A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

16/08/2019 12:32

Servidora anuncia em site e 8 dias depois descobre clonagem de celular

Dos últimos dias para cá, pelo menos três casos foram registrados na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro

Viviane Oliveira
O criminoso diz que não está tentando fazer transferência e não está conseguindo. Ele, então, solicita para a vítima fazer o depósito e promete devolver o dinheiro o mais rápido possível (Foto: reprodução) O criminoso diz que não está tentando fazer transferência e não está conseguindo. Ele, então, solicita para a vítima fazer o depósito e promete devolver o dinheiro o mais rápido possível (Foto: reprodução)

Oito dias após fazer anúncio para alugar um imóvel num site de vendas na internet, uma funcionária pública de 50 anos teve o aplicativo WhatsApp clonado - crime que cada vez mais vem aumentando em Campo Grande."Dois amigos meus não desconfiaram e depositaram dinheiro. Um deles perdeu R$ 2 mil e o outro R$ 1.2 mil", lamentou a servidora que pediu para não ter o nome divulgado.

Com o aplicativo bloqueado desde ontem, ela consegue apenas fazer e receber ligação. As contas em nome de laranjas foram abertas no Banco do Brasil e Caixa Econômica.

Para ter acesso aos contatos da vítima, os golpistas enviam mensagem para o dono da linha se passando pela empresa de telefonia. Eles solicitam a atualização de dados cadastrais e o fornecimento de seis dígitos repassados via SMS. Após receber o código enviado, o estelionatário consegue acesso ao aplicativo e se passando pela pessoa inicia conversa solicitando dinheiro aos contatos dela.

Dos últimos dias para cá, pelo menos três casos foram registrados na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro como invasão de dispositivo de informática (quando se o app clonado) ou estelionato (quando a vítima chega a fazer o depósito). 

A vítima ainda não conseguiu fazer o bloqueio junto a empresa de telefonia. "Teria que ter um sistema para bloquear na hora. Enquanto as coisas não se resolvem, o bandido está acessando todos os meus contatos e pedindo dinheiro", reclamou.

Nesses caso, dificilmente os golpistas são localizados. Para o delegado José Roberto de Oliveira Junior, plantonista da Depac, alguns cuidados podem ser tomados para evitar o golpe do WhatsApp clonado. "Não clicar em links de mensagens de números desconhecidos para não ter o número raqueado. Não enviar nenhum dinheiro a pedido de amigos ou parentes antes de falar com a pessoa por telefone ou pessoalmente. Procurar a polícia imediatamente para registrar a ocorrência e se caso foi feito algum depósito tentar fazer o bloqueio junto ao banco o mais rápido possível ", alertou. 

Recentemente um rapaz de 27 anos procurou a polícia depois que estelionatários passaram a pedir dinheiro para os seus contatos por meio do app. Ele também perdeu o controle do aplicativo, após fazer anúncio de venda do seu veículo no site de vendas OLX. Após concluir o cadastro, o jovem recebeu via WhatsApp e SMS, um código de validação, ambos para confirmar o anúncio. No entanto, ao confirmar o anúncio por meio dos códigos, o seu aplicativo passou a ser controlado por outra pessoa. O criminoso, então, enviou mensagem para seus amigos, solicitando depósitos em contas diversas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions