A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/03/2013 17:20

Promotora faz apelo para população voltar a doar ao Hospital do Câncer

Paula Volpe diz que credibilidade do hospital precisa ser resgatada; com doações em queda, funcionamento fica comprometido e os mais prejudicados são pessoas carentes

Carlos Martins e Edivaldo Bitencourt
Promotora de Justiça Paula Volpe: Quem quiser ajudar, a ajuda será bem-vinda  (Foto: Vanderlei Aparecido)Promotora de Justiça Paula Volpe: "Quem quiser ajudar, a ajuda será bem-vinda" (Foto: Vanderlei Aparecido)

A promotora de Justiça Paula Volpe convocou hoje à sociedade para que ajudem o Hospital do Câncer de Campo Grande a resgatar sua credibilidade, arranhada com investigações que apuram irregularidades envolvendo a antiga direção. Nos últimos dias, após as denúncias de desvio de recursos e favorecimento por apenas um grupo, houve debandada de doadores e o número de doações caiu 40%, de R$ 220 mil para R$ 130 mil por mês. Cerca de 650 pessoas e entidades suspenderam as doações, fazendo com que a arrecadação caísse drasticamente.

“Precisamos resgatar a credibilidade do hospital, que atende a pessoas carentes, que muitas vezes não tem nem dinheiro para comer”, disse a promotora.

Paulo Volpe fez este apelo durante reunião com integrantes da Comissão Permanente de Saúde da Câmara Municipal, que foram até o prédio do Ministério Público, onde funcionam as Promotorias de Justiça, solicitar documentos para embasar o Legislativo nas investigações.

Por meio de ação na Justiça, a promotora conseguiu o afastamento da antiga direção, comandada pelo médico Adalberto Abrão Siufi, que era um dos sócios da Clínica Neorad, que prestava serviços ao hospital cobrando pelos procedimentos 70% acima da tabela do SUS.

“Quem quiser colaborar, a ajuda será muito bem-vinda. Eu me tornei doadora porque acredito nessa direção, nessa nova diretoria. Estamos com uma gestão que precisa de apoio já que a verba do SUS [Sistema Único de Saúde] não é suficiente para atender toda a demanda. Faça um contato com o hospital, colabore ou com dinheiro, ou com serviço voluntário prestando serviço. A nova direção se comprometeu a fazer uma prestação pública das contas, que será acompanhada pelo MP”, recomendou a promotora Paula Volpe, que está á frente das investigações.

A promotora citou como exemplo o Hospital do Câncer de Barretos, que fornece gratuitamente 8 mil refeições por dia, atende 3 mil pessoas diariamente (das quais 20% são procedentes do Centro-Oeste). Segundo ela, mesmo trabalhando com um déficit mensal, o hospital zera todo mês suas contas graças à credibilidade e seriedade de seus dirigentes, que recebem doações de pessoas famosas.

Fiscais da AGU fazem devassa nas contas do hospital (Vanderlei Aparecido/Arquivo)Fiscais da AGU fazem devassa nas contas do hospital (Vanderlei Aparecido/Arquivo)

Acelerador Linear - Ações também serão realizadas para que o atendimento possa ser melhorado com a aquisição de mais um acelerador linear, equipamento usado em sessões de radioterapia. Dos dois aparelhos existentes, o único que funcionava era o da empresa Neorad, contratada para prestar serviços ao hospital e que tinha entre seus proprietários o diretor afastado Adalberto Siufi. O outro equipamento, pertencente ao hospital, não funcionava corretamente, o que motivava filas de espera de até 60 dias, prejudicando tratamento contra o câncer de centenas de pacientes.

“No ano passado, o governo federal ofereceu estes equipamentos, mas a direção do hospital não se manifestou, e apenas o interior se interessou, tanto é que aceleradores lineares foram enviados para hospitais de Três Lagoas e Corumbá”, informou nesta quarta-feira, a promotora Paula Volpe, que recebeu integrantes da Comissão Permanente da Saúde, da Câmara Municipal. Segundo a promotora, os senadores Delcídio do Amaral (PT) e Waldemir Moka (PMDB) se reunirão nos próximos dias com o Conselho Curador do Hospital do Câncer para tratar sobre o assunto.

Hoje, a direção do Hospital do Câncer também fez um apelo para retomar as doações. A entidade divulgou uma nota sobre a crise enfrentada pela instituição, que atende 5 mil pessoas por mês em Campo Grande.

 Confira o comunicado na integra:

"
COMUNICADO

A FUNDAÇÃO CARMEN PRUDENTE DE MATO GROSSO DO SUL, mantenedora do Hospital do Câncer Prof. Alfredo Abraão e da Rede Feminina de Combate ao Câncer, neste ato representada por sua Diretoria Provisória, integrada pelos Conselheiros Carlos Alberto Coimbra (diretor-presidente), Jeferson Baggio (diretor-geral) e Sueli Nogueira Telles (diretora-financeira), vem informar a sociedade sul-mato-grossense que está empenhando todos os esforços no sentido de que as irregularidades apontadas pelo Ministério Público Estadual e alvo de investigação pela Polícia Federal e Controladoria Geral da União sejam prontamente resolvidas, colaborando ativamente na apuração dos atos considerados ilegais, a fim de que aqueles que os praticaram sejam exemplarmente responsabilizados. Os membros integrantes do Conselho Curador da Fundação, bem assim todos aqueles que dedicam seu trabalho em prol do funcionamento do Hospital reafirmam seu compromisso com a transparência e independência, estabelecendo como prioridade a continuidade do atendimento e tratamento de seus pacientes. E é em nome desses cinco mil pacientes mensalmente atendidos que a Fundação neste momento roga à sociedade em geral e aos seus colaboradores em especial que continuem acreditando na nossa causa. “Tudo o que é necessário para o triunfo do mal, é que os homens de bem nada façam” (Edmond Burke)."



O Hospital do Câncer presta excelente atendimento aos seus pacientes, falo com propriedade de quem tem a mãe muito bem assistida por todos os profissionais que trabalham lá.
Infelizmente, corrupção e atos negativos existem em todos os lugares. Deixaremos a justiça investigar e resolver, mas não podemos deixar de ajudar a instituição, q esta agora com nova direção e que precisa desta ajuda para continuar atendendo bem à todos q lá procuram.
Só quem conhece o hospital sabe o qto nossa população precisa!!! Não vamos deixar a corrupção de alguns estragar a imagem de pessoas sérias que trabalham para diminuir a dor das pessoas doentes.
Conhecendo o hospital e as pessoas que lá se tratam, não tenho coragem de parar com minha doação. Minha consciencia esta tranquila em ajudar.
 
Cristiane Gregório em 28/03/2013 10:47:21
Realmente os mais prejudicados são as pessoas carentes e os "brimos" bem como a sua ex diretora com um salário de na faixa de R$ 11.000,00. Sempre digo que muito fácil fazer cortesia com chapéu alheio.
 
sergio falei em 28/03/2013 10:32:26
A CREDIBILIDADE SE CONQUISTA COM A APLICAÇÃO DA JUSTIÇA, SE A JUSTIÇA FISSESE A SUA PARTE PUNINDO DE IMEDIATO OS RESPONSAVEIS, FAZENDO DEVOLVAREM O QUE FOI ROUBADO, COM CERTEZA A SOCIEDADE RESPONDERIA DE IMEDIATO, AGORA O QUE APARECE É QUE VÃO LEVAR NO BANHO MARIA, NINGUEM VAI SER PUNIDO, O DINHEIRO NÃO VAI VOLTAR, A JUSTIÇA NÃO VAI SER FEITA POIS SÃO PEIXES GRANDES E COM COSTAS QUENTES, ENTÃO É CONTINUAR A DAR DINHERO AO BANDIDO. SRTA PAULA VOLPE ADMIRO SUA CORAGEM DE PEDIR DINHEIRO, QUERIA QUE ESTA CORAGEM FOSSE EM PROL DA JUSTIÇA, PRENDER OS ENVOLVIDO E BROQUEAR OS BENS E RESGATAR O DINHEIRO DESVIADO , FAÇA ISSO E AS DOAÇÕES VOLTARAM COM CERTEZA SEM ISSO É CHAMAR A SOCIEDADE DE IDIOTAS.
 
JOSÉ CARLOS MARANI em 28/03/2013 09:57:53
É lamentável essa situação, entendemos da importância das doações, eu e meu esposo somos doadores já alguns anos, mas por enquanto suspendemos nossas doações ate que se resolva esses absurdos. Os pacientes que necessitam de tratamento com certeza são os o mais prejudicados. Parabenizo a juíza pela coragem de denunciar essa corsa.Estaremos de olho para que a justiça seja feita.
 
Maria jucileide de freita em 28/03/2013 09:36:03
Faz os bandidos devolverem o que doamos. Vai dar para bancar o hospital por uns 20 anos. Me poupe.
 
Ângela Dutra em 28/03/2013 09:32:39
E cadê o dinheiro que foi desviado? Agora quer apelar para doações?
 
Franciely Moreira de Assis em 28/03/2013 07:43:16
Temos que separar as falcatruas, do atendimento e a extenção social do Hospital do câncer. Sei da competência do Dr. Adalberto, tembém tive um exemplo disso na minha família. O que a população assim como eu está indignada é com o desvio de dinheiro púplico e de como tudo isso vai terminar. Sou uma colaboradora do hospital e por hora não vou suspender a minha pequena ajuda, mas vou ficar de olho na forma como esse caso vai ser conduzido. Acredito que a Polícia Federal não faria uma divulgação pública envolvendo uma pessoa famosa e conhecida de Campo Grande, se não tivesse certeza dos fatos. Se esse dinheiro não for devolvido aos cofres públicos e se os culpados não forem responsabilizados, não vou mais colaborar. Espero que tudo isso seja conduzido de forma idônea e transparente.
 
Alda de Sousa Machado em 28/03/2013 06:52:07
tem que funcionar o hospital não pode parar !
mas receber doações sem a CPI ?
quem sabe se abrir a CPI e esse povo julgado e processo ou ate mesmo na cadeia !
o cidadão ate faria a doação , mas sem CPI fica dificil...
 
Joaquim Menezes em 28/03/2013 01:13:53
alguem já perguntou para esta juiza, se ela tem parente fazendo tratamento no hospital do cancer, ou se ela precisa de lá?
garanto que não tem, nao precisa e desconhece totalmente a realidade politica do estado do mato grosso do sul.
será que ela vai doar o seu polpudo salário, para administrar o hospital e sustentar os tratamentos?
 
mário antonio roque em 27/03/2013 22:46:22
Venho aqui, solicitar que a sociedade nao desista do HC, pois ele é muito útil e traz para a sociedade sul matogrossense, um tratamento de qualidade, nao deixem de doar, voce já pensou, se fosse voce ou uma pessoa bem próxima de você que precisa de tratamento, gente tem crianças de menos de um ano necessitando de nossa ajuda, crianças de várias idades, jovens, senhores senhoras, muitas familias necessitadas, agradeço a Deus que ainda não é a minha, por isso vamos ajudar, e deixar que os politiqueiros briguem, isto é pura politicagem, tem problemas onde há homens sempre haverá, mas não precisamos matar os próximos por isso, tem duvida vá lá olhe o que é feito, eu conheço então eu posso falar, doem doem doem doem porque há vidas que necessitam.
 
mário antonio roque em 27/03/2013 22:42:42
Não dá para acreditar em mais nada infelizmente. Só tem barbaridade. Acabou o respeito, a moral, tudo. Vamos voltar a moda do olho por olho/dente por dente logo logo. Ninguem faz nada, só propaganda para enganar o povo. Estamos perto de um colapso em todos os segmentos da sociedade.
 
JOSE PEREIRA FILHO em 27/03/2013 22:24:55
NOSSA FIQUEI DE BOCA ABERTA QDO VI O QUE ACONTECEU,MAS VENHO FALAR Q O DOUTOR ADLABERTO SIUF UM DOS ENVOLVIDOS FOI UM OTIMO MEDICO PRO MEU AVO NAO TINHAMOS DINHEIRO PARA O TRATAMENTO DELE E FOI TUDO PELO HU E O DOUTOR ADALBERTO FOI UM ANJO PARA NOS,NAO CONSIGI ACREDITAR NO QUE ESTA ACONTECENDO NAO MESMO,POIS ELE DEIXAVA DE FAZER SUAS COISAS COMA FAMILIA PARA ATENDER MEU AVO TE JURO NAO CONSIGO ACREDITAR NO QUE ESTA ACONTECENDO,SO VOU ACREDITAR DEPOIS QUE PROVAREM POR A MAIS B.....
 
luciana rios em 27/03/2013 22:21:58
Realmente acho que essa promotora não deveria se manifestar nesse sentido. Sabemos que investigações não querem dizer que todos sejam culpados, portanto, deveria o MP e a PF ter agido de forma mais discreta já que o próprio membro do ministério público está demonstrando o gravíssimo efeito colateral causado, não com a investigação e combate à corrupção que em tese existiu, mas sim com a publicidade desnecessária e prejudicial à verdadeira vítima: o HC !!!
 
laercio souza em 27/03/2013 22:20:46
Porque não confiscam o dinheiro desviado? Não vão devolver nunca. Podem até ficar presos, mas o dinheiro jamais devolverão. É o Brasil!!!!!!!
 
sanzartino ferreira barbosa em 27/03/2013 21:24:54
Eu como ajudava(não mais) ainda digo a todos que não façam doações enquanto não fizerem a CPI, preder os reponsáveis por roubo,furto,apropriação indébita,crime federal e assassinato(ja que muitos morreram pela falta deste dinheiro), fora que devem ser cassados todos os bens do envolvidos para o ressarcimento do dinheiro roubado. Antes eu doava para o LBV e ao parar para reparar de dentro do ônibus todos os dias ao ir ao trabalho vi que sempre estacionavam carros de luxo, muitos veículos novos que eram de funcionários e pais das crianças, não dôo mais pois eles tem de sobra e querem explorar o mais pobres que sempre são solidários. Peçam aos políticos corruptos, ricos e grandes empresas para ver se ganham algo, ganham um não e nunca! Povo seja experto!
 
Alexandre de Souza em 27/03/2013 20:52:29
Dra.Volpe,a sra.não pode se sentir culpada pela redução nas doações,eu mesmo doava por mes e não vou mais faze-lo.O culpado disso tudo é a praga da ganancia,inrrustida nos Siufis,que como bons ladrões não tem nenhum sentimento,de culpa,de pena,de arrependimento mas tão somente o da GANANCIA.Nossa salvação para que a roubalheira cessase foi o MPE.E falta mais;o bloqueio dos bens dessa gente.Só assim eles vão sentir o que é ser pobre para depender da assistencia filantropica.Parabens doutora!
 
samuel gomes campo grande em 27/03/2013 20:47:56
...convocou a sociedade ...sem crase ... para que ajude...não ajudem

... pessoas carentes, que muitas vezes não tem nem dinheiro para comer” têm ....

..Paulo Volpe..no meio do texto, virou homem...
 
FLÁBIO ARAÚJO em 27/03/2013 20:07:42
Gente,
O que vcs queriam que a Promotora fizesse? Ficasse quieta e não investigasse??? Ou não divulgasse pra que esse pessoal conseguisse se manter no poder através de esquema político????? E agora querem que ela deixe o pessoal no Hospital com uma nova diretoria, sem doações???
 
Fernanda Gomes em 27/03/2013 20:02:48
Quem tem que ajudar , é quem ganhar dinheiro , do Hospital , que tem favorecimento , deve doar todos os dias , o povo esta discrente , de tanta vergonha administrativa , tá na Hora do Povo mostrar o seu Poder .
 
Roger Lopes em 27/03/2013 19:07:46
Ás Pessoas que tralbalham neste Hospital são verdadeiros ANJOS..È uma entidade maravalhosa... todos nós de Campo Grande temos a obrigação de uma forma ou de outra mantê-lo funcionando.!
 
CARLOS CRUZ em 27/03/2013 18:59:58
Acho mais garantido procurar as pessoas que fazem tratamento para câncer e ajudá-las diretamente. Melhor que doar dinheiro para uma instituição sem seriedade. Muito triste entregar seu suado dinheiro pensando estar ajudando, quando na verdade estamos engordando o bolso de gente corrupta, gananciosa e cruel.
 
Gisele Sena Bertolazo em 27/03/2013 18:56:52
Desculpe agora é tarde!!!
 
Rose Ferreira em 27/03/2013 18:46:55
Depois de todo "fiasco" realizado pela Polícia Federal em conjunto com toda a imprensa, que adora fazer acusações e reportagens totalmente tendenciosas, vem a Douta Promotora pedir volta de doações.
Que o MPE, a PF, e a CGU tivessem pensado antes de chamarem a imprensa para cobrir seu trabalho e divulgar a todos sem responsabilidades.
São meras investigações que viraram para opinião pública condenação!!
Agora que o MPE, a PF e a CGU supram as necessidades financeiras do hospital!!
Revoltante!!
Tal investigação tinha que ter sido realizada em TOTAL SIGILO, sem DIVULGAÇÕES!!!
Vai lá Douta Promotora!! Peça, Peça, Peça, e na próxima vez, PENSE, PENSE, PENSE!!
Mais uma vez o despreparo das Entidades desse Estado!!
Lastimável.
 
Mauro Fernando em 27/03/2013 18:45:58
Não quero e não tenho ondições de condenar a posição da promotora, mas, mesmo antes do julgamento (e ainda, não condenadas) das pessoas apontadas como responsáveis por desvios, sua manifestação de pedir que a população continue com doações não condiz com suas competências, pois,se assim o fosse, deveria ela se tornar responsável também, pessoalmente, pelo dinheiro doado através de sua manifestação, daqui por diante.
Como ficará sua responsabilidade se, entre as pessoas apontadas como responsáveis, ao menos uma, for absolvida das acusações? e se, mesmo depois deste seu pedido, houver, no futuro, desvio de verbas?
 
josé antonio sobreira em 27/03/2013 17:44:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions