A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

04/06/2018 10:23

Juiz mantém preso grupo que roubou carro e tinha lista de execução

Papel tinha o nome de Jamsonn Luiz Cordeiro, de 19 anos, que foi assassinado na última quarta-feira após apologia ao Comando Vermelho

Aline dos Santos e Bruna Kaspary
Quadrilha presa após o roubo ocorrido no bairro Tiradentes, na Capital. (Foto: Divulgação/Choque)Quadrilha presa após o roubo ocorrido no bairro Tiradentes, na Capital. (Foto: Divulgação/Choque)

A Justiça decretou a prisão preventiva de uma quadrilha ligada a roubo de veículo e execução de um jovem em Campo Grande. Nesta segunda-feira (dia 4), o juiz Luis Fernando Medeiros Vieira decidiu que o grupo deve seguir atrás das grades.

Os presos são James Deann Lucas Martins (25 anos), Valdomiro da Silva Espinoza (48 anos), Tanaize Espinoza (23 anos), Willian Martins, Welisson de Souza Silveira (25 anos) e Camila Lemes Lucas (36 anos).

Do grupo, quatro serão encaminhados ao Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal): James, Tanaize, Willian e Welisson. O procedimento é adotado quando há denúncia de violência ao ser preso. A reportagem não pôde acompanhar a audiência de custódia.

As prisões aconteceram no sábado (dia 2) pelo roubo de um Cobalt, ocorrido no bairro Tiradentes. O carro foi localizado em Sidrolândia, a 71 km da Capital. Após ser abordado, Edson Souza Silveira, de 25 anos, que estava dirigindo o Cobalt, informou que havia recebido dinheiro para ir até o Paraguai, “encher o carro de droga” e depois retornar para Campo Grande.

A polícia enviou a foto do motorista até a vítima, que confirmou que ele participou do assalto. Foi então que, com a ajuda da Tropa de Choque, o suspeito levou os policiais militares até a casa do restante da quadrilha, na rua Borborema, no bairro Noroeste. Após entrar no local foi feita a prisão de Valdomiro, James, Tanaize e Willian Martins. Edson não participou da audiência de custódia. 

Lista do PCC - Após ação do Batalhão do Choque, foram apreendidos um revólver calibre 38, dois carregadores de metralhadora, duas pistolas 9 milímetros, vários papeis com mandamentos do PCC (Primeiro Comando da Capital) e uma lista com nomes de cinco pessoas. Entra elas estava o de Jamsonn Luiz Cordeiro, de 19 anos, que foi assassinado na última quarta-feira (30), com um tiro na cabeça.

James Deann confessou o crime. Em anotações apreendidas pela polícia, ele descreve que Jamsonn foi morto depois de ter postado em rede social uma foto ao lado de um homem chamado Igor, fazendo o símbolo da facção criminosa CV (Comando Vermelho) com os dedos.

Nas anotações, consta ainda que antes de ser morto, Jamsonn disse os nomes de outros integrantes do CV. A lista ainda tem um nome de outra pessoa que foi morta, mas a identificação não foi divulgada. Já as outras três pessoas da lista não teriam sofrido represália.

Execução – O corpo de Jamsonn Luiz Cordeiro foi encontrado em 30 de maio na avenida Flores da Cunha, no Jardim Noroeste. Em 2013, Jamsonn matou o irmão, Gílson Eduardo Cordeiro, 16 anos, na Rua Evaristo da Veiga, no mesmo bairro, para defender a mãe.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions