A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

28/01/2014 14:28

Polícia conclui investigação de morte de empresário e apreende mais 2 menores

Bruno Chaves
Empresário foi morto depois de reagir a assalto (Foto: Simão Nogueira)Empresário foi morto depois de reagir a assalto (Foto: Simão Nogueira)

A Polícia Civil encerrou as investigações do latrocínio que tirou a vida do empresário Fábio Seijo Ueme, 39 anos, no último dia 7 no Depósito Daiwa no Aero Rancho, em Campo Grande. Mais dois adolescentes foram apreendidos acusados de participar do crime.

Um primeiro adolescente, de 16 anos, foi apreendido em flagrante dois dias depois do crime. Ele era o piloto da motocicleta utilizada na ação e disse que efetuou os disparos porque queria dinheiro.

Os outros dois adolescentes acusados de participar do assalto seguido de morte foram apreendidos ontem (27). “Eles já haviam sido identificados no dia da prisão do primeiro. Ficamos monitorando eles até que conseguimos localizar o paradeiro dos dois”, conta a delegada Rozeman Geise Rodrigues de Paula, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), que comandou as investigações.

Eles possuem diversas passagens pela polícia por furto e roubo e já foram encaminhados para Uneis (Unidades Educacionais de Internação) após cumprimento de mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara da Infância e Juventude.

“Com a apreensão deles, o caso está encerrado. Gostaríamos de localizar as armas do crime, mas não sabemos se será possível”, diz a delegada informando que os revólveres foram, possivelmente, repassados para terceiros.

O caso – O empresário Fábio estava sozinho no depósito, localizado na Avenida Marechal Deodoro, no dia 7 de janeiro, quando um assaltante entrou no comércio e anunciou o roubo. Fábio entrou em luta corporal com o bandido e usou um facão para reagir.

Ao sair do depósito, ele acabou sendo atingido pelos tiros disparados por um dos assaltantes que estava esperando o comparsa em cima de uma motocicleta. O outro bandido também efetuou os disparos.

A vítima morreu nos Hospital Regional de Mato Grosso do Sul momentos depois de ser hospitalizada. O empresário estava com perfurações no tórax e no ombro.

Polícia reforça ação para prender envolvido na morte do dono do depósito
A Polícia Civil reforçou a ação para prender o outro adolescente envolvido na morte do empresário Fábio Seijo Ueme, 39 anos, ocorrida no dia 7 de jan...
Polícia tenta com parentes saber paradeiro de adolescente que matou empresário
Nove dias após o assalto que culminou na morte do empresário Fábio Seijo Ueme, 39 anos, a Polícia ainda não sabe o paradeiro do 2° adolescente envolv...
Busca por assassinos de empresário dura até 1h da madrugada
As buscas aos assassinos do empresário Fábio Seijo Ueme, 39 anos, morto na tarde ontem (7), duraram até à 1h da madrugada de hoje (8). O dono do Depó...


Falou e disse Alexandre.é por ai o caminho.
 
santos filho em 28/01/2014 19:09:14
Se o três criminosos já tem passagens por vários crimes e estavam nas ruas cometendo mais, então cabe a família da vítima processar tanto a DEAIJ quanto o responsável pelo conselho tutelar e o CMDCA. Estes órgão são os responsáveis pelos os adolescentes tanto para proteger quanto punir e reeducar, que neste caso foi por negligência destes órgãos que os mesmo não foram punidos e nem reeducado, com isso voltaram ao crime por serem imputáveis pelos órgãos mencionados! Cabe pedido de ressarcimento(que não trará a vida do mesmo, mas ao menos manterá a família financeiramente como o mesmo fazia) instantâneo(grande quantia) e mensal vitalício(a mesma renda do mês que a vítima fazia). Estes órgãos são responsáveis pois esta na lei!
 
Alexandre de Souza em 28/01/2014 15:32:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions