ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Na Capital, 24 locais são recordistas em acidentes com vítimas

Nos últimos três anos, principal avenida de Campo Grande foi campeã de acidentes com vítima

Por Guilherme Correia | 24/09/2020 15:46
Principal via de Campo Grande, a Avenida Afonso Pena é 'campeã' de acidentes há três anos (Foto: Henrique Kawaminami)
Principal via de Campo Grande, a Avenida Afonso Pena é 'campeã' de acidentes há três anos (Foto: Henrique Kawaminami)

De acordo com dados do BPMTran (Batalhão de Trânsito da Polícia Militar), a Avenida Afonso Pena não é apenas "ponto turístico" ou principal via de Campo Grande. É também a que concentra maior quantidade de acidentes de trânsito com vítimas de ferimentos leves ou graves.

A lista dos locais mais perigosos tem as ruas largas como característica comum. Apesar de sinalizadas e com radares em diferentes pontos, o tráfego menos intenso da Capital continua como liberdade que dá margem aos excessos.

Por se tratar da principal via pública de Campo Grande, os 86 acidentes que aconteceram em 2020 na Afonso Pena não espantam. Neste ano, conforme apurado pelo próprio Campo Grande News, a Avenida teve engavetamento, atropelamento, e até carro capotado.

Segundo publicação da Agetran (Agência Municipal de Trânsito), ela também concentra maior quantidade de equipamentos de fiscalização de velocidade. São 12 radares espalhados nos encontros com a Avenida Arquiteto Rubens Gil de Camilo (2), Avenida Dr. Paulo Machado, Rua San Marino Park, Rua Alto Porã, Avenida Presidente Ernesto Geisel (4). Os outros três não estão em encontros.

Em segundo lugar no ranking, aparece a Duque de Caxias. Caminho para o aeroporto internacional, a via tem 65 acidentes registrados até então - alguns deles foram graves, conforme reportados pelo Campo Grande News.

Na terceira colocação, a Avenida Guaicurus, principal rota de moradores de bairros ao sul de Campo Grande, registrou 51 acidentes. Entre eles, até acidentes com vítimas foram registrados, como quando um deficiente visual foi atropelado por um carro em movimento no fim de agosto.

Das 24 vias com maior número de ocorrências, apenas 5 não são avenidas. Mesmo assim, são largas, como Ceará e Rua Brilhante. A única que destoa é a Rua 13 de Maio, no Centro, que costuma ter o trânsito mais travado, o que impossibilita altas velocidades. Por lá, em 2020, já são pelo menos 21 acidentes com vítimas.

Confira lista das 24 vias com maiores registros de acidentes:

Via públicaAcidentes em 2020
Avenida Afonso Pena86
Avenida Duque de Caxias65
Avenida Guaicurus51
Avenida Presidente Ernesto Geisel41
Avenida Gury Marques40
Avenida Gunter Hans35
Rua Antônio Maria Coelho34
Rua Ceará34
Avenida Júlio de Castilhos31
Avenida das Bandeiras28
Avenida Eduardo Elias Zahran27
Avenida Tamandaré26
Rua Joaquim Murtinho26
Avenida Costa e Silva25
Avenida Presidente Vargas25
Avenida Manoel da Costa Lima24
Avenida Prefeito Lúdio Martins Coelho24
Rua Brilhante24
Avenida Mato Grosso23
Avenida Doutor Euler de Azevedo21
Rua 13 de Maio21
Avenida Bandeirantes20
Avenida Doutor Nasri Siufi20
Avenida Mascarenhas de Moraes20

A principal avenida de Capital, também campeã de acidentes em 2019, motivou à época instalação de semáforo no cruzamento com a Rua Espírito Santo.

Obras - A título de curiosidade, a Rua Joaquim Murtinho, que recebeu obras de sinalização em maio, registrou 3,4 acidentes por mês em 2019, segundo levantamento do Campo Grande News. Neste ano, 2020, a média mensal caiu para 2,9.

A Rua Ceará, que encontra a Joaquim Murtinho, registrou 4,3 acidentes mensais em 2019 - número que caiu para 3,8 em 2020. Por fim, a Avenida Eduardo Elias Zahran, que também fica nas proximidades, registrou 4,3 acidentes mensais em 2019 e reduziu para 3 acidentes por mês em 2020.

A contagem foi feita com base na quantidade de acidentes, solicitados ao BPMTran pela reportagem, dividida pela quantidade de meses - para 2020, foram contabilizados os meses de janeiro a setembro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário