ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Júri popular de acusados de matar jovem durante racha será em fevereiro

Por Nadyenka Castro | 31/12/2011 22:22

De acordo com a acusação, os dois réus disputavam um racha na avenida Afonso Pena. No cruzamento com a rua José Antônio, Anderson bateu no Celta dirigido por Mayana. Ela morreu dias depois no hospital

Acusados de matar Mayana de Almeida Duarte em uma colisão durante um racha, em 2010, em Campo Grande, Anderson de Souza Moreno e Willian Jhony de Souza Ferreira vão a júri popular no dia 29 de fevereiro de 2102.

O júri popular estava inicialmente marcado para março deste ano, mas, a defesa dos réus recorreu da sentença de pronúncia, a qual foi mantida pelo TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

A defesa - que queria desqualificação de homicídio doloso para culposo - então apresentou embargos de declaração. A resposta do TJ-MS novamente foi negativa, desta vez por unanimidade. Com isso, a data do julgamento pode ser marcada.

O caso- De acordo com a acusação, os dois réus disputavam um racha na avenida Afonso Pena, sentido bairro/centro, na madrugada do dia 14 de junho do ano passado. Anderson, com um Vectra, à 110Km/h, passou à frente de William, que conduzia um Fiat Uno.

No cruzamento com a rua José Antônio, o Vectra bateu no Celta dirigido por Mayana. Testemunhas disseram que ele passou no sinal vermelho. Ele estaria embriagado.

Mayana foi levada em estado grave para o hospital e morreu 10 dias depois. Anderson está preso. William, em liberdade.

Anderson respondeu ao processo inicialmente em liberdade, mas, depois foi flagrado dirigindo na contramão, mesmo estando com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa, e dias depois foi à cadeia.

Nos siga no Google Notícias