A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

23/07/2013 10:28

Médicos atacam Dilma e ministro em ato contra programa Mais Médicos

Francisco Júnior, Edivaldo Bitencourt e Graziela Rezende
Cerca de 500 médicos lotam o centro da cidade. (Foto: Marcos Ermínio)Cerca de 500 médicos lotam o centro da cidade. (Foto: Marcos Ermínio)

Cerca de 500 médicos e profissionais da saúde fazem um protesto contra o Programa Mais Médicos, do Governo Federal, e por por melhorias no SUS (Sistema Único de Saúde). Eles fizeram uma passeata pela Avenida Afonso Pena, entre a Praça Ary Coelho e a Prefeitura da Capital e entoaram gritos contra a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, os principais alvos da manifestação. 

Com nariz de palhaços e carregando um caixão simbolizando a morte do SUS, os manifestantes deixaram a praça Ary Coelho e seguiram pela avenida. Entre as reivindicações da categoria constam reestruturação da carga horário dos profissionais, validação do diploma dos médicos estrangeiros e melhores condições de trabalho.

Segundo o presidente do SinmedMS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), Marcos Antônio Leite, a categoria está nas ruas porque a Saúde está enfrentando problemas graves. “Nós queremos mais estrutura de trabalho e insumos”, afirma.

Para o sindicalista, não falta médico no País, já que são formados anualmente 17 mil profissionais. De acordo com ele, os profissionais querem trabalhar, mas em locais que possibilitem o médico desempenhar sua função da melhor forma possível. Ele cita a questão do interior. “Os médicos não querem ir para o interior não por questão salarial, mas por conta da falta de estrutura. Tem local que não é possível fazer um exame médico”, reclama.

Este é o segundo protesto realizado este ano pela categoria em Campo Grande. Eles são contra a contratação de 6 mil médicos estrangeiros para suprir a demanda no interior do Estado e de áreas carentes das capitais. 

De acordo com Marcos Leite, o atendimento ambulatorial e as consultas foram suspensos nesta terça-feira por conta do protesto, mas serão retomados amanhã (24).

No Centro, durante a marcha, os médicos gritavam: "Dilma e Padilha, fora com sua quadrilha" e "Dilma, vai tomar no SUS". 

Segundo o médico Wesley Medeiros, há 10 anos no SUS, a revolta da categoria é com o programa do Governo, que não prevê um plano de carreira para a categoria. 

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Haroldo Galvão, se vc for o engenheiro com quem trabalhei, quero dizer que concordo com você, inclusive qto aos concursos. Sei que concordará comigo, que de nada adiantará, trazer médicos de fora seja dos EUA ou Angola, se não tiver equipe, materiais pelo menos para o básico, medicamentos, macas,exames , o mínimo que seja, este médico nada poderá fazer, a não ser companhia ao paciente e torcer para que tudo acabe bem. Caso ele saiba, talvez dê certo benzer o paciente, pois será uma das únicas utilidades que terá!!!! Acorda Brasil, o buraco é mais embaixo !!! Vamos exigir, que o governo gaste em saúde o que é para a saúde, chega de desvios e roubalheira.Fora Dilma com seus desmandos e fora Padilha com sua covardia.

 
Luzia Santana em 24/07/2013 21:19:47
Fico extremamente triste com esses comentários de pessoas não médicas, que infelizmente não tiveram a oportunidade de conhecerem a realidade concreta. Sou médica, fiz faculdade em escola federal e de fato a maioria de meus colegas eram provenientes de uma classe mais privilegiada economicamente. Lembro que o valor que eu recebia de bolsa de pesquisa do Cnpq era maior do que o salário de meu pai; entretanto tinha lucidez de que o motivo de ter poucas pessoas provenientes de escola pública era devido a péssima qualidade destas escolas, pelos salários extremamente baixos dos professores, com carga horária massacrante, sem falar da falta de segurança, resultando em alunos mal preparados sem condições de concorrer às vagas em escola pública. Precisamos de políticas de Estado nao de governo.
 
Rosana Leite de Melo em 23/07/2013 21:29:21
Interessante ver como existem pessoas que não entendem o que esta acontecendo !!! É claro que a Dilma esta fazendo marketing para se recuperar da queda da sua popularidade, jogando as culpas dos problemas da saúde no médico. Nós que trabalhamos no SUS temos a clareza em perceber que o que falta é infra estrutura e investimento na saúde !!! Não temos qualidade pra trabalhar ... É triste implorar por material e equipamentos para se poder operar !!! É triste Dona Dilma !!! É triste seu Padilha !!! Aliás, seu Padilha, você é médico??? Ja trabalhou no SUS???
 
Daniel Bonomi em 23/07/2013 18:09:49
Srs. médicos brasileiros: Tenho certeza que tanto médicos recém formados e os atuantes na profissão já alguns anos se passarem pela prova do revalida tenho certeza que ficarão envergonhados. Porque nunca se viu na história deste país tanto erro médico em todas as especializações é só acompanhar o noticiário, escrito, televisionado , e tem dúvida do que estou falando? entra no Google e verá pela internet. o que estou falando.Tem que tapar os olhos, os ouvidos para não ouvirmos o clamor do povo brasileiro de norte a sul de leste a oeste do país sobre erros médicos. E o corporativismo da classe médica, Conselho Regional de Medicina, que protegem os médicos para não serem punidos ? Tomara que o Governo Federal consiga por um fim nesse corporativismo que tem prejudicado milhares de vidas !!!
 
João Alves de Souza em 23/07/2013 16:07:50
Eu concordo que médicos tenham que ganhar bem, cobrar caro nas consultas porque conhecimento é caro, mas em um pais cujo salario minimo não chega a R$ 700,00, vc acha justo uma consulta médica custar em media R$350,00? meio salario minimom por uma consulta de 20 minutos, o que muitos pais de familia passam o mes inteiro para ganhar? vc acha justo estes valores cobrados por estes profissionais? quanto a prova do revalida, vc acha que não fazem reserva de mercado para os profissionais de medicina?
Acredito que muitos que se formam no Brasil não passariam neste revalida de jeito nenhum, da mesma forma que na Bolivia, Peru, Paraguay, tambem tem medicina de qualidade, mania de brasileiro de desvalorizar o que é dos outros, enquanto isso muita gente morre por falta de profissionais e negligencia
 
Andre Hemo em 23/07/2013 15:53:35
A Lei da Oferta e Procura está totalmente errada, na área da saúde. Pois, se há procura grande por médicos, o lógico pela Lei era o valor deste profissional subir (exemplo: pedreiros e outros da construção civil). Mas, o que acontece é o contrário, quanto mais se precisa de médicos, enfermeiros e outros da área da saúde, o que se vê na prática, são valores pagos para baixo. Também, que Dilma fosse se tratar em Cuba, com médicos e medicamentos cubanos. Ao menos, teríamos um petista demagogo a menos neste país. ACORDA BRASIL.
 
WAGNER LUIZ VINHOLI em 23/07/2013 14:56:06
Não posso imaginar algo mais "non sense" que esse protesto dos médicos.
Médicos protestam quando é para trabalhar para pobres. Seria por isto?:A maioria dos estudantes de medicina vem das classes mais abastadas, como mostrou a Folha de S. Paulo de 13/7: na Unesp (Universidade Estadual Paulista), apenas 2% cursaram colégio público, contra 40% no geral; na USP (Universidade de São Paulo), 20% dos estudantes têm renda familiar superior a R$ 20 mil, não há negros na turma que ingressou em 2013.
Formar um médico custa +- um milhão de reais (fora os roubos e desvios do HU). Então a sociedade financia a formação do filho de papai, para isso gasta uma fortuna e não pode exigir nada em troca??
Antes de publicar xingamentos aqui e nas redes sociais, as pessoas deveriam raciocinar um pouco.
 
Paulo Junges em 23/07/2013 14:42:33
Médico tem mais é que ganhar bem mesmo. O cara lida com a responsabilidade de cuidar da vida de centenas de pessoas
tem mais é que receber uma boa remuneração, desde que trabalhem.
O cara que é revoltadinho com a classe médica é pq não teve culhão para ser médico também.
Nunca parou pra pensar que paga salário muito mais alto pros políticos e que eles prestam muito menos serviços pra população?
Alias, até a carga horária deles são menores!
Acorda povo hipócrita! Culpa o médico por não receber atendimento digno e esquece que é por culpa de falta de investimentos que não tem um hos´pital ou posto que preste.
Éééé, vai lá brigar com candidato que você elegeu agora!

 
João Elesbão em 23/07/2013 14:39:07
Não sei se é do conhecimento de todos, isto não foi divulgado, mas o exame REVALIDA foi aplicado para formandos de Universidades Federias, com aprovação superior a 75%, enquanto os estrangeiros ficam com aprovação abaixo de 10%.
Basta visitar o site do CFM para obter tal informação.
Por favor apliquem o REVALIDA nas universidades brasileiras, será mais um argumento contra este programa do governo e a favor da classe médica.
Acho interessante comentários de pessoas que preferem pagar mais barato pela Saúde e se contentam com a corrupção que consome um terço de nosso PIB.
Realmente o problema é o médico e não o administrador dos nossos impostos.
 
Cláudio Fonteles em 23/07/2013 14:21:12
Tem pessoas que não sabe o quanto e difícil e desgastante estudar para medicina e se formar um medico decente , quem fala certas coisas não e capaz de sentar e ficar estudando horas sem dormir se privando de sua vida social, de fazer uma faculdadezinha de engenharia ou direito ai vem falando coisas que não sabe antes de falar vai estudar SAI DILMA E SEU PROGRAMA MAIS MÉDICOS que so vai beneficiar ela mesma
 
Dacio medina novais em 23/07/2013 14:01:55
Charles Luciano se você acha justo estudar muito mais que a maioria do povo e receber um salário ruim, pq vc não faz medicina e vai trabalhar de graça? aliás, você se formou em alguma coisa? Acha seu salário justo? Não? E quem paga seu salário? Seu pai ou o povo pra quem vc presta serviço?
 
Jonas Albertin em 23/07/2013 13:59:09
Tem gente que só vai aprender na hora que sofrer um acidente de carro numa cidade do interior e ser atendido num hospital caindo aos pedaços sem estrutura , medicamentos e etc por um medico formado sabe lá de onde que caiu de paraquedas nesse sistema deficiente de saude que temos, ai vai cair a ficha da necessidade de condições de trabalho , estrutura e equipe de saúde , medico sozinho num faz nada seja brasileiro ou de outro planeta!!v quer saber deixa o governo tomar essas medidas sem noção , que se insta-le o caos pois dele hà de surgir a luz>>>
 
mauricio de souza em 23/07/2013 13:54:29
Eduardo Ferreira sou a favor de todos os médicos passarem por provas, mas vamos fazer melhor, todos funcionários públicos devem fazer provas de avaliação a cada período de determinados anos e todas as outras profissões também devem exigir a realização e aprovação em provas para poder exercer a profissão, assim engenheiros, dentistas, enfermeiros, etc... vão garantir que tem conhecimento do assunto.
Vamos importar professores também, pq a educação no Brasil eh uma porcaria e já que lá na "gringa" a educação é melhor, vamos trazer professores de lá. Vamos trazer engenheiros japoneses, pq eles reconstroem prédios e estradas de forma muito eficiente.
Os médicos estrangeiros nunca foram impedidos de entrar no país, apenas não tem competência o suficiente.
 
Aroldo Galvão em 23/07/2013 13:48:14
O Eduardo Ferreira disse tudo! Com pouca oferta e alta demanda o preço sobe, simples assim... Ah, então o problema é falta de estrutura? Vamos construir um hospital de última geração com os equipamento mais modernos que existem em Coronel Sapucaia. Quero ver quantos médicos vão se mudar pra lá só porque há estrutura. Conversinha fiada essa de estrutura. O cara não vai para o interior porque consegue ganhar bem nas cidades grandes, e não nada de errado nisso. Isso somente demonstra a existência de poucos médicos no país. Corroborando o entendimento do Eduardo, poucos médicos representam altos custos dessa mão de obra.
 
Luiz Felipe Gomes em 23/07/2013 13:44:29
Essa lógica dos médicos, da tal falta de infraestrutura no interior, não justifica nada. Fosse assim, não haveria profissionais de engenharia, dentistas, farmacêuticos, etc, pois a falta de estrutura no interior, se for verdade, é para todos. Esses dias li que médicos dizem que não vão para o interior porque lá não tem boa escola para seus filhos. Fosse assim, ninguém que tenha condição financeira moraria em cidades interioranas. Os médicos estrangeiros (não só cubanos) que virão pro Brasil irão atender ONDE MÉDICO BRASILEIRO não quer morar. Duvido que esses nossos médicos consigam passar no exame Revalida. 90% reprovariam. O que eles tem de sobra é petulância. E dinheiro.
 
Lúcio Maciel em 23/07/2013 13:38:48
Gostaria de entender porque esses médicos estão reivindicando melhores salário??? Porque eles não começam a tomar vergonha na cara e oferecer o minimo para a população, que é um atendimento digno e humanizado. Essa história que eles tem um salario baixo é tudo mentira. Fala das gratificações, produtividades e dos benefecios que recebem!!! Esses médicos não apreenderam o principal na faculdade que é dizer bom dia, boa tarde ou boa noite ao paciente. Me desculpem, mas estou ao lado do povo, vocês tinham que ter vergonha na cara...E esse dep.Malandretta, Mazina teviram a oportunidade de arrumar essa saúde e deixou um caos em campo grande. Sou a favor de medicos de fora, a nossa população não pode ficar desasistida, chega de ficarem vivendo da desgraça dos mais necessitados.
 
Maria Antonia em 23/07/2013 13:34:03
Atinando para o absurdo da manifestação destes privilegiados para manter seus privilégios em prejuízo da população, considero que será também possível assistirmos, em poucas dias, passeata dos vereadores para não serem cassados por compra de votos...
 
Edimilson Volpe em 23/07/2013 13:10:44
interessante:no posto de saúde os médicos nunca estão ou não tem tempo, mas para fazer passeata eles arranjam uma forma. médico tem, o problema é fazer eles ficarem 12 horas no posto de saúde, coisa impossível de se conseguir.
 
Carlos Henrique em 23/07/2013 13:06:49
"Legal" ver esse protesto contra a vinda de médicos estrangeiros para cidades em que os médicos brasileiros terão a preferência total para ir, mas não conhecem, não sabem onde ficam e não tem o mínimo interesse em ir para lá.
 
Ricardo Homrich em 23/07/2013 13:03:30
Será que os críticos do revalida têm coragem de ser atendidos por um "boliviano" (qualquer estrangeiro) que comprar um diploma de médico na praça da sé. Acorda povo brasileiro.
 
fauster paulino em 23/07/2013 12:59:36
Caro Dr. JOSE HAMILCAR CAPDEVILLE BASTOS, sei muito bem que o Curso de Medicina é muito dispendioso. Vamos fazer o Seguinte pra ficar isonômico, todos os médicos, sem exceção, devem passar por uma prova (não estou falando de residencia) de igual teor a dos estrangeiros. Quem passar exerce. Acha interessante? inclusive os médicos dinossauros?
 
Eduardo Ferreira em 23/07/2013 12:47:34
Então pela lógica do JOSE HAMILCAR é o povo que tem que pagar as custas do seu estudo? Apoiado presidente DILMA, se esses gananciosos daqui não querem trabalhar, tem quem queira.
 
Charles Luciano em 23/07/2013 12:43:19
Essas pessoas que criticam os valores das consultas médicas não sabem quanto foi e quanto é custoso para nós médicos nos formar, medicina diferenciada, especializada, é cara em qualquer parte do mundo, agora não podemos aceitar que médicos de outras nacionalidades venham "tapar buraco" provocado por má gestão do governo que nunca se preocupou com isso, mas quando é véspera de eleições se mostram com "essas preocupações". médicos estrangeiros avaliados corretamente é possível que fique do contrario não precisamos deles.
 
JOSE HAMILCAR CAPDEVILLE BASTOS em 23/07/2013 12:26:54
O povo acordou! Fora PT/Lula/Dilma!!
 
Joao Paulo em 23/07/2013 12:02:15
"Dilma e Padilha, fora com sua quadrilha" e "Dilma, vai tomar no SUS".
 
Nathalia Xavier em 23/07/2013 11:29:05
Existe muito cooperativismo na medicina, tudo para manter altos salários e baixa concorrência, o Governo investe altíssimo nos filhos da classe burguesa através de Universidades Públicas para não ter um retorno digno através do serviço público obrigatório. Isso tem que acabar, Médicos Estrangeiros Já!
 
Carlos Magno em 23/07/2013 11:28:39
Na verdade nos nobres "heróis de branco" não querem mais concorrência, só quem precisou pagar uma consulta particular sabe da benevolência desta categoria. Tal insatisfação é o resultado de uma simples conta matemática:

MAIS MÉDICOS NO MERCADO = MAIS OFERTA DE MÃO-DE-OBRA

LOGO

QUEDA NO PREÇO DA MÃO-DE-OBRA

COMO RESULTADO = PREÇO MAIS ACESSÍVEIS PARA A POPULAÇÃO.


LEI DA OFERTA E PROCURA - SIMPLES ASSIM
 
Eduardo Ferreira em 23/07/2013 11:18:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions