A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/12/2010 20:08

Orla Morena vira símbolo de Campo Grande, a futura capital da saúde

Jorge Almoas e Carlos Martins

Inauguração oficial aconteceu nesta quinta-feira

Prefeito e governador inauguram obra, no local que deve ser o novo point de Campo Grande (Foto: João Garrigó)Prefeito e governador inauguram obra, no local que deve ser o novo "point" de Campo Grande (Foto: João Garrigó)

O prefeito Nelson Trad Filho e o governador André Puccinelli não pouparam elogios para o que chamaram de novo “point” de Campo Grande. A Orla Morena, construída na região dos trilhos da Noroeste do Brasil no bairro Cabreúva, foi inaugurada oficialmente nesta quinta-feira.

Com recursos da ordem de R$ 11 milhões, a maior parte financiada pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), a Orla Morena compreende uma faixa de 17 quilômetros sobre onde ficavam os trilhos da linha férrea.

“Esse projeto começou quando eu era prefeito e pedi a área para a Noroeste do Brasil. Agora, o Nelsinho fez a Orla, essa obra espetacular, que todos devem cuidar”, destacou André.

O governador brincou com o título do empreendimento. “O prefeito fez uma Orla sem mar. Mas a equipe dele é tão boa que estão pensando em colocar um litoral suspenso por aqui”, gracejou Puccinelli, que disse ainda que até 2012, quando finda o mandato de Nelsinho, Campo Grande será a “capital da saúde”.

Para o prefeito Nelson Trad Filho, a Orla Morena é o novo point de Campo Grande. “Esse lugar atende a vocação da cidade que prima pela qualidade de vida. Se antes as comunidades eram separadas pela linha do trem, agora estarão juntas por essa obra”, disse Nelsinho.

O prefeito entregou placa de agradecimento à equipe da arquiteta Eliane Detoni, da secretária de Obras do município.

Vigilantes – Para garantir que o espaço não seja alvo de vândalos, tal como foi noticiado pelo Campo Grande News antes da inauguração, os moradores do entorno da obra criaram a Associação dos Amigos da Orla Morena.

“A gente tem que cuidar disso aqui, pois somos os beneficiados diretos do projeto”, destacou Ramão Barros Cordeiro, presidente da Associação dos Moradores das vilas Corumbá e Sumaré.

A associação vende camisetas a R$ 10,00 para custear sua manutenção, e conta com apoio dos bairros Monte Verde, Boa Vista e Cabreúva.

Casa nova – Os feirantes que montavam as barracas na rua todas as quintas-feira agoa contam com um espaço adequado para o seu negócio. O grupo de comerciantes da feira do Cabreúva compartilhava o sentimento de alegria e aumento nas vendas.

A feirinha do Cabreúva, de acordo com os feirantes, registrou aumento de 60% desde que começou a ser montada na Orla Morena. “Nossa, estou muito satisfeito e acho que vou vender mais”, acredita o feirante Eduardo Yonamine, que há 10 anos trabalha vendendo hortifrutigranjeiros.

A artesã Renata Silva de Souza expõe suas bijuterias em uma barraquinha com um sorriso no rosto. “Estou muito contente”, alegra-se a comerciante. Um detalhe da feira do Cabreúva, agora montado em parte da Orla Morena, é a atração de visitantes de outros bairros.

Edna Ramos, de 61 anos, moradora da Vila Sobrinho, foi com a filha Daniela e o neto Leonardo, de 2 anos, conhecer o espaço. “Ficou muito bom, estou encantanda”, comentou Daniela, que mora em Bodoquena.

Continuação – O prefeito Nelson Trad Filho assinou na solenidade as ordens de serviço para a segunda etapa da Orla Morena, ao custo de R$ 8 milhões, que deve chegar até o Centro de Belas Artes, que está sendo construído na área onde seria erguida a nova rodoviária.

A segunda ordem de serviço destina R$ 3 milhões para a Orla Ferroviária, obra com início na Afonso Pena até a Avenida Calógeras com a Mato Grosso.



esta obra tras modernidade a cidade e ao mesmo fluxo entre os bairros com maior rapidez no transporte coletivo
 
agenaldo francisco da silva em 24/12/2010 04:11:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions