ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  11    CAMPO GRANDE 15º

Capital

Justiça nega liminar em pedido de indenização contra UFMS após estupro

Por Aline dos Santos | 04/07/2011 11:39
Universitária foi violentada próximo à ponte no campus da UFMS. (Foto: João Garrigó)
Universitária foi violentada próximo à ponte no campus da UFMS. (Foto: João Garrigó)

A justiça federal negou liminar no pedido de indenização, no valor de R$ 250 mil, movido contra a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) por uma acadêmica vítima de estupro.

A jovem foi atacada dentro do campus no último dia 11 de abril. O processo tramita na 1ª Vara da Justiça Federal.

A liminar foi solicitada para o custeio do tratamento clínico e exames laboratoriais, perícia para avaliar o estado psicológico da jovem e o ressarcimento de despesas dos pais da universitária. Eles moram no interior de São Paulo e vieram a Campo Grande, onde a filha mora sozinha, após o crime.

Advogado da acadêmica, Mansour Elias Karmouche afirma que vai avaliar a decisão. Ele não descarta recorrer ao TRF (Tribunal Regional Federal) da 3ª Região.

A estudante foi violentada em um matagal próximo a ponte que liga o teatro Glauce Rocha ao bloco dos cursos de Química, Economia e Administração. Ela foi abordada na ponte e levada para o matagal.

A acadêmica ouviu um barulho de pessoas que estavam perto do local do estupro e, por medo de morrer, correu ainda nua.

Robson Vander Lan, de 29 anos, foi preso no dia seguinte e confessou o estupro. Pelo menos oito vítimas reconheceram o estuprador e procuraram a Delegacia da Mulher.

O processo por estupro contra a estudante tramita na 2ª Vara Criminal de Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias