A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

05/05/2011 15:30

Justiça triplica segurança por conta de audiência sobre morte de Brunão

Angela Kempfer e Nadyenka Souza
Christiano na sala de audiências.Christiano na sala de audiências.

O saguão que leva à 2ª Vara do Tribunal do Júri, no Fórum de Campo Grande, tem na tarde de hoje reforço de 4 policiais. Normalmente, apenas um fica no local, mas o juiz Aluisio Pereira dos Santos solicitou maior efetivo por conta da repercussão do assassinato do segurança Jefferson Bruno Escobar, o Brunão, e assim “evitar tumulto”.

O número de testemunhas de acusação, 17, é outro ponto que chama atenção na primeira audiência com o acusado de ser o autor do crime, o bacharel em Direito Christiano Luna.

O processo envolve dois crimes, o homicídio doloso e injúria qualificada. O rapaz teria chamado um garço de "negro vagabundo".

A família, que faz protesto com cartazes na entrada do Fórum, não pode entrar de camiseta que trazem a foto de Brunão na sala de audiências, uma regra para evitar atritos entre as partes.

O pai, primeiro reclamou de ser barrado, mas depois, segundo a mãe do segurança morto, Edcelma Gonçalves, preferiu não assistir aos depoimentos, principalmente, para não ficar frente a frente com Christiano.

Edcelma acompanha tudo, e diz que a primeira vez fica perto do assassino do filho. O quem mais saltou aos olhos, diz ela é o fato de Christiano ser bem mais baixo que Brunão, “e mesmo assim ter matado meu filho, dá vontade de chorar”, comenta.

A mãe contou que por algumas vezes perguntou se no local eram constantes as brigas, “Mas ele sempre dizia que ali era tranqüilo, ao contrário de lugares como a exposição”.

Nas primeiras horas desta tarde, desde às 13h30, cinco testemunhas já foram ouvidas.

Juiz ouve testemunhas do caso Brunão na quinta-feira
O juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, começa nesta semana a ouvir as testemunhas do caso Brunão.A audiência para oitiva ...
Rosa de Saron homenageou segurança Brunão, vítima da violência
No show de ontem, no Ginásio do Rádio Clube Campo, a banda de rock católico Rosa de Saron fez uma homenagem ao segurança Brunão, morto durante o serv...
Procuradoria de Justiça é contra liberdade a acusado de matar segurança Brunão
A Procuradoria de Justiça se manifestou contra habeas corpus a Christiano Luna de Almeida, de 23 anos, acusado de matar o segurança Jefferson Bruno E...


OLHEM O COMENTÁRIO DA MÃE......PONTO PARA DEFESA.........
PRESTEM ATENÇÃO!!!!
 
GILMAR CANDIDO em 05/05/2011 07:50:08
É possível - veja bem - é possível, que ele saia ileso e o culpado acabe sendo a própria vítima.
 
Carlos Alberto Cordeiro em 05/05/2011 06:36:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions