesmo aviso foi dado pelo superintendente da Caixa Econômica Federal, Paulo Antunes. O superintendente disse que trabalho conjunto da Caixa e da Polícia Federal possibilitou a criação do cadastro nacional de pessoas beneficiadas com moradias de programas públicos.

André lembrou ainda que a construção dos imóveis é resultado de parceria entre os governos federal e estadual e que a escritura das casas é em nome da mulher.

O prefeito Nelsinho Trad (PMDB) disse que as residências estão sendo entregues em dia e que para construção, desde a ideia inicial, “é uma novela de longa duração”. “É preciso arrumar companheiros, parceiros, a empresa que esteja preparada para construir”, declarou.

Nelsinho pediu também que os moradores tenham zelo por suas casas. “É para cuidar como se fosse uma criança”.

As casas entregues hoje são para pessoas que moravam em favelas na Vila Bordon e Nossa Senhora Aparecida. As moradias integram o total de 50 mil que devem ser construídas até o fim da atual administração estadual.

Conjunto Residencial - Quando concluído, o Residencial Ronaldo Tenuta será composto por 860 unidades habitacionais que representam um investimento aproximado a R$ 37 milhões, viabilizados pela parceria entre União (CEF) , Estado e município, dentro do Programa Minha Casa Minha Vida.

As casas entregues possuem 36,14 metros quadrados de área construída em terrenos 10x20 metros e possuem dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Além da novidade que é o sistema de aquecimento solar, todas as casas possuem acabamento externo com texturização, aplicação de azulejo nas áreas úmidas do banheiro, cozinha e tanque de lavar roupa, sendo que a cozinha recebe também forro em PVC.

Como forma de preservação ao meio ambiente e maior qualidade de vida aos futuros moradores, o Residencial Ronaldo Tenuta apresenta estrutura metálica em sua cobertura, com telha de barro e solução identificada como “passarinheira” que evita a entrada de pássaros e poeira no interior das unidades.

As famílias beneficiadas possuem renda de até R$ 1.395,00, conforme previsto no Programa Minha Casa Minha Vida, e pagarão o equivalente a 10% do valor da renda bruta familiar de prestação mensal por um período de 10 anos.

Entre os beneficiários que realizarão o sonho da casa própria estão famílias que atualmente residem nas favelas Nossa Senhora Aparecida e na Vila Bordon. De acordo com a Sehac, 195 famílias serão removidas de sub-habitações para moradias dignas, em um local dotado de infraestrutura, com ruas asfaltadas, iluminação pública, captação de águas fluviais e rede de esgoto ligada a estação de tratamento.

Fase inaugurada hoje - Nesta fase do residencial foram investidos um total de R$ 18.490.000,00. Pelo governo federal, por meio da CAIXA, foram aplicados R$ 16.770.000,00 , R$ R$ 1.176.678,75 de contrapartida financeira do governo do Estado e R$ 543.321,25 aplicados na infraestrutura interna do empreendimento Pela prefeitura de Campo Grande.

Homenagem ao engenheiro Ronaldo Tenuta

O empreendimento leva o nome do engenheiro Ronaldo Tenuta. Lei de autoria do vereador Mário Cesar reconhece e homenageia o trabalho do profissional pelo serviço prestado a Campo Grande e Mato Grosso do Sul.

Ronaldo Tenuta, natural de Campo Grande, nasceu em 17 de dezembro de 1947 e faleceu, aos 60 anos em 04 de dezembro de 2008. Engenheiro Civil, formado pela faculdade de Engenharia de Lins, em São Paulo em 1972. Foi um dos fundadores e diretor da construtora Coplan LTDA, responsável pela execução de inúmeras obras no Estado de Mato Grosso do Sul, entre elas, a sede operacional da Enersul (companhia de energia do Estado), Museu de Arte Contemporânea – Marco, restaurante do Parque dos Poderes, Penitenciária Federal de Dois Irmãos do Buriti/MS e mais inúmeras obras estaduais e municipais como escolas, postos de saúde, ginásios de esportes, além da construção de cerca de 10 mil unidades residenciais em diversos municípios de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

Puccinelli, Trad e Marun entregam 430 moradias no Portal Caiobá neste sábado
O governador André Puccinelli (PMDB), o prefeito Nelsinho Trad e o secretário Estado de Habitação e das Cidades, Carlos Marun, fazem nesta manhã a en...
Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


Qual praça pubilca foi o solteio,que tanto se falou pela midia fiz a inscriçao no ano 2007e nada nimguem me ligou para participar do solteio que estou a espera de sair do aluguel,que nada se voce não tiver PADRINHO não consegue estas casas .
 
Sonia de Oliveira Cruz em 21/08/2011 08:30:33
Já que é transparência porque não sai a relação de nomes dos "privilegiados", é tanta gente vendendo " direito", que nem direito teriam de receberem estas casas, mas sim os que precisam, que tal $8.000, 12.000, 15.000, é o que vale o direeeeeeiiito
 
odimir gomes de lima em 20/08/2011 10:05:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions