A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/07/2016 12:34

Polícia espera prender hoje suspeito de atirar lata no rosto de professora

Fernanda Mathias e Guilherme Henri
Professora ficou com rosto ferido depois que condutor arremessou lata de cerveja em seu rosto (Foto: Divulgação/Facebook)Professora ficou com rosto ferido depois que condutor arremessou lata de cerveja em seu rosto (Foto: Divulgação/Facebook)

Policiais do 5º Distrito Policial continuam em diligências para prender o suspeito de atirar uma lata de cerveja no rosto da professora de 55 anos, na Avenida Ernesto Geisel na noite da última sexta-feira. O delegado titular, João Reis Belo, explicou que, uma vez identificado, a previsão é que a prisão ocorra ainda hoje.

Por volta das 21h, a vítima seguia no banco de passageiro de em um carro na Ernesto Geisel, na altura do Shopping Norte Sul Plaza, quando o motorista do Hyundai i30 começou a buzinar.
Em seguida, a mulher abaixou o vidro do carro e o Hyundai encostou do lado, quando começou uma discussão. A mulher percebeu que o motorista estava com uma lata de cerveja na mão e o advertiu, dizendo que era proibido beber e dirigir e ele atirou a lata em seu rosto.

Depois da agressão, o motorista fugiu, porém a vítima ainda conseguiu anotar a placa do carro, que ajudou na identificação da proprietária.

“A expectativa da família é que ele seja encontrado e cumpra pena pelos crimes que cometeu: lesão corporal dolosa, e direção perigosa por conta do porte de bebida alcoólica. Esperamos que o autor seja encontrado, para que, de alguma forma esse tipo de ato criminoso seja combatido”, diz a filha da vítima, a jornalista Lívia Machado.



Tanta importância pra algo tão pequeno porque não foi na sua mãe ou alguém da sua família, se é que você tem, SR REALISTA
 
LUCI SATIE SAKURAI em 11/07/2016 15:29:22
Tanta importância pra algo tão pequeno porque não foi na sua mãe ou alguém da sua familia, se é que voce tem uma. Sr. REALISTA
 
LUCI em 11/07/2016 15:20:12
Covardes que não se identificam e fazem comentários irresponsáveis deveriam ser censurados.
 
Áttila Teixeira Gomes em 11/07/2016 14:53:04
Então a filha da vítima é jornalista. Isso explica tanta importância pra algo tão pequeno.
 
Realista em 11/07/2016 14:19:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions