A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/07/2013 09:49

Semana da conciliação da associação comercial resolve até briga de vizinhos

Aliny Mary Dias
Roberto Oshiro explica que 88% das audiências resultam em conciliação (Foto: Marcos Ermínio)Roberto Oshiro explica que 88% das audiências resultam em conciliação (Foto: Marcos Ermínio)

Começou na manhã desta segunda-feira (1º) a terceira semana da conciliação ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande). A maior parte das conciliações envolve débitos com lojas, mas assuntos familiares, como briga entre vizinhos, por exemplo, também podem ser resolvidos nas audiências.

Para o evento deste ano, já foram agendadas 1,6 mil audiências que serão realizadas até o próximo sábado (6). O presidente da Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem de Campo Grande, Roberto Oshiro, explica que nesta segunda-feira estão sendo feitas audiências de empresas que enviaram listas com nomes de clientes devedores.

“As empresas nos enviaram listas com os clientes que devem e nós enviamos cartas para marcar as audiências. Também temos as pessoas que nos procuram para resolver dívidas”, afirma Oshiro.

O comerciário Oswaldo Barbário, de 56 anos, faz parte da grande parte dos atendimentos. Ele possui uma dívida de R$ 2,9 mil contraída há 4 anos com uma empresa de joias. Apesar de já ter conversado com a loja outras vezes, ele acredita que dessa vez o problema será resolvido.

“Eu recebi uma cartinha me convidando para vir para a audiência. Meu nome está no Serasa há 4 anos e eu quero resolver essa situação. Espero que eles parcelem e abaixem a dívida”, afirma o cliente.

O presidente explica ainda que 88% das audiências terminam com conciliação e evitam que as partes entrem com processo na Justiça e gastem com as ações. “Nosso objetivo é acabar com o desgaste para a comunidade. Queremos contribuir para diminuir os processos judiciais e aumentar a satisfação entre as empresas e os clientes”, explica Oshiro.

As audiências duram de 20 a 30 minutos e os conciliadores têm o papel de intermediar as conversas e fazer com que as partes entrem em um consenso. “É um trabalho de muita conversa, a maioria das empresas já vêm com a proposta de diminuir a dívida e parcelar, isso facilita o pagamento para os clientes”, afirma a conciliadora Andréa Afif Elonais.

Família – Um dos objetivos da 3ª Semana da Conciliação realizada este ano é mostrar para a população que apesar de promovida pela Associação Comercial, as audiências também são destinadas para conflitos familiares.

Brigas entre vizinhos, importunação, e discussões sobre problemas familiares podem ser resolvidas nas audiências. “Nós queremos que a população saiba que a conciliação é para todos os fins, a procura é baixa, mas ano passado resolvemos até briga entre vizinhos”, explica Oshiro.

Quem quiser resolver alguma pendência pode procurar a associação comercial localizada na Rua 15 de Novembro, 390 no Centro da Capital. É necessário apresentar os documentos pessoais e um comprovante de residência. As audiências podem ser marcadas para essa semana ou para a data que for definida entre as partes.

Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...
Prefeitura e Sebrae fazem estudo em lojas para revitalizar rua 14 de Julho
A prefeitura de Campo Grande a o Sebrae de Mato Grosso do Sul estão realizando na rua 14 de Julho, Centro da cidade, um estudo técnico em 230 lojas, ...
Mau atendimento e buracos em pista atrapalham alunos em prova do Detran
O mau atendimento prestado por alguns dos examinadores e buracos presentes na pista de provas do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions