A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/12/2015 13:49

Jardim Noroeste lidera ranking de infestação do mosquito da dengue

Flávia Lima
Operação de coleta de pneus no Jardim Noroeste; região lidera números referentes à dengue. (Foto:Gerson Walber/Arquivo) Operação de coleta de pneus no Jardim Noroeste; região lidera números referentes à dengue. (Foto:Gerson Walber/Arquivo)

Durante divulgação na manhã desta sexta-feira (18) do primeiro balanço das ações intensificadas contra a dengue em Campo Grande, o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, resaltou que o Jardim Noroeste, bairro que pertence ao Distrito Norte da cidade, continua liderando o ranking dos bairros com maior número de focos do mosquito transmissor, Aedes aegypti, e de entulhos descartados em vias públicas.

A situação no local é tão grave que o bairro foi o escolhido para o início da força-tarefa em conjunto com o Exército, que prossegue na cidade recolhendo pneus que podem se transformar em focos de proliferação do mosquito.

Do dia 1º a 16 de dezembro os agentes vistoriaram 1.532 imóveis e localizaram 51 focos do Aedes aegypti. Foi preciso o incremento de 12 agentes de saúde para atuar no bairro. Ao todo foram retirados 300 sacos de lixo e entulhos do local.

Apesar de os agentes identificarem 85 focos na região do Nova Lima, onde o índice de infestação também é grande, o secretário considera a situação do Noroeste mais grave devido a sua amplitude e ao fato de 86% dos focos identificados em toda a Capital estarem dentro dos quintais.

No Noroeste, é comum observar lixo espalhado nas ruas, sem contar o lixão improvisado pelos próprios moradores, onde é feito o descarte de todo tipo de material.

Como a única via asfaltada no bairro é a Rua Vaz de Caminha, onde há a linha de ônibus, a falta de pavimentação nas demais ruas acaba incentivando a atitude de moradores que deixam o lixo jogado em frente às casas, muitas, sem lixeiras, o que atrai animais, que espalham a sujeira pelo chão.

Segundo o levantamento da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), o Jardim Los Angeles, Parque do Lageado, Indubrasil, Centro e o distrito de Anhanduí também apresentam situação crítica. O maior número de focos foi encontrado no Centro, (89), Anhanduí , Los Angeles e Lageado, com 44 focos cada, e Nova Lima (85).

A borrifação acontece em todas as regiões. Só no Jardim Noroeste, 699 quarteirões foram borrifados em um período de 15 dias.



Se a cidade tivesse um prefeito inteligente, ele faria a correção do IPTU de acordo com a população do bairro, se é um bairro que colabora, que tem cidadãos educados, que não tem lixo jogado na rua, que não tem ponto de infestação de mosquito da dengue, o IPTU é corrigido de forma honesta, agora se é um bairro onde ninguem tá nem aí para nada, dobra, triplica o IPTU, mas não, quem tem a boa indole e colabora sendo um bom cidadão, paga o mesmo pato de quem dá cada vez mais prejuizo pra prefeitura, cobra IPTU alto de quem tem terreno sujo, por exemplo, a prefeitura tá punindo quem só ajuda.
 
Max em 18/12/2015 17:12:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions