A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

20/12/2012 11:31

Rapaz que baleou ex-mulher e se matou comprou arma nesta manhã

Paula Maciulevicius e Francisco Júnior
Arma usada, um revólver calibre 38, comprado com R$ 700 que Rafael pediu emprestado ao ex-namorado da cunhada. (Foto: Rodrigo Pazinato)Arma usada, um revólver calibre 38, comprado com R$ 700 que Rafael pediu emprestado ao ex-namorado da cunhada. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O ex-marido que baleou a jovem Bruna Moura Araújo, 24 anos, e que morreu no hospital depois de atirar na própria cabeça, comprou a arma usada no crime, um revólver calibre 38, ainda nesta manhã. O crime aconteceu em uma loja no cruzamento da rua Maracaju com a 14 de Julho.

Segundo a delegada que ficará responsável pelo inquérito, Fernanda Felix, após deixar a jovem no trabalho, ele ligou para o ex-namorado da irmã de Bruna e pediu R$ 700 emprestado, alegando que o dinheiro seria usado para pagar uma conta. Com o dinheiro em mãos, ele comprou a arma.

Conforme a delegada, a discussão que começou no carro, quando Rafael levava a ex-mulher e a irmã dela para o trabalho, nesta manhã, foi para saber quem pagaria o documento da motocicleta.

Depois de deixá-la no trabalho, ele seguiu para comprar o revólver e retornou a loja. A dona do comércio, Tabata Braz, relatou que desde quando o casal terminou, há três meses, Bruna vivia sobre ameaças constantes. A dona de loja conta que Bruna chegou a dizer que iria registrar um boletim de ocorrência contra ele, mas foi intimidada por mais uma ameaça de morte.

Na Santa Casa, abalados, familiares acompanham o estado de saúde de jovem. (Foto: Rodrigo Pazinato)Na Santa Casa, abalados, familiares acompanham o estado de saúde de jovem. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Tabata completa ainda dizendo que a jovem passava os últimos dias com muito medo do ex.

No local o crime, o interior da loja, a Polícia recolheu o revólver usado que estava carregado com seis munições. Duas delas deflagradas.

Rafael morreu cerca de 2h depois do crime, na Santa Casa. A jovem continua internada no hospital em estado grave. Segundo a Polícia, em análise preliminar, a bala parece ter atingido apenas a face da jovem e não chegou a perfurar o crânio. O tiro atingiu Bruna na nuca.

Caso - Bruna Moura Araújo, de 24 anos, falava com a mãe ao telefone quando Rafael Felastiga de Souza Lima, 27 anos, chegou armado ao comércio. No telefone, Bruna chegou a dizer “mãe, o Rafael está aqui e ele está armado”. Do outro lado da linha, Maria Rosa tentou tranquilizar a filha, respondendo que não, que não seria possível que ele tivesse armado. Em seguida, a jovem começou a gritar e desligou o telefone. A mãe não chegou a ouvir a discussão e nem os tiros.

A mãe contou que a filha sempre reclamava de surtos de Rafael durante a briga, mas se negou a registrar queixa na Polícia.

Nesta manhã, passado das 8h30, Bruna estava na loja onde trabalha, na esquina das ruas Maracaju com 14 de Julho, quando testemunhas relatam que Rafael chegou de motocicleta, entrou e fechou a porta de ferro do comércio.

Em seguida, os funcionários das lojas vizinhas ouviram de dois a três tiros e depois viram os corpos no chão.



Não se pode acometer somente ao suicida a responsabilidade pela instabilidade do relacionamento e outra, essa versão de que ela n quis registrar boletim de ocorrência contra ele por medo é fantasiosa.Não registrou pq n quiz. Se a relação fosse carregada de odio como querem deixar transparecer, ele n estaria levando a ex esposa e ex cunhada para o serviço. É preciso entender, que do outro lado, também existem familiares, mãe, irmã e com certeza também perderam um ente querido. A mulher pode ser o sexo mais fraco em uma relação, mais n o mais fragil. Chamar esta atitude desesperada de covardia é desconhecer por completo as limitações humanas e suas mazelas. Muito mais do covardia foi um ato de profundo desespero e carregado de rancor.Sentimentos sinceros a ambas às familias...
 
Paulo Candido em 21/12/2012 07:52:45
É dificil acreditar como um menino tão querido fez isso com a Bruna e com ele mesmo, agora só nós resta orar para Deus amparar sua familia, que Ele conforme o coração de todos.
 
Fabiana Medeiros em 21/12/2012 07:48:21
de fato é lamentável o que aconteceu, mas o que falta nas pessoas é o temor a Deus as pessoas perdeu o respeito pelo outro mas espero que Deus tenha muita misericórdia dessas famílias que estão neste momento sofrendo, e que Ele as console porque a nos só resta orarmos, porque o mundo jas do maligno.
 
cristhian augusto de siqueira reis em 20/12/2012 15:51:46
um ato de pura covardia.
 
vando varela em 20/12/2012 15:47:55
O rompimento de um relacionamento amoroso, se não for bem aceito pelas partes, normalmente resulta em tragédia como esta.
Tudo começa quando um não aceita a separação, e outro não aceita que o ex tenha nova união, e assim surgem as discussões e os desentendimentos.
Calculem como será o fim de ano destas duas familias. Lamentável.
 
VALDIR VILLA NOVA em 20/12/2012 14:45:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions