A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

31/05/2012 19:48

Mais da metade das lojas retiraram fachadas, estima Secretaria

Luciana Brazil
Poucas lojas estão com a fachada adequada. A maioria ainda aguarda a aprovação de projetos.(Fotos:Jão Garrigó)Poucas lojas estão com a fachada adequada. A maioria ainda aguarda a aprovação de projetos.(Fotos:Jão Garrigó)

Mais de 450 empresários do centro de Campo Grande já solicitaram a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) o pedido de alvará para a instalação de uma nova fachada nas lojas que estão localizadas no quadrilátero Afonso Pena, Calógeras, Rui Barbosa e Mato Grosso. Os dados indicam que os comerciantes já retiraram as fachadas despadronizadas e que os projetos já aguardam para serem aprovados.

De acordo com o diretor de controle urbanístico e postura da Semadur, Waldiney Costa da Silva, o número representa que os empresários estão manifestando interesse no projeto Cidade Limpa, que visa a despoluição visual do comércio. “Esse número significa que 58% já retiraram as fachadas, é mais da metade”, explicou Waldiney.

Na terceira etapa, que teve início no dia 1° de fevereiro, 780 empresários estão inseridos no atual quadrilátero. O prazo para adequação desta etapa se encerra hoje, mas muitos não retiraram a fachada das lojas. Na tarde de hoje, era possível ver algumas lojas com as frentes intocáveis.

Segundo Waldiney, não existe data para que seja feita a nova fachada, mas apenas para que seja retirada a frente que está inadequada, de acordo com o novo projeto.

Para o primeiro secretário da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande, Roberto Oshiro, a situação não é tão simples como a “prefeitura tenta mostrar”.

“Muitos empresários estão reclamando da falta de aprovação dos projetos que já foram entregues há meses, no início da etapa. E mesmo assim, a prefeitura não quer prorrogar o prazo. Ou seja, o empresário é obrigado a tirar a fachada, porque pode levar multa, e tem que ficar com a entrada da loja visualmente feia, enquanto aguarda o projeto ser aprovado, entre outras coisas”, afirmou Oshiro.

Segundo o primeiro secretário, em uma conciliação política, que já vinha acontecendo há algumas semanas, a associação solicitou uma prorrogação do prazo junto à prefeitura, para que os empresários tivessem mais tempo para se adequar.

Oshiro orienta que comerciantes devem procurar a associação.Oshiro orienta que comerciantes devem procurar a associação.

“Nós não conseguimos nem, ao menos, falar com o prefeito, além de não conseguir a prorrogação. Ele não nos atendeu e ficou durante todo tempo mandando representantes. Nós soubemos que a resposta era ‘não’ por meio da imprensa”, disse indignado.

O projeto Cidade Limpa deveria, segundo Oshiro, ser feito ao mesmo tempo em que a revitalização do centro, que engloba uma série de reparos na região. Porém, de acordo com a associação comercial, a prefeitura não realizou a obra por falta de verba e isso deverá prejudicar os comerciantes. “Isso só prejudica. Eles vão ter que fazer agora a adequação e depois vão precisar gastar de novo quando houver a revitalização do centro porque vão ter que mexer em alguma coisa da fachada”, explicou Oshiro.

Waldiney disse que as alegações não procedem já que vários locais estão sendo revitalizados. Segundo ele a área da revitalização é muito extensa, fazendo parte do projeto ruas como a Dom Aquino, 14 de Julho, Pernambuco, Pedro celestino, Mato Grosso, Padre João Crippa, Rui Barbosa, Ernesto Geisel, Fernando Correa da Costa, Afonso Pena, Eça de Queiroz, Alan Kardec e Calógeras.

“A Afonso Pena foi recapeada, o canteiro central foi refeito, além de outros locais como a Orla Morena, a Praça Ary Coelho, que está sendo revitalizada e a urbanização na área dos trilhos. Portanto, nós estamos trabalhando”, disse Waldiney.

Oshiro afirmou que existem muitas divergências e apontou outros impasses. “Os empresários pagaram, no começo do ano, a taxa de publicidade que é cobrada todos os anos. Esse valor pode chegar até a R$ 10 mil dependendo do local e com essa retirada nós temos direito adquirido e vamos entrar com um mandado de segurança para reaver o dinheiro”.

Cenário atual: A associação está orientando aos empresários para que se houver multa, que eles procurem a entidade. Já a Semadur alertou que amanhã os fiscais vão notificar os comerciantes que ainda não tiverem se adequado, sendo que eles terão até 15 dias para se regularizarem.



O que está precisando e modernizar o centro, como a rua 14 , fazer dela um calçadão como exemplo a cidade de presidente prudente sp, deixar só as ruas de travessas p/ passar os carros, colocar ali, um calçadão onde o povo pudesse sentar e apreciar o movimento, os logistas sairia ganhando , porque assim a rua 14 ficaria parecia com um gde centro, e poderia concorrer com as lojas dos shop.
 
antonia marques kague em 01/06/2012 12:21:28
Já estava passando da hora de mudar a cara do Centro.
Ótima matéria.
Parabéns!
 
Pedro Torres em 01/06/2012 12:16:47
Agora tem que multar, em respeito a Lei e aqueles que cumpriram o prazo.
Caso contrário, esse projeto já era!
 
Filipe Alberto em 01/06/2012 10:33:55
É muito fácil por parte da Prefeitura cobrar os comerciantes e dizer que vão aplicar multas, e a falta de aprovação dos projetos que já foram entregues há meses, os comerciantes vão ser ressarcidos pela Prefeitura referente à esse atraso? A fachada é uma propaganda ao ar livre, que "preende" a atenção do consumidor, e que na minha opinião, deixa a rua mais "viva". Ridícula essa decisão!!!
 
Emerson Lombardi em 01/06/2012 09:21:54
Estão chorando porque não conseguiram ser "ouvidinhos, acolhidinhos, entendidinhos e atendidinhos"? Chorem na cama, que é lugar quente.
Espero que não mudem nada, porque quem fez em tempo não pode ser prejudicado por gente que é historicamente acostumada a contar com folga e apoio para romper com a lei. Uma hora teriam de aprender e espero que seja dessa vez.
 
Mário Lupertino em 01/06/2012 08:33:43
Me parece que as informações de defesa estão equivocadas, é melhor se informarem. Primeiro que o projeto não se chama cidade limpa "que é de SP" e em segundo, me parece que o que foi pago de publicidade tem retorno. Tiveram muito tempo para conversar com o Prefeito e não o foram.
 
Kelson Delimeyer Cintra em 01/06/2012 08:31:18
A associaçao comercial sabia a muito tempo desse lei, por várias vezes participou de reunioes, sabia também do impacto da retirada dos canteiros da afonso e nada fez, achou que os dogueiros atrapalhavam o visual, agora querem tapar o sol com a peneira, acho que a associaçao deveria sim, conseguir um desconto no IPTU, pra quem reformar a fachada no minimo isso, nao adianta chorar o leite derramado.
 
emerson Silva.. em 01/06/2012 08:13:29
"O projeto Cidade Limpa deveria, segundo Oshiro, ser feito ao mesmo tempo em que a revitalização do centro, que engloba uma série de reparos na região"

Corretíssimo, se as faixadas 'despadronizadas' sao poluição visual, o que se dirá desses potes de energia e suas fiações mal organizadas, feias e bagunçadas, para podermos reparar em faixadas bonitas, tem que melhorar essa fiação ridícula.
 
Muller Batista em 01/06/2012 07:54:07
o centro ta estranho.parecendo cidade fatasma.
 
lucyneide de carvalho santos em 31/05/2012 09:35:21
Esqueci de um detalhe... imagine se a nosso administradores fossem inserir essa idéia em Miami, New York, Las Vegas ou qualquer Capital do Oriente... será que iriam aceitar passivamente como aqui? Observação... não sou comerciante. Sou um simples cidadão que trabalha e vive metade do meu dia no centro da cidade!!!
 
Otavio Augusto em 31/05/2012 09:25:44
Parabéns, Prefeito e demais colaboradores, por deixar o centro de Campo Grande/MS o mais ridículo e horrível de todas as capitais do Brasil!!!
 
Otavio Augusto em 31/05/2012 08:54:58
Hoje dentro do ônibus passei por quase toda a 14 de julho e pude "ver" o que tem por trás das fachadas que foram retiradas, os prédios antigos da 14 de julho, tudo bem que estão sem pinturas, mas a construção antiga está ali, a história está ali e poderá ser apreciada por todos agora, sem tanta informação visual, vai ficar bonito, apenas sinto pelas diversas reformas que vi para "super" fachadas!!
 
Patrícia Marques em 31/05/2012 08:11:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions