ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  09    CAMPO GRANDE 12º

Capital

Na abertura de novo projeto, prefeita anuncia pavimentação no Jardim Itamaracá

Asfalto começa a chegar até o início de 2023; programa “Todos em Ação” leva serviços da prefeitura aos bairros

Por Adriel Mattos e Caroline Maldonado | 02/05/2022 10:56
Programa “Todos em Ação” começou com nova etapa de força-tarefa de combate à dengue. (Foto: Caroline Maldonado)
Programa “Todos em Ação” começou com nova etapa de força-tarefa de combate à dengue. (Foto: Caroline Maldonado)

No lançamento do programa “Todos em Ação”, a prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (Patriota), anunciou que o Jardim Itamaracá será pavimentado nos próximos meses. O evento foi na manhã desta segunda-feira (2), na Escola Municipal José Antônio Paniago.

A obra será custeada em parte com emendas parlamentares. Adriane disse que vai detalhar o projeto, com as ruas contempladas e o valor, na próxima semana. A previsão é de que o asfalto comece a chegar entre o fim deste ano e o início de 2023.

O “Todos em Ação” vai oferecer mais de 70 serviços, envolvendo todas as secretarias municipais. Entre eles, emissão de Carteira de Trabalho, orientação jurídica e financeira, cursos em diversas áreas, além do patrolamento e cascalhamento de ruas, troca de lâmpadas, tapa-buraco, limpeza de bocas de lobo e pintura de meio-fio.

“Toda essa ação não é só um mutirão, é o gabinete da prefeita para levar serviços a todas as regiões e relembrar o que já foi feito”, disse a prefeita.

No dia 14 de maio, para encerrar os trabalhos do mutirão naquela região, haverá uma grande ação integrada no bairro, com todas as secretarias municipais envolvidas para levar uma série de atividades e serviços aos moradores da Região Urbana do Bandeira .

A programação inclui apresentações culturais, brincadeiras para as crianças com direito à pipoca e algodão doce e diversos atendimentos na educação, emprego, habitação, juventude, entre outros.

Aedes aegypti – No mesmo evento, a prefeita lançou mais uma etapa da Operação Mosquito Zero. Serão 300 agentes de saúde atuando no combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite dengue, febre chikungunya e zika vírus.

“Campo Grande é referência nesse combate, porque os servidores batem de porta em porta”, frisou Adriane.

O secretário municipal de Saúde, José Mauro de Castro Filho, lembrou que, em 2019, neste mesmo período do ano, a Capital somava 40 mil casos notificados de dengue. Em 2022, foram 3,2 mil registros, menos de 10% em relação a três anos atrás.

“No entanto, não é para ficarmos acomodados. O mais importante é que a população tenha consciência de combater os focos dentro da sua casa. Em maio, a incidência começa a declinar, inclusive. Dezembro é o pico. Esse trabalho que está sendo feito agora vai impedir uma epidemia”, afirmou.

Esse trabalho deve ocorrer durante toda a semana, seguindo cronograma a ser estabelecido pelo serviço, priorizando áreas mais críticas. O serviço do fumacê também será intensificado.

Nos siga no Google Notícias