A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/11/2015 19:31

Levantamento mostra queda no consumo do diesel mesmo com redução do ICMS

Flávio Paes
Comissão se reuniu  para avaliar o desempenho da receita com diesel(Foto:Divulgação)Comissão se reuniu para avaliar o desempenho da receita com diesel(Foto:Divulgação)

  No mês foram vendidos 135 milhões em Mato Grosso do Sul, 135 milhões de litros de óleo diesel,  7 milhões a menos  em comparação aos 142 milhões registrados em igual período de 2014, o que reflete em uma perda de 4,5%.

Já a arrecadação, no mês passado foi de R$ 47 milhões, enquanto em igual período de 2014, atingiu R$ 55 milhões. A quantidade de litros vendidos de janeiro a outubro, em 2015 foi de 641 milhões litros e em 2014 foi de 644 milhões de litros.

Nos primeiros quatro meses de vigência da redução da alíquota de ICMS de 17 para 12%, entre julho e outubro, houve redução de 1,98% no consumo de diesel no Estado, que caiu de 142,4 milhões (em igual período de 2014) para 135,9 milhões. O fato do preço médio ter ficado 1,17% mais barato (de R$ 3,078 para R$ 3,017) não ajudou no incremento do consumo. Mesmo assim, não houve queda da arrecadação, que aumentou 0,85%, passando de R$ 47,5 milhões para R$ 55 milhões.

Os números foram apresentados nesta quarta-feira pela Secretaria de Estado de Fazenda durante a reunião da Comissão para acompanhamento do preço do diesel, presidida pelo deputado Paulo Corrêa (PR). Mesmo não tendo havido incremento no consumo, os empresários vão pedir ao governador Reinaldo Azambuja,que prorrogue por mais seis meses (a partir de janeiro) a redução do ICMS , desde que se consiga até dezembro pelo menos 150 milhões de litros do combustível.

“Se o Estado conseguir vender pelo menos 150 milhões de litros até dezembro, mesmo com as dificuldades, poderemos manter essa redução. Vou pedir para o governador mais seis meses de prazo. Nós todos estamos preocupados com isso. Da forma como está não estamos conseguindo atingir a meta de um lado, mas de outro lado também vivemos uma crise e Mato Grosso do Sul se mantém na mesma faixa de consumo. Isso é algo positivo”, anunciou Paulo Corrêa.

Durante a reunião o representante do Setlogo/MS, Dorival Oliveira, explicou que muitos caminhões estão desviando do Estado para evitar o pagamento de pedágio que hoje chega a R$ 320,00, o que também impacta diretamente na venda do diesel. Com a notícia, Paulo Corrêa sugeriu a realização de uma campanha pelo governo do estado para aumentar o fluxo de caminhões e consumo em MS.
“As transportadoras fazem conta. Vamos posicionar o governador do que está acontecendo, mas temos que aumentar um pouco mais o consumo. Temos que fazer algum trabalho de marketing coma ajuda do governo, para conscientizar quem passa por aqui sobre a qualidade da nossa comida, da nossa recepção, segurança dos postos e com isso o caminhoneiro vai reabastecer nos postos das nossas cidades”, sugeriu,

O ICMS sobre o litro do óleo diesel foi reduzido de 17% para 12 % por meio da Lei Nº 4.688, sancionada em 29 de junho deste ano. Mas, um acordo entre o governo do estado, Assembleia Legislativa, federações e sindicatos, estipulou prazo até 31 de dezembro de 2015 para que o estado recuperasse a arrecadação e superasse a quantidade de litros de óleo vendido
A próxima reunião da Comissão ficou marcada para o dia 09 de dezembro, na sala de reuniões da presidência da Assembleia Legislativa de MS. Participaram da reunião o assessor da Presidência do Setlog-MS, Dorival Oliveira; o Gestor de Substituição Tributária da Sefaz, Rosinei Alves de Barros; o deputado João Grandão (PT); o representante da Fiems, Michael Gorski; o representante do Simpetro, Edson Lazaroto; e o Fiscal Tributário Paulo Shiota.

 

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions