A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/06/2016 15:25

Mulher fica a pé uma semana por falta de guincho na Polícia Civil

Moto foi furtada de dentro da Casa da Mulher Brasileira mesmo com Guarda Municipal e delegacia instalados no local

Leandro Abreu
Sede da Casa da Mulher Brasileira tem a Guarda Municipal como responsável pela segurança. (Foto: Marcos Ermínio)Sede da Casa da Mulher Brasileira tem a Guarda Municipal como responsável pela segurança. (Foto: Marcos Ermínio)

Mesmo com a segurança da Guarda Municipal e com uma delegacia no local, uma moto foi furtada de dentro do estacionamento da Casa da Mulher Brasileira de Campo Grande. Além disso, a vítima do crime, a auxiliar de limpeza do local Dayana Franco, 28, ficou uma semana sem sua moto para ir trabalhar por falta de guincho da Polícia Civil que transporta os veículos apreendidos até a perícia. 

Dayana trabalha no período da noite e da madrugada no local e no dia 29 de maio, quando ia embora, por volta das 7h, percebeu que sua biz, de cor verde, havia sido levada pelos criminosos. “Fiz o boletim de ocorrência lá mesmo na hora e no dia 31 encontraram. O problema é que fiquei uma semana aguardando para retirar a moto, pois demoraram para fazer a perícia e todo o trâmite. Não tem guincho para levar a moto até a perícia”, lembra.

Conforme o delegado titular da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Furtos e Roubos de Veículos), Alberto Rossi, o guincho utilizado pela delegacia está em manutenção. "Com isso atrasa um pouco, porque a gente arruma guincho emprestado do Detran ou PM (Polícia Militar). Mas o que as pessoas precisam entender é que precisa acumular um número suficiente de veículos nas delegacias de plantão para fazermos as viagens. Não dá para trazer de um em um", explicou.

Já com a moto de volta desde segunda-feira (6), Dayana mudou toda a rotina de trabalho com medo de ser roubada novamente. “Estou indo trabalhar de carona e volto de ônibus. Não vou mais com a moto. E muita gente que trabalha lá também está com medo, porque se sumiu uma moto, podem sumir outras. Todos estão preocupados”, disse.

Ainda conforme a auxiliar de limpeza, os ladrões foram presos pela Polícia Civil e a moto estava em um desmanche no bairro Sílvia Regina. Na Casa da Mulher Brasileira está instalada a Deam (Delegacia Especializada de Atendimentos à Mulher de Campo Grande) e ainda conta com a segurança da Guarda Municipal, mas nada disso impediu a ação dos bandidos dentro do estacionamento do local.

Conforme a coordenação do local, após o incidente houve um aumento na segurança, mas não há informação de como a ação foi feita e quantos guardas a mais estão trabalhando no local. A Prefeitura de Campo Grande, responsável pela coordenação da Casa da Mulher Brasileira por meio da Semmu (Secretária Municipal de Políticas para as Mulheres), foi procurada pelo Campo Grande News para mais informações sobre o reforço no local, mas até o fechamento dessa matéria não houve resposta.

Após tentativa de furto, moradores quebram veículo usado por suspeitos
Na madrugada deste domingo (29) dois homens tentavam furtar um caminhão que estava estacionado na Rua Condessa de Joaquim, no bairro Pioneiros, em Ca...
Adolescente que furtou R$ 10 mil também tem passagem por homicídio
Um adolescente de 17 anos foi identificado como o autor do furto de R$ 10 mil da casa de uma mulher de 45 anos, em Dois Irmãos do Buriti - cidade loc...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions