A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

17/07/2019 16:11

Polícia consegue recuperar cheques e celulares roubados de salão de beleza

Ladrão de empresa que fica no Jardim dos Estados foi preso

Geisy Garnes e Clayton Neves
Suspeito foi preso e R$ 10 mil recuperados pela polícia (Foto: Clayton Neves)Suspeito foi preso e R$ 10 mil recuperados pela polícia (Foto: Clayton Neves)

Preso por roubar R$ 12,4 mil da dona de um salão de beleza, no dia 21 de junho, afirmou a polícia ter gastado parte do dinheiro em drogas. Rafael dos Santos Mota, de 26 anos, foi encontrado por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos) na Vila Belo Horizonte, em Campo Grande.

No dia do crime a proprietária, de 48 anos, deixava o salão com um funcionário de 33 anos e uma cliente de 41, quando foram abordadas pelo suspeito. Armado, ele rendeu a mulher no momento em que ela entrava no carro e a obrigou a entregar a bolsa. Ele ainda roubou os pertences das outras duas vítimas antes de fugir.

Toda a ação foi filmada por câmeras de segurança da região e entregue a polícia. A partir daí equipes da especializada conseguiram identificar Rafael como autor do crime. Segundo o delegado Matheus Zampieri, o suspeito possui uma longa ficha criminal e com as informações do novo crime a justiça decretou mandado de busca e apreensão e prisão temporária para ele.

Delegado Matheus Zampieri, responsável pelo caso (Foto: Clayton Neves)Delegado Matheus Zampieri, responsável pelo caso (Foto: Clayton Neves)

Na sexta-feira, dia 12 de julho, os policiais foram até a casa do suspeito, onde ele foi preso. No local foram encontrados ainda dois iPhone levados das vítimas no dia do roubo, nove cheques já assinados e dois talões em brancos, além de dois revólveres calibre 38. “Os cheques somavam aproximadamente R$ 10 mil. Descobrimos ainda que ele tentou depositar na própria conta dois cheques, mas não conseguiu receber o dinheiro”, explicou o delegado.

Ainda conforme o delegado, Rafael levou ainda R$ 2,5 mil em notas, que foram usados por ele para comprar de drogas. “Ele ainda usou um Gol branco na fuga, que realmente era dele. Depois do crime, vendeu o carro”, detalhou Zampieri.

Para a polícia, o rapaz estava monitorando o salão e escolheu uma sexta-feira para cometer o crime por ser um dia com bastante movimento. Rafael já teve a prisão preventiva decretada e agora responde a roubo majorado com emprego de arma. Ele já possuía passagens por roubo, tráfico de drogas, furto, lesão corporal e posse de arma de fogo.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions