A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

13/09/2013 15:58

Família de estudante morta protesta em praça e segue para delegacia

Aline dos Santos e Mariana Lopes
Em luto, família de Luana cobra punição para crime. (Foto: Marcos Ermínio)Em luto, família de Luana cobra punição para crime. (Foto: Marcos Ermínio)

A família da estudante de 15 anos, morta após briga na saída da escola, protestou na tarde desta sexta-feira na praça Ary Coelho, em Campo Grande, e vai continuar a manifestação em frente ao Cepol (Centro de Polícia Especializada), onde a suspeita de cometer o crime, uma adolescente de 16 anos, deve se apresentar.

Na praça, a família em luto é de Luana Viera Gregório. Mãe, irmãos, tias e primos, num total de oito pessoas, cobraram Justiça e segurança nas escolas. Segundo a camareira Katiuscia Rosa Vieira, de 31 anos, a filha já havia sido jurada de morte por Dafni Alves de Lima, de 18 anos, suspeita de repassar a faca para a autoria do crime. “Hoje sou eu que estou chorando, amanhã pode ser outra mãe”, diz, sobre a escalada da violência em ambiente escolar.

A mãe questiona a postura do professor, que assistiu à confusão. “O professor era o primeiro que deveria separar. O professor não fez nada. Será que ele estava gostando de ver as meninas brigando?”. Katiuscia afirma que vai pedir assessoria jurídica para ver se o professor possa ser responsabilizado. “Vou fazer um boletim de ocorrência”, conta.

Uma irmã da vítima relata que já viu Camila brigando. “Ela não ficava quieta, sempre respondia à provocação. Já vi brigando a tapas”, diz a adolescente de 12 anos. O protesto despertou a atenção da aposentada Maria Aparecida Oliveira, de 60 anos, que passava pela praça. “A Luana estava errada também. Mas tem uma mãe sofrendo por trás. Foi uma coisa terrível”, afirma.

Entenda o caso - Luana Viera Gregório, de 15 anos, morreu, na quarta-feira (11), na Santa Casa de Campo Grande, depois de levar uma facada no abdômen. Ela foi ferida na saída da escola estadual José Ferreira Barbosa, na Vila Bordon. Uma colega de sala, de 16 anos, é suspeita de cometer o crime.

De acordo com a Polícia Militar, Luana foi morta porque borrifou um perfume dentro da sala de aula. A agressora teria se irritado, porque é alérgica, e decidiu se vingar no final do expediente escolar.

As duas brigaram e Luana acabou esfaqueada. A perfuração atingiu o fígado da adolescente, que chegou a ser socorrida, deu entrada no hospital às 12h40, mas morreu às 15h, após duas paradas respiratórias. Segundo a polícia, a faca que a agressora utilizou foi fornecida por uma jovem de 18 anos, amiga da rival de Luana.

Professores negam participação em briga que terminou na morte de estudante
Dois professores da Escola Estadual José Ferreira Barbosa, na Vila Bordon, em Campo Grande, compareceram a Deaij (Delegacia Especializada no Atendime...
Polícia confirma participação de jovem de 18 anos na morte de estudante
A Polícia Civil, com diligências realizadas entre a noite de ontem e a manhã de hoje (13), já tem indícios suficientes para incluir a participação de...


Boa tarde não quero responsabilizar ninguem , além das meninas mesmo , quero dize a todos que o professor como educador ele nem deveria esta la mesmo , nos videos que a policia tem nós vemos todos e em câmara lenta quando a daniele a assassina esta brigando com a luana ,ninguem nem eu ne vc que esta lendo ia apanha e não te reação ela so teve quando a tuty a outra assassina entra , eu concordo que a luana poderia ter ido embora pra casa, mas quero dize a todos que a luana caio em uma emboscada é e muito facil todos crítica quando não esta na pele de uma mãe como eu, mas quero dize que a melhor justiça vem de DEUS , ainda que não a justiça no brasil mas a deus nunca falia .....e quero dize a todos que bom seria se nossos filhos nos ouvi-se nós.
 
katiucia vieira em 15/10/2013 15:10:08
Classifico o caso como Legitima Defesa, e o professor não tem culpa de nada, alias é mais uma vitima da falta de responsabilidade dos pais na educação dos seus filhos.
 
Jose Correa em 16/09/2013 16:53:58
Respeito deveria ser palavra de ordem!!! mas nos seres humanos apelamos para carne respeitem uma dor de mãe independente se bateu ou apanhou um ser humano foi morto por motivo totalmente fútel por favor repensem julgar é fácil estar nessa situação é muito difícil!!! ter filho aos 14 não indica mal caráter a ninguém dona Katiuscia corra atrás de seus direitos não descanse enquanto delinquentes estiverem a solta (pequena, alta, baixa, forte, fraca) não importa mataram uma pessoa e merecem ser julgadas sim pelo ato que cometeram não podemos distorcer os fatos uma pessoa maior de idade foi ao colégio com um canivete essa sim deve ter desvio de caráter... não quem morreu ou se foi mãe ainda adolescente.... RESPEITO e JUSTIÇA são as palavras que deveríamos todos usar neste momento.
 
kelly souza em 16/09/2013 16:30:47
Exatamente como já citaram, se o professor precisasse dar "umas" nelas pra poder separar a briga, quem este momento estaria na delegacia seria ele por agredir uma aluna, ou pior, seria agredido pelos alunos. Estes alunos são inconsequentes e já há muitos casos de agressão ao professor, sinceramente..eu não me metia. Esta Luana pelo jeito que batia na outra, é menina de rua, que devia viver brigando por ai. A mãe quer responsabilizar professor, os outros alunos?? A única responsável é ela que não deu educação a filha..
E pelo que entendi no vídeo, um menino tentou separar a briga da menina que foi cortada na perna..e o que aconteceu? Outros meninos começaram a dar chutes nele..
 
Ana Leticia em 16/09/2013 13:04:00
O Brasil tem essa cultura do processo para ganhar dinheiro fácil, nesse caso fica evidente que essa Luana era tão bandida e mal caráter quanto as outras duas meninas, inclusive, acredito que ela teria feito o mesmo com a outra menina caso tivesse uma faca/canivete na mão. A senhora Katiuscia Rosa Vieira tem o seu direito ao luto, mas depois tem que parar e ver onde errou na criação dessa menina para que não repita com a neta.
 
Maurílio Barbosa em 16/09/2013 12:37:19
É muito cara de pau...não educam em casa e querem responsabilizar professor???
Essa Luana, pelo visto brigava até com a própria sombra, agora é inocente? já era mãe e não tinha juízo, parecia um marginal de rua.
Ficaram nítidas as imagens, essa Luana, foi a mais violenta e covarde, batendo em uma garota pequena.
Espero que a avó, saiba cuidar da neta e não a deixe transformar no que foi a mãe.
 
Juan Charlymoon em 15/09/2013 01:34:06
Acho que agora TODOS ja assistiram o filme no youtube, e quem não o fez, aconselha a assistir. Antes de assistir achei um absurdo uma aluna ser esfaqueada a sair da escola, mas o que se vê no video é a Luana, antes de morrer, agredir uma menina (que depois se tornaria "assassina") sentada no chão a tapas e chutes. No rosto. Se fossem maiores, seria facil para a menina agora acusada de ser assasina pleitear legitima defesa, e conseguir Pois é exatamente isso que aconteceu. Que Luana não era Santa já é bem claro a base da histórico escolar e o fato dela ser mãe aos 14. Então deixa de culpar outros, o professor, e vai pensando o que que deu errado com a educação da Luana. Os fatos mostram que algo não estava no caminho certo, e concordo com a Nilda que isso não me parece culpa do professor...
 
Marcos da Silva em 14/09/2013 15:13:29
Dona Katiuscia Rosa a senhora tem que ir até o fim por justiça pela a sua filha não de descanso à justiça enquanto não ve essas assassinas na cadeia, por que se não é mais um caso esquecido.
 
dalva fermino de souza em 14/09/2013 15:02:03
Exatamente agora ficam com hipocrisia, se tivesse ficado só na surra que esta estava dando na outra menina, não teria problema né.
 
Willian de Souza em 14/09/2013 12:09:25
gente imagino que deve ser muito duro perder uma filha uma irma mas convenhamos que a escola não da educação ela ensina as lições que devemos aprender na escola eu sempre aprendi que educação, respeito ao próximo amor a vida não so a sua mais as dos outros também, não julgando as pessoas mas sera que ela recebeu as orientações em casa pois me parece que o dialogo em família não existia pois ela já tinha uma filha de um ano e não pensou nessa criança antes de arrumar encrenca na rua, falo e repito a educação vem de casa a escola e so o complemento do que os pais ensinam
 
silvana silva em 13/09/2013 17:20:00
Olha, vou falar bem a verdade, sei que a violência não se justifica e entendo a dor da família, mas muitas tragédias como essas seriam evitadas se os pais fizessem seu papel e prestassem atenção aos seus filhos, acompanhassem mesmo... Meninas que deveriam estar brincando de boneca, já com filhos para cuidar, fumando, bebendo, não existe mais limites. Umas palmadas de vez em quando não mata ninguém não!!Ensina a viver e respeitar os limites. Os filhos são o reflexo dos pais....
 
Vilma Antunes em 13/09/2013 17:19:53
Respeito a dor e o sentimento da mãe, mas daí responsabilizar o professor pela situação? Só existe escalada da violência escolar pq as famílias estão desestruturadas e os jovens sem perspectivas. A escola deve ensinar, educar nossos filhos é nosso dever de pai e mãe. A justiça e a punição a quem direito, pelos erros é devida, para que outras famílias não venham sofrer, mas se os jovens tiverem estrutura e amparo, não precisaremos de policiamento, cerceamento de liberdade e lágrimas de revolta.
 
Ely Quevedo em 13/09/2013 17:08:15
Respeitando a dor da família, assumam cada um a sua parcela de responsabilidade (estado ou família) desde a criação, acompanhamento, até a educação no dia a dia, não esquecendo que a parcela da educação familiar tbém conta. A escola e o Professor não tem mais controle nesse rendez vous que se tornou a violência e a impunidade entre os menores, contra os menores, e atingindo tbém o resto da sociedade.
Quantos menores ali estavam olhando e nada fizeram?
Teve quem tentou fazer e acabou até apanhando.
Daí, a culpa é mesmo do professor?
Isso deveria ser caso pra polícia, mas pena pra menor infrator já sabemos qual é.
 
Adriano Magalhães em 13/09/2013 16:43:53
Essa mãe também é culpada, não soube educar a filha! onde já se viu criar uma filha que espanca uma colega na porta da escola, se a Luana fosse racional, poderia ter evitado essa tragédia! mas ela ia matar a outra garota a chutes e tapas, os videos estão ai para comprovar meu ponto de vista! nao estou defendendo a assassina, mas ela se defendeu da maneira que pode. Todos viram que ela nem sabia brigar! só apanhava!! Agora a Luana que engravidou com 14 deixou uma filha pra ser criada sabe DEus como?? Pais acompanhe seus filhos na escola, de carinho, atenção!! não os jogue como se a escola fosse um deposito onde professores tem que educar! fazer o papel de vcs!! agora vai processar o professor!! Vc é a principal culpada de deixar sua filha chegar nesse ponto!! desculpe-me se me exaltei
 
Nilda Maria em 13/09/2013 16:36:52
CADE OS ALUNOS QUE ESTEVE PROXIMO DA BRIGA DESSAS MENINAS, QUE NAO FEZ NADA PARA AJUDAR, TODOS SAO RESPONSAVEL POR SUA MORTE...
NO VIDEO POSTADO LUANA BATE, CHUTA, HUMILHA A OUTRA ALUNA....
QUEM DEU A FACA PARA O ATO E ESFAQUEOU SAO CULPADOS.."SIM"....
POR TIRAR A VIDA DESSA MENINA, NAO IMPORTA QUEM SEJE...
DEUS DEU A VIDA, SÓ ELE PODE TIRA-LA DE NÓS.
NESSE MUNDO EM QUE VIVEMOS SO SABEMOS JULGAR AS PESSOAS...
NAO E FACIL PERDE UMA PESSOA QUE AMAMOS...MAS OS FATOS DEVEM SER ESCLARECIDO COM PRESCISAO E URGENCIA....
NOSSO PAIS JA DEVERIA TER NAS ESCOLAS, CRECHES, LUGARES PUBLICO CAMERAS EMBUTIDAS... EM CADA SETOR E LUGAR, DE FORMA QUE NINGUEM CONSEGUICE QUEBRAR E ROUBAR ESSAS CAMERAS... E FICASSE LIGADO 24HORAS DIRETO NA INTERNET... PARA TODA POPULAÇAO VER.
 
geisbel andrade em 13/09/2013 16:36:20
..."a filha já havia sido jurada de morte por Dafni Alves de Lima..." Tem boletim de ocorrência?, caso positivo a responsabilidade é do estado que não tomou providencia, mas ai entra a questão de policias na frente das escolas, pois a população deseja isso mas ao mesmo tempo não aceita o policial aproveitar que esta por ali mesmo e multar pães e mães que estacionam em fila dupla. Estranho nosso Brasil. O que dizer de dezenas de alunos que assistiam a briga e não fizeram nada, alias agrediram um estudante que tentou separar as brigonas? TODOS ESTÃO ERRADOS.
 
Alex andré de souza em 13/09/2013 16:31:15
"A mãe questiona a postura do professor..." Com o Estatuto da criança, se o professor encosta a mão numa "criança", com tanta gente filmando, ele já estaria preso por agredir uma menor de idade. Já separei uma briga e a única maneira e agredindo um dos dois e tentar desacorda-lo, se não você apanha dos dois.
 
Alex andré de souza em 13/09/2013 16:26:59
"...é suspeita de cometer o crime..."? Como assim? Não é ela que aparece esfaqueando a outra garota? quanto mais leio menos intendo.
 
Alex andré de souza em 13/09/2013 16:24:07
Agora querem responsabilizar o professor, é isso mesmo??????

Porque o professor deveria??? Elas estavam brigando na rua, não em sala de aula!!!!
 
cristina gomes em 13/09/2013 16:23:48
No video não é a Luana que aparece agredindo a outra menina? Não estou justificando, incentivando ou defendendo ninguém, só quero entender direito o que ocorreu.
 
Alex andré de souza em 13/09/2013 16:21:35
Deixa de história, vi a menina sendo espancada por Luana,todos mundo viu.
 
Mirtes Lourenço Camilo em 13/09/2013 16:16:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions