A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/10/2015 09:55

Polícia prende dois e desvenda tiroteio com duas mortes e dois feridos

Edivaldo Bitencourt e Luana Rodrigues
Semy, de camisa listrada, fala para Thiago durante apresentação na 3ª DP (Foto: Fernando Antunes)Semy, de camisa listrada, fala para Thiago durante apresentação na 3ª DP (Foto: Fernando Antunes)
Nágata desvendou tiroteio que terminou com duas mortes em fevereiro (Foto: Fernando Antunes)Nágata desvendou tiroteio que terminou com duas mortes em fevereiro (Foto: Fernando Antunes)

A Polícia Civil prendeu dois envolvidos e desvendou um tiroteio que terminou com duas mortes e duas pessoas feridas no Bairro Estrela Dalva, na saída para Cuiabá, em Campo Grande. A tragédia foi causada a partir de uma briga em uma festa entre dois conhecidos, que viraram inimigos e decidiram se armar para fazer o acerto de contas.

A tragédia ocorreu às 21h de 14 de fevereiro deste ano no Estrela Dalva. Segundo o delegado Fabiano Goes Nagata, titular da 3ª Delegacia de Polícia, Thiago Muniz de Morais Santos, 25 anos, brigou em uma festa com o “amigo”, Ricardo Henrique dos Santos, 29.

A partir desta festa, ambos passaram a se fazer ameaças mútuas. Até que Ricardo e o amigo, Renner de Oliveira Amaro, 22, decidiram ir até a casa de Thiago, na Rua Águia Real, no Conjunto Estrela Dalva. Eles encontraram o dono da casa e o tio, Semy Muniz de Moraes, 38, armados.

Com os ânimos exaltados, os quatro trocaram tiros. Renner foi atingido pelos disparos e morreu no local. Aguida Muniz de Moraes, 46, e Thais Paulo de Goes, 20, também foram atingidas pelos disparos e ficaram feridas. Ricardo fugiu.
Thiago e Semy decidiram ir atrás do algoz. No entanto, eles só encontraram a esposa de Ricardo, Heloisa Chaves, 44, que acabou sendo morta a tiros.

Conforme o delegado, Ricardo foi preso em flagrante no mesmo dia do crime. Thiago e Semy fugiram.
Em 18 de agosto deste ano ,Thiago se envolveu em uma confusão em Coxim, a 260 quilômetros da Capital, e acabou efetuando disparos de arma de fogo em via pública.

A Polícia o encontrou no mês passado em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, onde estava usando documentos falsos.

Semy também usava documentos falsos, mas foi preso no Conjunto Vida Nova, em Campo Grande. Os dois foram apresentados nesta sexta-feira (9).

O advogado de defesa de ambos, Marcos Ivan, contou que Thiago assumiu a autoria dos crimes. Para se defender de Ricardo, ele comprou uma pistola e um revólver calibre 357. Ele isenta o tio de qualquer participação nos crimes, mas confirma que ele acompanhou os casos porque estava nos locais dos crimes.

Ricardo obteve habeas corpus e responde pelos crimes em liberdade.

A pena para os acusados pelo duplo homicídio e dupla tentativa de homicídio pode superar 20 anos de reclusão em regime fechado.

Thiago (sem barba) isentou o tio de participação nos asassinatos (Foto: Fernando Antunes)Thiago (sem barba) isentou o tio de participação nos asassinatos (Foto: Fernando Antunes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions