ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  25    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Professores aceitam acordo e prefeita concede promoções paradas há 5 anos

Previstas em lei, mudanças do plano de carreira dos servidores serão retomadas em setembro

Por Caroline Maldonado | 13/05/2024 08:16
Professora e alunos em escola municipal de Campo Grande. (Foto: Divulgação/PMCG)
Professora e alunos em escola municipal de Campo Grande. (Foto: Divulgação/PMCG)

A Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes (PP), participa de assembleia da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública) na manhã desta segunda-feira (13) para formalizar acordo com a categoria. Os professores aceitaram proposta da prefeitura que estabelece reajustes que estão previstos em lei, mas não têm sido aplicados desde 2019, segundo o presidente da entidade, professor Gilvano Kunzler Bronzoni.

Além disso, os professores vão aproveitar o encontro para pedir que a prefeita chame mais profissionais, além do previsto no edital do concurso aberto, que tem 323 vagas. O ideal para a categoria seria a chamada de 1 mil educadores.

A categoria aceitou a proposta com a condição de que o acordo fosse juntado aos autos de um processo que corre na Justiça reivindicando as promoções. Os pagamentos dos reajustes da carreira foram paralisados em 2015, foram retomados em 2017 e em 2019, a prefeitura deixou de pagar novamente.

Conforme Gilvano, a proposta da prefeita é pagar a mudança de letra, que é a promoção horizontal em setembro deste ano. Isso significa uma promoção com reajuste percentual no salário para o professor que está há 10 anos, 12 anos e assim por diante. Os valores definidos são entre 5% e 10%, conforme a tabela apresentada.

A prefeita propôs também aplicar a mudança de nível vertical em novembro deste ano. Essas são as promoções para professores que entraram com graduação, mas fizeram pós-graduação ao longo do tempo. Eles terão direito a aumento nos salários que variam entre 5% e 8%.

Por fim, a prefeitura prevê pagar os reajustes dos quinquênio em dezembro deste ano. Esse é um aumento de 5% que todos os professores devem receber a cada cinco anos.

“Teremos assembleia geral e convidamos a prefeita porque ela enviou proposta para categoria, de devolvemos com aceite desde que juntasse aos autos do processo. É claro que há um prejuízo muito grande ao servidor, porque isso está parado desde 2019, mas hoje, ela pagando dentro desse ano, o sindicato recebe a proposta de forma positiva. As promoções dos anos anteriores estão na Justiça, já com ganhamos, está em última instância e juiz já está mandando executar”, comentou Gilvano.

Nos siga no Google Notícias