A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/12/2012 19:12

Estudante é estrangulado e principal suspeita é de crime passional

Paula Maciulevicius
Estudante de Publicidade, Lawrence Corrêa Biancão, 20 anos, foi encontrado morto dentro do carro neste domingo. (Foto: Reprodução/Facebook)Estudante de Publicidade, Lawrence Corrêa Biancão, 20 anos, foi encontrado morto dentro do carro neste domingo. (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma das linhas de investigação para a morte do estudante de Publicidade, Lawrence Corrêa Biancão, 20 anos, é de crime passional, conforme apurou o Campo Grande News. A Polícia Civil vai pedir a quebra de sigilo telefônico para confirmar o horário e número de telefone que ligou para ele na madrugada do crime, pedindo para que se encontrassem na Orla Morena.

Lawrence foi encontrado estrangulado dentro do carro, um Fiesta prata, no início da tarde deste domingo, estacionado na Orla Morena, no bairro Cabreúva. Ele não dava notícias aos amigos e familiares desde a madrugada e o pai da vítima, de 64 anos, já havia registrado um boletim de ocorrência, na manhã de domingo, pelo desaparecimento.

Durante a madrugada, o jovem que era conhecido como “Black”, foi a um restaurante de Sushi com dois amigos. Ele entrou em contato com o pai entre 22h e 23h de sábado, dizendo onde estava e que iria dar umas voltas.

Depois do restaurante, o trio passou em frente à boate Non Stop para ver o movimento, mas não chegaram a descer do carro. Em seguida, a amiga que acompanhava Lawrence, foi deixada em casa pela vítima, que continuou a programação da noite junto do amigo.

Segundo depoimento dele à Polícia, os dois deram voltas pela cidade, foram a uma festa na região do bairro Santo Antônio e em uma conveniência. No trajeto para a casa do amigo, Lawrence recebeu a ligação. Fato fundamental para a investigação da Polícia.

Por volta das 2h da manhã, conforme relatos do amigo à Polícia, uma pessoa com o nome de Alberto ligou chamando a vítima para se encontrar com ele na Orla Morena. Ainda conforme o depoimento da testemunha, o encontro seria uma despedida, já que Alberto iria para o Paraná.

Carro foi periciado para levantamento de digitais e vestígios que possam indicar o suspeito. (Foto: Mariana Lopes)Carro foi periciado para levantamento de digitais e vestígios que possam indicar o suspeito. (Foto: Mariana Lopes)

“A vítima questionou se ia ou não e o amigo disse para deixar, que estava tarde”, disse o delegado que acompanhou o caso, Tiago Macedo dos Santos. Em depoimento, os dois amigos afirmaram não conhecer Alberto.

A Polícia fez o levantamento de todos os pertences de dentro do carro, digitais e vestígios de suor ou fios de cabelo, para confrontar quem andou com a vítima além das testemunhas.

Além da quebra de sigilo telefônico, a Polícia também vai pedir análise do computador da vítima, que já está com a perícia. “No computador vamos trabalhar informações a respeito do perfil social para chegar a quem supostamente estaria com ele naquele local. Se existe esse Alberto, algum diálogo deve ter”, explicou o delegado Tiago Macedo.

Caso - Um morador da Orla Morena foi quem acionou a Polícia Militar por volta das 12h de hoje, depois de sair de casa às 6h e voltar para o almoço e perceber que o rapaz continuava dentro do carro. De início, o morador pensou que ele estaria apenas dormindo.

As informações colhidas no local indicam que Lawrence foi morto por volta das 4h da manhã. De acordo com o delegado Tiago Macedo, a vítima estava no banco do motorista, com lesões no pescoço que indicam estrangulamento e várias lesões pelo rosto, além de um machucado específico no joelho esquerdo, que para a Polícia, indica que ele tentou se defender no momento do crime.

Para a Polícia, apenas o laudo do Imol (Instituto Médico Odontológico Legal) vai confirmar o que foi usado no estrangulamento. Em princípio, a Polícia acredita que possa ser um cinto de tecido que foi encontrado no carro.

O veículo estava todo revirado e o celular e a carteira da vítima foram levados, na tentativa de dificultar a identificação. Com Lawrence foram encontrados R$ 15.

O cinto encontrado no carro e que a Polícia acredita que possa ter sido o usado para estrangular o estudante pertence ao amigo que estava junto dele no restaurante de sushi. À Polícia, ele confirmou que o acessório era dele e que havia emprestado anteriormente para Lawrence, que devolveu ontem. Como o cinto não servia mais no amigo, ele relatou à Polícia que tirou e deixou no console do carro.

O corpo do estudante será velado a partir das 22h, no Jardim das Palmeiras, na avenida Tamandaré.



Que horror.. Deve ter cido no momento em que eu estava voltando do show da Wanessa que foi na boate Non Stop mesmo, citado ai na reportagem e passei de taxi pela Orla Morena. As coisas de madrugada estão mais perigosas do que eu pensava
 
Thiago Brites em 10/12/2012 10:38:47
Lamentável,mais um jovem perde a vida .Se alguém tem alguma informação que poça ajudar as Policias a desvendar esse crime ligue para 181,Sua identidade e numero de seu telefone não sera identificado. Que DEUS CONFORTE A TODOS OS FAMILIARES.
 
Jorge Gabriel em 10/12/2012 10:05:09
Eu e meu esposo Edson estamos muito chocados com esta tragédia, pois conhecemos este jovem ainda na adolescência quando em sua casa fazíamos reuniões para encontro de casais de segunda união e era um garoto simples que nunca fez mau a ninguém. Biancão e Bel que Deus conforte o coração de vocês e que de muita luz e força para superar esta perca irreparável. Nossos pêsames. Cirena e Edson
 
cirena de aquino em 09/12/2012 22:07:01
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions