A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/07/2012 14:30

Estudante de Engenharia Elétrica presa por tráfico tenta liberdade

Nadyenka Castro

Defesa da universitária e da irmã, que, segundo a Denar vendiam cocaína na Vila Margarida, pediram habeas corpus

Tenta sair da prisão a estudante de Engenharia Elétrica de uma universidade particular que foi presa por tráfico de drogas na semana passada, na Vila Margarida, em Campo Grande.

A defesa da universitária e da irmã dela, Gislaine Ferreira de Souza, que também foi presa, impetrou pedido de habeas corpus no TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). A solicitação é para as duas.

De acordo com informações da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), que fez a prisão, os policiais receberam denúncia de que funcionava uma boca de fumo em uma residência do bairro.

Eles passaram a monitorar o local e dois usuários de droga foram abordados após sair da casa com papelote de cocaína.

Em vistoria na residência, foram encontrados cerca de 5 gramas de cocaína em estado bruto, balança e instrumentos para preparar a droga.

Conforme divulgado pela Denar, o entorpecente estava no guarda-roupa da estudante. A irmã, Gislaine, disse aos policiais que a droga era sua, mas tinha deixado com a universitária para vender algumas “paradinhas” a usuários.

A estudante disse ao Campo Grande News que não vende drogas, mas que “uso maconha às vezes”. Ela contou que a irmã é usuário de entorpecentes e iria se internar.

Estudante de engenharia elétrica é presa por tráfico de drogas
Estudante de engenharia elétrica de uma universidade particular foi presa por policiais da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfic...
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


a grosso modo , vc acha que isso e uma coisa insignificante, mas se deixar esse negocio cresce, imagina os pais dessas meninas, saber o porque ela entrou nessa vida. realmente pode parecer pouca droga, mas e droga e crime, e pior imagina para quem ela poderia estar vendendo , para filho de qualquer um, ela provavelmente so estava vendo um jeito facil de ganhar dinheiro.sendo que o correto e difici
 
luiz fernandes em 03/07/2012 10:22:32
Provavelmente há um certo arrependimento nessa triste história. Muitas vezes correr na contra mão, traz consequências desastrosas para aquele que escolheu esse caminho. Não dá para apagar essa situação, mas pode-se ter uma nova oportunidade. Se desejar , realmente, essa oportunidade , lute para conseguí-la e principalmente continue lutando para vencer esse vício. Boa sorte meninas! (Sou mãe).
 
Patricia Cabreira em 03/07/2012 06:07:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions