ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Mulher fica ferida em acidente; comerciantes cobram fim de caos na Três Barras

Comerciantes e moradores já até fizeram abaixo-assinado cobrando quebra-molas na região

Viviane Oliveira e Bruna Marques | 08/06/2022 09:56
Carros danificados após a colisão envolvendo 4 automóveis. (Foto: Henrique Kawaminami) 
Carros danificados após a colisão envolvendo 4 automóveis. (Foto: Henrique Kawaminami)

Mulher de 58 anos foi socorrida com ferimentos leves após acidente envolvendo 4 carros, na manhã desta quarta-feira (8), na Avenida Três Barras com a Rua Aidy Saravy de Souza, região do Jardim Itatiaia, em Campo Grande. O acidente envolveu os veículos: Toyota Etios, Fiat Toro, S10 e Citroen.

Conforme apurado pela reportagem, os carros seguiam sentido Avenida Eduardo Elias Zahran e estavam parados em razão de um congestionamento, quando a condutora do Citroen acabou colidindo na traseira da caminhonete, que acabou atingindo os carros da frente, com o efeito dominó. Por causa da batida, a passageira da S10 bateu a cabeça e precisou ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para uma unidade de saúde.

A consultora de viagens Emily Ferreira, 39 anos, condutora do Etios, disse que tem seguro e o carro dela foi o menos danificado. “Estávamos parados devido ao fluxo e o Citröen veio e bateu. Estava indo para o trabalho. Na verdade, só senti a pancada e escutei o barulho. Não me machuquei”, disse.

Segundo o funcionário público Liezer Manoel de Oliveira, 58 anos, condutor da caminhonete, a esposa estava com cinto de segurança, mas por causa da pancada, acabou machucando a nuca. A vítima reclamava de dores e foi levada para o CRS (Centro Regional de Saúde) do Tiradentes. “O sinal tinha acabado de abrir. Estávamos saindo devagar. Ela [motorista do Citröen] veio com tudo e bateu na traseira da caminhonete”, lamentou. Procurada, a condutora do Citröen não quis falar.

Polícia no local registrando acidente com engavetamento. (Foto: Henrique Kawaminami) 
Polícia no local registrando acidente com engavetamento. (Foto: Henrique Kawaminami)

Trânsito complicado - Não é de hoje que moradores e comerciantes reclamam do trânsito na região e já até fizeram abaixo-assinado solicitando quebra-molas no trecho. Porém, a justificativa da prefeitura é de que a avenida vai passar, em breve, por uma revitalização.

Proprietário de loja de produtos de limpeza nas Três Barras, Ernane Ottoboni Mazzo, de 45 anos, está cansado de presenciar acidente e ter que lidar com a falta de educação dos motoristas. “O fluxo de veículos aqui é intenso e tem causado vários acidentes, principalmente no horário de pico”, lamentou.

Ernane mostra trecho que deveria ter quebra-molas para ajudar na organização da avenida enquanto a revitalização não sai do papel. (Foto: Hernique Kawaminami)
Ernane mostra trecho que deveria ter quebra-molas para ajudar na organização da avenida enquanto a revitalização não sai do papel. (Foto: Hernique Kawaminami)

Ernane acredita que os motoristas abusam da velocidade, porque são mais de 3 quilômetros sem nenhuma lombada na via.

“A gente precisa de uma sinalização aqui. Eles disseram que a avenida será revitalizada, mas enquanto isso, não dá para colocar um quebra-molas ou uma faixa de pedestre? Muitos cidadãos acham que são donos da rua e esquecem que também são pedestres”, afirmou.

Em horário de muito movimento, a fila de carros parados em congestionamento fica grande. O semáforo fica no cruzamento da via com a Rua Felipe Camarão.

Movimentação de veículos próximo a atacadista que será inagurado nos próximos dias. (Foto: Henrique Kawaminami)
Movimentação de veículos próximo a atacadista que será inagurado nos próximos dias. (Foto: Henrique Kawaminami)

Compartilha da mesma opinião Gabriel Bentos Vendas, de 28 anos, proprietário de uma loja de motocicletas. “O fluxo aqui é muito grande. Falta sinalização, já fizemos abaixo-assinado solicitando lombada eletrônica ou faixa de pedestre elevada, mas até agora, nada. A falta de respeito entre os motoristas é muito grande. Eu mesmo já quase me envolvi em acidente 3 vezes tentando entrar na minha loja”, afirmou.

Conforme Gabriel, ninguém respeita o sinal vermelho e alguém precisa tomar providência em relação à sinalização. Outra preocupação é quanto a um atacadista que deve ser inaugurado nos próximos dias, situação que vai aumentar ainda mais o tráfego. “Esse problema no trânsito é recorrente”, destacou.

Célia mora há 30 anos na região. (Foto: Henrique Kawaminami)
Célia mora há 30 anos na região. (Foto: Henrique Kawaminami)

Há 30 anos, Célia Nogueira Flávia, 63 anos, mora na avenida e tem um bar em frente a sua casa, no mesmo terreno.

A inauguração do atacadista está deixando a moradora preocupada com o aumento do fluxo de veículos na redondeza. “Aqui, o trânsito é horrível. Os acidentes são constantes. Depois que sair o mercado, o movimento vai aumentar ainda mais. Como vai inaugurar esse mercado com o trânsito desse jeito? Agora, você imagina no dia da inauguração. Ninguém vai conseguir andar aqui.”

Célia espera que a revitalização seja feita o mais rápido possível. “Eles disseram que a via vai ser mão única depois da revitalização. A gente precisa de um quebra-molas. Os veículos passam só correndo, você não consegue nem ver. É coisa de louco”, lamentou.

Em média, 30 mil veículos passam pelo local, que é um dos principais acessos aos bairros Tiradentes, Parque Dallas , Rita Vieira e Vilas Boas.

Revitalização - A prefeitura publicou no fim do mês passado, o edital da abertura da licitação para contratar as obras de reordenamento do trânsito na Avenida Três Barras, trecho da rotatória com a Avenida José Nogueira Vieira e Rua Marquês de Lavradio. As empresas participantes do certame terão até o dia 4 de julho para apresentar as propostas.

O projeto prevê a retirada da rotatória, instalação de 2 semáforos e a adoção da mão única na quadra das ruas Domingos Jorge Velho e Miguel Sutil. A intervenção inclui a pavimentação de trecho de 200 metros da Rua Manoel da Nóbrega (paralela à Três Barras) e da Miguel Sutil (transversal à Três Barras).

Veículos trafegando na Avenida Três Barras na manhã desta quarta-feira. (Foto: Henirque Kawaminami)
Veículos trafegando na Avenida Três Barras na manhã desta quarta-feira. (Foto: Henirque Kawaminami)

A expectativa é que com a mudança, o tráfego tenha maior fluidez e seja reduzido o tempo do deslocamento. O condutor que vem do bairro conseguirá seguir em frente pela Três Barras ou entrar na José Nogueira Vieira, com o tráfego regulado por semáforo.

Outra alteração prevista é para quem vem do Bairro Vilas Boas pela Rua Domingos Jorge Velho, que passará a ser mão única (descendo) na última quadra. O condutor não conseguirá entrar na Avenida Três Barras. Terá de entrar à direita na Manoel da Nóbrega e depois à esquerda na Miguel Sutil, que também será mão única, em direção à Três Barras, onde também haverá semáforo.

Na sequência do reordenamento do trânsito na rotatória, está programada a continuidade do recapeamento da avenida desde a Rua Conselheiro Furtado (onde foi interrompida) até a rotatória com a Avenida Gabriel Del Pino.

Nos siga no Google Notícias