A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/09/2012 11:56

Na Assembleia, pais de jovens mortos dizem que não adianta fechar fronteira

Francisco Júnior e Fabiano Arruda
Rubens Silvestrini e Paulo Fernandes disseram que a solução para a criminalidade é a educação. (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)Rubens Silvestrini e Paulo Fernandes disseram que a solução para a criminalidade é a educação. (Foto: Wagner Guimarães/ALMS)
Breno e Leonardo foram mortos com tiros na cabeça. (Foto: Reprodução Facebook)Breno e Leonardo foram mortos com tiros na cabeça. (Foto: Reprodução Facebook)

Os pais de Breno Luigi Silvestrini, de 18 anos, e Leonardo Batista Fernandes, de 19 anos, assassinados com tiros na cabeça, em Campo Grande, ocuparam a tribuna da Assembleia Legislativa nessa manhã (4) e falaram aos deputados sobre a dor de perder um filho.

Rubens Silvestrini, pai de Breno, e Paulo Fernandes, pai de Leonardo, foram convidados pelo deputado Rinaldo Modesto (PSDB). Em um discurso homogêneo, os dois afirmaram que a solução para diminuição da criminalidade é a educação.

“A educação não é função do professor, que ultimamente tem apanhado na escolas, são os pais que devem ensinar sobre o respeito”, afirmou Rubens.

Ele, que é professor universitário, teme que a morte do seu filho caia no esquecimento e pediu ações enérgicas para o combate a crimes sejam concretizadas.

Para ele, não adianta fechar a fronteira com a Bolívia, para onde o carro em que os dois universitários estavam seria levado pelo assassinos, ou reforçar a segurança, “se a Polícia não sabe onde fica o ninho dos bandidos”.

Muito abalado, disse que lamenta ficar velho e não poder ver que o filho se tornou um bom cidadão. Ele lembrou a primeira vez que esteve na Casa de Leis, quando foi convidado para participar de um debate sobre usinas no Pantanal. “Há seis anos estava aqui para falar sobre usina. Nunca imaginaria que estaria em frente das câmeras para falar sobre criminalidade”, desabafou.

Para ele, os bandidos que mataram seu filho vão sair da cadeia pior do que entraram. “Quem não sabe que quando tiver 28 anos vai estar na rua? Vai sair bem pior que entrou, já que vai passar pela faculdade do crime”, disse fazendo menção a cadeia.

Já Paulo, ao ocupar a palavra, não conteve as lágrimas e emocionou alguns deputados e funcionários da Assembleia. Com dificuldades para falar, ele relatou um pouco do momento de sofrimento que vem passando.

Contou que Leonardo era bom filho e que nunca havia o enfrentado. Lembrou que o filho tinha tirado a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) três dias antes de ser morto e que ele estava faceiro para dirigir. Disse ainda que não se conforma em olhar o quarto do filho vazio.

Ele endossou o discurso de Rubens sobre educação, mas cobrou dos deputados medidas que possam combater a criminalidade no Estado de forma imediata. “ Educação é um problema do País, escuto isso desde criança. É preciso atitude imediatas”, destacou ressaltando.

Pediu aos parlamentares ainda medidas que possam combater a criminalidade. “ Se algum político passar o que estou passando, vai dar razão ao que estou falando”, disse.

Ele disse que não considera a Bolívia um País, já que é um lugar que recebe veículos roubados.

Crime – Breno e Leonardo foram mortos com tiros na cabeça após ser sequestrados por dois homens na saída de um bar, em Campo Grande, na noite da última quinta-feira (30).

Quatro pessoas foram presas por envolvimento no crime: Dayane Aguirre Clarindo, 24 anos, Rafael da Costa Silva, de 22 anos, Weverson Gonçalves Feitosa, 22 anos, e Raul Andrade Pinho, 18 anos. Um adolescente de 17 anos, irmão de Rafael, foi apreendido por ajudado no crime.

Todos estão presos na Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos).



Os monstros merecem a morte! Não vamos deixar barato, vamos exigir uma solução. Não podemos deixar esse caso cair no esquecimento...Vamos pressionar os políticos ( que ganham muito para "trabalhar" (?) pelo povo), vamos fazer mais caminhadas, vamos fechar o trânsito, vamos fazer barulho...Sou mãe! Esse caso me dá dor no coração, me revolto com aqueles que nada fazem para mudar essa justiça (?).
 
NILZA FLORES DA ROCHA CARUSO em 05/09/2012 11:12:51
Estar solto com 28 anos?Acho que é muito sr Rubens minha sogra foi assassinada o bandido foi condenado por motivo torpe, pegou pena maxima, e na epoca eu estava gravida do meu filho que tem hoje 07 anos, e eu sei que o bandido já esta solto teve uma grande repercussão tambem pois ela trabalhava com a terceira idade na região das moreninhas e era muito conhecida, mas justiça so a de DEUS.
 
Isabel Cristina de Paula Rosa em 05/09/2012 10:36:35
O que me revolta é que essa situação só tende a piorar, tão querendo aprovar lei para não prender usuário de drogas, pois estes são os piores, que além de fomentar o trafico, tem uns porra louco que fazem qualquer barbarie para conseguir a droga.
 
Dilma Ribeiro em 05/09/2012 10:15:26
Impossível ficar omisso diante da insensibilidade de alguns cidadãos e seu tristes comentários. Se não poder ajudar, que se cale. Apontar é fácil para os covardes. Não obstante ao que aconteceu, minha opinião é de que o primeiro passo é o fim da impunidade e aprovação de um Código Penal e Processo Penal rígido, onde o juiz fique adstrito ao seu cumprimento. Com CERTEZA de cadeia, quero ver matar.
 
Glauber S R Martelli em 05/09/2012 09:49:00
Discutimos varias coisas, cada um da a sua opniao, mais a verdade sabe qual é? é que nunca mais os meninos estaram aqui, e ainda temos que conviver com a idéia de que, quem sera o proximo? eu me sinto envergonhado por fazer parte de uma sociedade assim, em saber que o proximo pode ser os meus filhos, acorda brasil, deputados não é momento de discurso é momento de trabalho! Minha solidariedade.
 
Rosalindo Salomão em 05/09/2012 09:23:41
É sempre assim, acontece 1 crime como esse fica um dia sendo falado em mudanças na segurança e depois INFELIZMENTE cai no esquecimento das autoridades, bom lembra que no esquecimento somente das autoridades, pq para a familia sera um eterno sofrimento! isso que aconteceu é INACEITAVEL, não consigo acreditar nessa brutalidade e saber que as coisas vão sempre continuar do mesmo jeito, "BRASIL".
 
Mauricio Manvailer em 05/09/2012 09:01:59
Senhora Madalena Arre Pendid, prefiro pensar que a senhora se equivocou em sua expressão " evitando assim a permanência de um dos jovens em CG". O que é isso?! A responsabilidade pela criminalidade que se apresenta em nossa cidade é do judiciário e legislativo. A polícia trabalha, cumpre com seu dever, mas as leis estão sendo mal aplicadas gerando impunidade. Responsabilidade a quem é de direito.
 
Fatima Belchior França em 05/09/2012 08:27:37
Que pena esse deputado pequeno em todos os sentidos , querendo usar a dor e o sofrimento de um pai para tentar captar votos para sua irmã, esse deputado não precisa ouvir o pai e nem expor seu sofrimento basta apenas ele trabalhar de verdade e junto a opiniao pública criar lei que de mais segurança a nossa população , ao seu eleitor!!Vergonha senhor Deputado, trabalhe e não crie um cabo eleitoral
 
marcos santos em 05/09/2012 07:19:16
pena maxima pra quem!! Para o bandido sair com doutorado da cadeia....

A solução para isso e pena de morte principalmente para os que tiverem reincidência!!!
 
Anderson Berti em 05/09/2012 07:15:58
vamos acordar pra vida nao vamos cupar a educaçao porque tem muito filho de papai ai fazendo parte do crime cade aqueles filhinho de papai que matou aquela moça de pograma ela deixou filhos e muitos crimes tambem estao acontecendo por pessoas formadas que tem uma estrutura familiar boa nao podemos ver so o lado desses meninos que morreram tambem nao culpo governos politicos
 
neia p de souza em 05/09/2012 06:43:09
Minha solidariedade aos pais desses jovens vítimas de uma sociedade desajustada como é o Brasil. Tenho vergonha de ser brasileiro. Todos temos culpa por aceitar toda essa desordem que nos cerca. As instituições do Estado estão falidas: Executivo, Legislativo e Judiciario. A Educação é a unica coisa que pode salvar o futuro e vou fazer meus esforços nesse sentido
 
Expedito Silva em 04/09/2012 12:49:33
Concordo em algumas partes com voce Madalena!Os Pais dos meninos estão revindicando EDUCAÇÂO! Então porque a DIGNISSÍMA presidente Dilma, ñ se preocupa + em trazer investimentos para essa área?Tem Universidades que já estão há TRES MESES EM GREVE! Isso é o Cumulo do Ridiculo! Peço a Deus que consigam superar esta perda e por favor, não parem de lutar por esta causa, não deixem cair no esquecimento
 
Danielle Costa em 04/09/2012 12:46:15
Só temo que nesse momento difícil, possam não ter a clareza e discernimento e cairem como presas de uso político de sua tragédia familiar.
Entendam que não é nada CONTRA a dor, mas justamente por respeita-la. O que duvido que seja 100 % a atitude de políticos.
 
Madalena Arre Pendid em 04/09/2012 12:30:11
Desculpem-me, porém mas é ultrajante ter que dizer sobre a inocência deles serem usados politicamente agora.
Não entendam mal, mas sabemos que foi terrível e que temos que pressionar de outras formas também, mas no fundo podem estar sendo usados pela política inescrupulosa. Melhor seria culpar a Dilma por não dar o aumento aos grevistas da UFRS, evitando assim a permanência de um dos jovens em CG
 
Madalena Arre Pendid em 04/09/2012 12:28:25
Sinto muito pelos meninos que foram brutalmente assassinados contudo, vale salientar que teve um POLICIAL CIVIL que foi assassinado em frente a sua esposa em sua residencia e a repercussão deste fato pela mídia não esta sendo como os dos dois jovens, me pergunto por que, sera que uma vida vale mais que a outra.
 
Anderson Garcia em 04/09/2012 09:43:15
A Instituição Estado seja, no âmbíto dos três poderes estão inertes e omissos em relação á organização e proteção da sociedade. A Instituição família, começo de tudo também está á beira da falência; uma vez que: a educação inicial é de berço, amar a Deus sobre tudo, honrar pai e mãe etc. Ou seja, (auxência); Hoje na escola é aluno que bate em professor, é professor que apanha de aluno e muito mais
 
Ereovaldo soares da Silva em 04/09/2012 08:31:09
QUE PENA QUE A POLICIA COLOCOU ELES NA PRISAO... SE EU FOSSE POLICIAL... PEGARIA ESSES MARGINAIS E LEVARIA ATE OS PAIS DOS MENINOS E FALARIA: "ESSES VAGABUNGOS QUE MATARAM BRUTALMENTE SEUS FILHOS... TOMA.. FAÇAM O QUE QUISER..."

QUANTAS PESSOAS ELEs JA NÃO MATARAM E QUE NINGUEM FICOU SABENDO???

PENA DE MORTE JÁ!!!!
 
renata silva em 04/09/2012 07:44:20
concordo com o comentário do leitor Pedro Luiz Domingues,como mãe e conhecendo os meninos,pois eram amigos de meu filho,que tem a mesma idade deles,estou ainda profundamente com o coração dilacerado,pedindo a DEUS que alivie essa dor imensurável dos pais, esses MONSTROS devem pagar mesmoooo....PENA de MORTE!!
 
sandra loureiro em 04/09/2012 07:06:38
Tem que fechar a fronteira com a Bolívia, até que eles parem de legalizar veículos roubados no Brasil. E parem com essa hipocrisia de "soberania", por que a soberania de um país não pode servir para acobertar crimes, mortes e subtração ilegal de riquezas empapadas de sangue de inocentes e a posterior "legalização" destas sob o manto da legislação nacional de um país.
 
Adriano Roberto dos Santos em 04/09/2012 06:53:04
Quero registrar minha solidariedade aos pais e irmãos desses dois meninos que tiveram suas vidas arrancadas de forma violenta! tenho filhos e faço parte de uma geração de pais que preocupam-se com seus filhos quando vão para a rua divertirem-se e que não dorme enquanto eles não chegam. Se eu pudesse pegaria um pouco da dor destes pais como forma de ajudá-los a suportar. PENA DE MORTE JÁ!
 
Pedro Luiz Domingues em 04/09/2012 05:01:54
Nada ha ver num momento como esse de dor para as familias os leitores estar falando de politica!!!!Se os pais que são as maores vitimas dessa barbaridade está falando em educação,.Eu sou da opinião que os bandido sejam castigados pelo crime que cometeram,se os pais deles não o fizeram quando eles estavam formando o carater desses bandidos que a justiça faça isso agora.E tem que ser pena maxima .
 
Rosa Marlene da Silva em 04/09/2012 04:16:12
A responsabilidade p/educação dos filhos é dos pais que com a parceria de uma religião e do estado, se tornam cidadãos íntegros. Usar droga, roubar, furtar, matar, etc. não leva ninguém a nada. Pelo amor de Deus esses seres que estão agindo de forma errada parem e pensem, seu futuro é uma riqueza momentânea, o abandono em um presídio, fome, frio, a morte... Vcs são de carne e osso e sofrem, portando não continuem fazendo tantas pessoas sofrerem também. A perda de um ente querido de forma não natural é um buraco em nossa alma q não se fecha jamais, é o soluço do desespero e da busca de não encontrar.
 
NEUSA SOARES em 04/09/2012 04:10:57
Sou mãe de quatro filhos casados sete netos, uma filha adotiva e um agregado.

Estou chocado com tanta barbaridade,que fazer?
na minha opinião nós pais avós devemos unir, conversar, trocar opinião achar uma saída,
não podemos acomodar.Há uma saida, talves mudanças de valores, mostrar para nossas
crianças com nosso exemplo o amor ao próximo as coisas e a vida.
 
maria jose da cruz nantes em 04/09/2012 03:54:03
como Paulo falou, se a Bolivia recebe carro roubado, tem brasileiro morrendo, presidente Dilma, algo tem que acontecer, eu não entendo de lei, mas nos brasileiro tem que ser respeitado.
 
JOSEMAR ALVES VIEIRA em 04/09/2012 03:19:44
Eu sei que hoje em dia os pais não se dedicam aos seus filhos mais, eles simplesmente os põe no mundo e quem dá educação, carinho, amor e lhes dão ensinamentos de dignidade, ninguém.Quem os ensina o quão valorosa é a vida que Deus nos dá e que devemos respeitar nossos semelhantes, que somos todos filhos do mesmo PAI, ninguém.
Tem pais criando monstros que matam nossos filhos para roubar. CRUEL!!!
 
Edulcinete Reis O. da Silva em 04/09/2012 03:14:23
Já passou da hora do governo brasileiro endurecer o discurso com a Bolívia a oferta depende de procura se foi encomendado por traficante boliviano o país deles deveria combater este tipo de crime e não permitir a legalização de carros roubados como fazem
 
William Alves em 04/09/2012 02:18:36
Olha, a situação dos pais dos estudantes mortos, no momento é de muita fragilidade, vamos deixar de tecer comentários que nos interessam para depois,não vamos aproveitar da situação para nos atacar e solicitar de políticos coisas que eles não tem competência para fazer e estão aproveitando do momento de comoção para autovalorizar-se.
 
Admilson de Oliveira em 04/09/2012 01:05:25
Nada justifica essa violência gratuita. Mas vivemos numa cidade de grande desigualdade social e também por isso muito violenta, por isso, o cidadão tem de tomar cuidado por onde anda à noite, não ostentar riqueza, sempre informar os familiares de seus destinos e horários. Quer trabalhando quer passeando, atenção total.
 
Silvia Antunes em 04/09/2012 01:04:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions