ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Polícia busca responsáveis por pichações que causaram confusão em escola

Segundo delegado Bruno Urban, um boletim de ocorrência por dano qualificado foi registrado e investigações devem continuar

Por Maressa Mendonça | 18/09/2019 17:21
Pichações no banheiro da escola Imaculada Conceição com referência a data de estreia do seriado American Horror Story (Foto: Divulgação)
Pichações no banheiro da escola Imaculada Conceição com referência a data de estreia do seriado American Horror Story (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil está em busca dos responsáveis pelas pichações em paredes e banheiro da Escola Municipal Imaculada Conceição, em Campo Grande. As mensagens com referências ao seriado “American Horror Story” e um possível massacre deixaram muitos pais apreensivos.

O sentimento teria se agravado após os alunos terem sido impedidos de deixar as salas de aula. De acordo com o delegado Bruno Urban, ao que tudo indica se trata de uma tentativa de alguns estudantes de impedir ou atrasar a realização de provas agendadas para esta quarta-feira (18).

“Registramos um boletim de ocorrência por dano qualificado por ser patrimônio público. O caso seguirá agora com a Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude)”, comentou Urban.

O delegado foi até a escola acompanhado de peritos criminais. Segundo ele, algumas pichações haviam sido apagadas e não havia nenhum indício de ameaça nos rabiscos ainda presentes na escola. Os desenhos dizem respeito apenas a data de estreia da nona temporada do seriado.

Ainda conforme o delegado é preciso descobrir não apenas o nome do responsável pelas pichações, mas quem começou a compartilhar os boatos sobre possível ameaça de massacre na unidade. Ele acredita na tentativa de um ou mais adolescentes em postergar a prova de recuperação agendada para hoje.

Em nota enviada anteriormente, a Semed informou que “a direção acionou a Guarda Municipal no período da manhã, que aconselhou a registrar Boletim de Ocorrência, o que prontamente foi feito pela direção. A Guarda também permaneceu na escola orientando os pais e não foi observado qualquer tipo de ação por parte dos alunos que indicasse uma atitude ameaçadora”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário