A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

29/02/2012 16:09

Prefeitura cobra assessor da presidência sobre PAC da Mobilidade

Fabiano Arruda

Além de Campo Grande, modalidade do programa vai contemplar Corumbá

Durante assinatura de contratos entre Prefeitura e Caixa Econômica Federal em Campo Grande nesta quarta-feira, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) cobrou do assessor especial da Presidência da República, Nelson Motta, prazo para liberação de R$ 180 milhões referentes ao PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) de Mobilidade Urbana.

Em entrevista ao Campo Grande News, Motta afirmou que a verba dever ser liberada ainda este ano. “A tendência é esta”, disse, destacando os altos índices de execução de obras do PAC em Mato Grosso do Sul e na Capital.

O assessor, lotado na Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, também revelou que foi assinado hoje contrato para PAC de Mobilidade Urbana no município de Corumbá.

O secretário de governo da Prefeitura, Rodrigo Aquino, ressaltou que os índices de execução de obras na Capital, relativos ao PAC 1 e 2, chegam a 85%, enquanto a média nacional gira em torno de 82%.

Aquino ainda explica que, dentre as quatro modalidades do programa, o da Mobilidade Urbana é a quarta e única que Campo Grande ainda não recebeu recursos e que a demora está ligada às recentes trocas de ministros do governo Dilma.

“Estamos trabalhando para dar agilidade à questões burocráticas para que as obras estejam em andamento antes do período eleitoral e garantir a continuidade dos repasses”, explicou.

PAC - Na Capital, o PAC da Mobilidade Urbana consiste na construção de quatro novos terminais, reforma ou ampliação do Terminal Morenão, bem como a construção de corredores de ônibus.

Pelo projeto, os corredores ligarão os terminais à região central por meio dos corredores.

A verba ainda vai contemplar obras de intervenção viária com a construção de abrigos de ônibus e estações de embarque/desembargue pré-pago, os Peg-Fácil, além da compra de equipamentos e sistema de controle.

O prefeito Nelsinho Trad considera a execução do PAC da mobilidade um dos principais desafios no último ano de sua gestão.



Uma cidade com mais de 800 mil moradores, o transporte coletivo é limitado ao ônibus, só aqui em CG!!
 
José Airton Recalde em 29/02/2012 08:12:24
Esse projeto de corredor na Afonso Pena, vai piorar ainda mais o trânsito no centro. Só pode ter sido feito pelas empresas de ônibus. que só querem saber de lucrar cada vez mais. O projeto é muito mal elaborado e só visa os ônibus, não contempla pedestres e veículos. Que já tem muitos problemas
 
Juarez Goncalves em 29/02/2012 05:40:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions