A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Agosto de 2018

21/01/2016 20:55

Em três semanas de 2016, queda de 46% na média diária dos casos de dengue

Flávio Paes/Ricardo Campos JR

Levantamento divulgado nesta quinta-feira (21) pela Secretaria Municipal de Saúde, mostra que nas três primeiras semanas de 2016, a média diária de notificações em Campo Grande de pacientes com sintomas da dengue caiu 46,44% em relação ao verificado no último mês do ano passado. 

Do dia 1º até hoje foram 2.385 notificações, média de 113 dia, enquanto em dezembro, esta média foi de 211 casos. Dezembro registrou o pico de registros, 6.547, representando 54% do total verificado no ano inteiro (14.450). 

Os médicos infectologistas alertam que mesmo com esta redução é necessário manter as medidas de prevenção, porque um período de estiagem (como o previsto pela Meteorologia) depois de um período de chuva intensa, cria um ambiente propício à proliferação do Aedes aegypti, mosquito que transmite a dengue, chikungunya e zika vírus.

Segundo a infectologista Priscilla Alexandrino, a exemplo das epidemias passadas, espera-se que o pico de infecção pelo vírus ocorra entre janeiro e abril, ou seja, a situação pode piorar se a população não fizer a parte dela eliminando locais onde o inseto procria.

O mesmo levantamento da Saúde mostra que nestas primeiras três semanas de 2016, a média diária de pacientes com uma destas três doenças caiu 79,54% na comparação com a média de dezembro. A média de registros caiu de 237 para 132. Além dos 2.385 casos de notificações, foram 330 de zika vírus e 60 de chikungunya.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions