ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  26    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Pai "encomendou" sequestro de bebê por dívida com drogas

Por Vinícius Squinelo | 19/11/2013 20:47
Robison é suspeito de sequestrar o próprio filho, recém-nascido, para entregar para Renata (foto: João Garrigó)
Robison é suspeito de sequestrar o próprio filho, recém-nascido, para entregar para Renata (foto: João Garrigó)

Robison dos Santos Rossimaister, 22 anos, foi preso no início da noite desta terça-feira (19), acusado de encabeçar o sequestro da própria filha, uma recém-nascida. O crime foi encomendada pela manicure Renata Silva de Jesus, 33 anos, que estava grávida e perdeu o filho recentemente.

“Foi preso, já que teoricamente foi ele que mediou a ação”, confirmou o delegado Paulo Sérgio Lauretto, da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), que encabeça a investigação.

Robison foi preso e encaminhado para as celas da Derf (Delegacia Especializada em Roubos e Furtos), após passar por exames de corpo de delito no Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal). Ele teria realizado o crime para pagar dívidas de drogas, no valor de R$ 4 mil, mas Robison nega o crime.

Renata também foi presa, passou por exames, e ficará à disposição da Polícia para as investigações necessárias.
A Polícia ainda tenta achar o marido de Renata e dois bolivianos que teriam participado do sequestro.

Sequestro – A recém-nascida foi sequestrada por pessoas armadas e encapuzados na noite de sábado (16), em Campo Grande. O crime, segundo a Polícia, ocorreu 10 horas após a mãe ter alta médica.

No dia 13 de novembro, o bebê nasceu. No outro dia, testemunhas constataram a presença de um “veículo estranho” rondando a rua 10, onde reside a adolescente. No sábado, às 11h, ela foi liberada e, conforme a Polícia, ainda não havia registrado a menina porque precisava ir ao Juizado da Infância e Juventude.

A criança foi encontrada por volta de 11h30 de hoje (19) na Rua da Flauta, no bairro Tiradentes, em Campo Grande, três dias após ser sequestrada.

A mãe e os familiares do bebê já estiveram na DEPCA para ficar com o bebê. A criança passa bem. (colaborou João Garrigó)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário