A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/05/2012 12:00

Preso por vender carros de luxo adulterados é investigado por 4 casos

Nadyenka Castro

Por enquanto, Marcelo Velasco de Souza, 32 anos, responde a inquéritos pela venda de caminhonetes Hilux, uma Captiva e foi flagrado com um I30

Ao ser preso, Marcelo estava com I30 roubado e adulterado. Nesta quinta, Defurv apreendeu camionete que pode ser do 'esquema' de Marcelo. (Foto: Pedro Peralta)Ao ser preso, Marcelo estava com I30 roubado e adulterado. Nesta quinta, Defurv apreendeu camionete que pode ser do 'esquema' de Marcelo. (Foto: Pedro Peralta)

Preso desde 12 de maio, Marcelo Velasco de Souza, 32 anos, é investigado pela venda de três carros de luxo adulterados e ainda por estar com outro, também com informações diferentes das originais.

Nesta quinta-feira, a Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos) localizou mais uma caminhonete adulterada que pode ter sido vendida por Marcelo.

Marcelo foi flagrado com o Hyundai I30 roubado e com chassi e número de identificação nos vidros adulterados. Ele estava foragido do regime semiaberto e policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) o reconheceram quando estava em um bar, onde foi preso.

De acordo com a Defurv, Marcelo é investigado por vender pelo menos duas camionetes Hilux e uma Captiva. Todos os veículos são roubados ou furtados e adulterados.

Além da adulteração nos números de identificação, os documentos eram ‘esquentados’. Montados com ‘papéis’ verdadeiros, mas, com informações falsas.

No caso do I30 e da caminhonete apreendida nesta quinta-feira, os documentos foram furtados em Ibiúna, São Paulo. “São do mesmo lote”, diz o delegado Alberto Vieira Rossi, titular da Defurv.

Por este motivo, há suspeitas que Marcelo também esteja envolvido com a venda da Hilux, que foi comprada por um empresário em agosto do ano passado e ainda não havia sido transferida, por este motivo não tinha passado por vistoria.

O negócio não foi feito com preço abaixo de mercado, como em outros casos, por isso o comprador é tido como ‘terceiro de boa fé’. Foram verificadas, em análise preliminar na camionete, adulterações nos números do motor, chassi e vidros.

Marcelo é conhecido por vender carros com preços abaixo de mercado. A maioria com algum tipo de adulteração. Ele vendia por conta própria.

Marcelo tem comparsas em outros Estados que roubam e furtam os automóveis e ainda fazem as mudanças necessárias para ‘esquentar’ os carros. “Os veículos já vem prontos”, fala Alberto Rossi.

Além de vender carros roubados e furtados, Marcelo comercializava carros chamados de ‘boby’. Ele financiava automóveis de luxo em outros estados com documentos de laranjas, pagava as primeiras parcelas e depois revendia.

Geralmente, quem compra os carros ‘boby’ são pessoas que já têm passagens pela Polícia e os usam para cometer crimes como roubo e tráfico de drogas.

Orientação - Para não comprar carro adulterado sem saber da irregularidade, a orientação da Polícia é, antes de fechar o negócio, encaminhar o carro para vistoria e análise da documentação.

Preso em bar da Capital foragido que vendia carros de luxo adulterados
De acordo com a Derf, que fez a prisão, Marcelo Velasco de Souza, 32 anos, estava foragido do semiabertoEstá preso desde a tarde do último sábado (1...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions